Projeto Eu sou Apoio Ecolimp – Maria Cícera

“Você é tão importante quanto eu”, disse um médico para nossa colaboradora Maria Cícera, que possui onze anos de ApoioEcolimp, e é auxiliar de serviços gerais no hospital pró-cardíaco, no Rio de Janeiro.

Ela contou um pouco sobre sua trajetória na empresa e como valoriza a função que exerce.

Confira essa incrível história de mais um vídeo do Projeto Eu Sou ApoioEcolimp!

Projeto Eu sou Apoio – Tânia Araújo

A Realização profissional está na valorização que atribuímos ao nosso trabalho.

Tânia Araújo Gonçalves Machado, Encarregada de higienização, participou do projeto Eu Sou a ApoioEcolimp e, além de contar um pouco de sua trajetória dentro da empresa, mostrou que o reconhecimento de nosso trabalho deve começar por nós mesmos.

Projeto Eu sou Apoio – Marina dos Santos

Neste dia tão especial, a ApoioEcolimp parabeniza todos os profissionais de enfermagem, que diariamente dão tudo pela saúde de quem mais precisa, seja um paciente ou até mesmo outro profissional. Hoje celebramos este dia com mais vídeo do projeto Eu Sou a ApoioEcolimp, onde Marina dos Santos, técnica de enfermagem do trabalho da ApoioEcolimp, contou sua história e falou sobre o cuidado que só este profissional pode dar.

Projeto Eu sou Apoio – Gisele Ramos

Um exemplo do que a busca pelo conhecimento pode trazer. Gisele Ramos, Coordenadora Operacional, nos contou um pouco sobre sua trajetória dentro da ApoioEcolimp, mostrando a importância da formação para um bom desenvolvimento profissional. Hoje, Gisele se tornou um exemplo de liderança da ApoioEcolimp. Confira mais uma incrível história do Projeto Eu sou a ApoioEcolimp.

Projeto Eu sou Apoio – Tathyany Evangelista

As conquistas de nossos profissionais também fazem parte da nossa história. Por isso, temos orgulho em compartilhar histórias como a da Tathyany Evangelista, que ao longo de 13 anos demonstrou excelência, zelo, carinho e dedicação, sempre preocupada em cuidar e crescer junto com a ApoioEcolimp. Ela ingressou como auxiliar de serviços gerais, e hoje lidera uma grande equipe como Supervisora de higienização. Conheça a incrível história da Tathyany em mais um vídeo do projeto Eu Sou a ApoioEcolimp!

Projeto Eu sou Apoio – Maria das Graças

Há 25 anos, Maria das Graças Nogueira da Silva, trabalha com higienização dentro do Hospital 9 de Julho. Após a entrada da ApoioEcolimp na instituição, doze anos atrás, ela recebe um convite para continuar seu serviço vestindo uma nova camisa. Ela nos contou, nessa entrevista, seus aprendizados e crescimento junto a ApoioEcolimp durante todos esses anos. Venha conhecer mais uma história do Projeto Eu Sou a ApoioEcolimp!

Que venha a vacina

A Covid segue transformando as nossas rotinas, nos trazendo preocupações e exigindo cuidados especiais para protegermos nossa saúde.

Diante disso, e entendendo a responsabilidade que temos em nosso trabalho, não medimos esforços para garantir aos nossos clientes e a todos que nosso serviço alcança, a qualidade e segurança técnica que o momento requer. Aliás, saúde sempre foi nossa vocação e mantemos a higiene dos ambientes com este olhar, com o zelo de quem sabe cuidar.

Nossos profissionais – auxiliares de serviços gerais, maqueiros, camareiras, recepcionistas e todo o corpo técnico e administrativo – são a nossa força, e mais do que nunca, esta pandemia mostrou que o trabalho invisível a muitos olhos faz parte e é importante no contexto da equipe de saúde.

Os esforços extraordinários feitos por cientistas do mundo todo renderam uma vacina contra a Covid-19 em tempo recorde. A vacina é o único caminho para sairmos desta tensão. Estamos juntos, com toda a sociedade, aguardando que haja vacina para todos, dentro dos critérios de organização de fila e demanda dos órgãos reguladores.

Assim, nas unidades de saúde onde atuamos, somos reconhecidos no nosso papel de assistência e desde já começamos a levar esta proteção aos nossos colaboradores.

Mas até que todos tenham acesso a imunização, temos a certeza do trabalho dentro dos protocolos mais rígidos e reconhecidos de proteção a saúde do trabalhador, o que nos permite seguir na entrega de higiene, cuidado e todo o Apoio necessário aos nossos clientes.

Que venha a vacina!

Estamos juntos!

Por: Chrystina Barros, CEO da ApoioEcolimp

Projeto Eu sou Apoio – Silvia Ribeiro

Perseverança e dedicação são as maiores características dessa profissional de Valor. Silvia Ribeiro Vitorino Moraes, não desistiu e continuou empenhada em seu objetivo até que, após trinta tentativas, ela conquistou a tão sonhada carteira de motorista. Venha conhecer mais uma história, mais uma lição do projeto Eu Sou a ApoioEcolimp.

8 dicas que um líder precisa seguir para uma boa gestão

Ser um bom gestor é uma missão que ganha grande destaque na vivência diária. O motivo? Colaboradores que possuem uma boa gestão produzem mais e melhor. O que gera resultados superiores e positivos para sua empresa.

Por vezes, o estresse diário e sobrecarga de tarefas acabam fazendo com que as pessoas deixem de lado a sua característica, o que acaba interferindo no planejamento da equipe.

Para evitar que isso aconteça, existem algumas dicas fáceis que podem ser seguidas, e assim manter o bom humor sempre em dia. Confira uma lista com oito dicas de como fazer uma boa gestão. 

1 – Pessoal ≠ profissional 

Com certeza você já ouviu falar sobre a tão famosa frase: “Temos que saber separar o pessoal do profissional.” E no mundo corporativo ela é real e deve ser seguida à risca. 

É necessário, e fundamental, para o ambiente que haja uma amizade fora do local de trabalho entre os membros da equipe ou do setor, porém separar as situações é algo importante no momento da tomada de decisões.

Privilégios não podem ser concedidos apenas pelo fato de se manter uma amizade com determinada pessoa fora da empresa, essa prática pode deixar sua equipe desmotivada em relação ao serviço além de ser antiético. 

2 – Forneça feedbacks 

A constante solicitação de demandas é algo rotineiro nas grandes empresas. Conforme os trabalhos são entregues, o colaborador passa a ter uma ideia sobre o nível de satisfação da gestão com o que é demandado.

Muitas vezes, se o trabalho entregue volta com muitas retificações, acaba criando uma linha de pensamento confusa, então procurar se reunir periodicamente com a sua equipe para fazer um balanço dos resultados já alcançados e dos que ainda precisam ser atingidos.

Críticas construtivas, elogios e estar aberto ao diálogo, recebendo o feedback do funcionário também é importante para o crescimento do time como um todo. Esse é um importante momento para uma troca de conhecimentos também. 

3 – Planeje 

Criar um planejamento é fundamental para o crescimento de uma equipe. Seguir cada ponto do que foi proposto de forma estratégia para o setor em que se atua é essencial para a entrega das demandas de maneira assertiva, buscando a conformidade dos processos.

Sem ele, é difícil chegar a um objetivo no trabalho. Dessa forma, é interessante investir em um tempo de criação junto com a equipe, onde serão definidas metas, traçando objetivos e passos que precisam ser dados para alcançar os resultados planejados. 

4 – Treinamentos são aliados 

Desenvolver e estimular as competências e habilidades do colaborador desde o início da sua carreira na empresa é chamado de treinamento contínuo. Ele é a chave para apurar e solidificar os conhecimentos com base nos valores e missão da instituição. É um dos métodos que mais impulsionam a eficiência, qualidade e produtividade do indivíduo, que aprende de forma genuína como suas habilidades e a maneira como executa suas atividades diárias transformam os resultados de toda equipe.

Os treinamentos são considerados aliados, uma maneira de passar e agregar conhecimento, fazendo com que ao mesmo tempo a equipe se aproxime do gestor. 

5 – Conheça o potencial dos membros de sua equipe

A necessidade de produtividade tem impacto significativo nos índices de uma empresa. Delegar funções adequadas é fundamental para que corra tudo dentro do esperado com a sua equipe. Porém, conhecer a especialidade de cada um no setor é fundamental. 

Para que a empresa flua perfeitamente, o gestor precisa entender cada colaborador. Passar um tempo com cada um e entender as habilidades específicas são tarefas fundamentais para o crescimento da equipe e da empresa. 

6 – Problemas? Coloque a criatividade em prática

Improvise. Por mais que o seu planejamento precise ser seguido, deve haver espaços para imprevistos. Quando eles surgem, a melhor maneira de seguir adiante é improvisar e fazer com que o trabalho flua. 

Estimular a criatividade da equipe é necessário! Por mais que seja desafiador, tente englobar o máximo de funcionários no serviço, expondo a real situação. Dessa forma, os colaboradores se sentirão impulsionados a trabalharem juntos, misturando ideias e pensando de maneira mais assertiva e integrada. 

7 – Saiba se comunicar e amenize conflitos 

A comunicação é essencial em qualquer empresa, principalmente para se gerenciar uma equipe. Essa missão fica ainda maior caindo sobre a responsabilidade do líder. Ele necessita se comunicar de forma clara, direta e precisa. Os colaboradores necessitam entender o que é passado, evitando ruídos. 

Além de saber se comunicar, outra dica fundamental na gestão de equipes é ter cordialidade. Tratar todos de maneira igual é fundamental e dará mais ânimo e satisfação para os funcionários prosseguirem o trabalho motivados. 

Sempre que possível, separe um tempo para ouvi-los. Não para um feedback e sim apenas para uma conversa. Nem sempre falar apenas sobre trabalho é o que os colaboradores precisam. 

8 – Esqueça a mentalidade de chefe  

Lembre-se que cada pessoa tem uma vida fora da empresa e que algumas situações externas podem vir a interferir em seu desempenho. Além disso respeite as diferenças e não dê preferência apenas àqueles que pensam igual a você.

Algumas vezes, situações cotidianas irão interferir no desempenho do colaborador. É necessário esse entendimento por parte do gestor e que as diferenças sejam respeitadas, sem dar preferência aos que pensam da mesma forma que você. 

5 mitos e verdades sobre a vacina para Covid-19

A vacinação contra a Covid-19 já começou no Brasil. Agora, mais do que nunca, as vacinas são a principal ferramenta para conter o alto número de internações e mortes causadas pelo novo coronavírus. Elas também vão impedir que o sistema de saúde entre em colapso. Por isso, é importante sabermos o que é verdade e o que é mito sobre as vacinas para a Covid-19. Acrediite na ciência, acredite na vacina. #VacinaSim

É importante ressaltar que as vacinas são seguras e previnem doenças como sarampo, rubéola, hepatite B e muitas outras. Elas vêm sendo aplicadas na população brasileira há pouco mais de 200 anos e já salvaram milhões de vidas e erradicaram doenças como a poliomielite, por exemplo.

Na publicação de hoje, a ApoioEcolimp preparou uma lista com 5 mitos e verdades sobre a vacina para a Covid-19:

1 – As vacinas contra COVID-19 não são seguras porque foram fabricadas em menos de um ano.

Mentira – O baixo tempo de pesquisa e desenvolvimento das vacinas são uma grande vitória para a ciência. Todas as vacinas são testadas (fases 1, 2 e 3) e passam por rigorosos estudos de eficácia antes de serem autorizadas para uso pelas autoridades de cada país.

Após a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), essas mesmas vacinas continuam sendo monitoradas para garantir a segurança e eficácia.

2 – Vacinas criadas a partir de RNA mensageiro alteram o DNA humano.

Mentira – As vacinas “genéticas”, como foram apelidadas, são criadas com parte do código genético do coronavírus (RNA). Esse código genético apenas “ensina” como nosso organismo deve se defender do vírus. Ele serve como um tipo de “receita” para o organismo produzir a proteína” S” (de spike), que é a responsável pela ligação do vírus que causa a COVID-19 às nossas células. Com esta receita, nosso corpo cria os anticorpos específicos para combater o vírus e impedir que a doença se espalhe.

Não existe nenhum risco de alterações em nosso DNA, modificações físicas, ou outros boatos que circularam em sites ou grupos de WhatsApp. Você não vai virar um jacaré.

3 – Quem já teve COVID-19 não precisa ser vacinado

Mentira – Ainda informações suficientes para sabermos por quanto tempo dura a proteção após a infecção natural pelo novo coronavírus. Com as novas variantes da Covid-19 (mutações do vírus) casos de reinfecção vêm sendo registrados no Brasil e outros países. Sendo assim, mesmo que você já tenha sido infectado é importante se vacinar.

4 – Cloroquina e a ivermectina são alternativas à vacinação

Mentira – Não, não e NÃO! Nem a cloroquina, nem a ivermectina possuem comprovação científica para o tratamento ou prevenção contra a Covid-19. Ambas as substâncias foram amplamente testadas em todo o mundo e NENHUM estudo comprovou a eficácia delas. O uso indiscriminado delas, além de inútil, pode causar danos ao organismo.

5 – O vírus que causa a Covid-19 foi criada por laboratórios para vender vacinas.

Mentira – O sequenciamento genético do vírus SARS-CoV-2, responsável pela COVID-19, apresentou mais de 92% de semelhança com o RaTG13 (tipo de coronavírus que circula em morcegos). As diferenças entre esses dois vírus se distribuem de forma aleatória, o que indica um processo de evolução natural, provavelmente com um hospedeiro intermediário entre os morcegos e os humanos.

Possíveis modificações genômicas artificiais não teriam características aleatórias e seriam facilmente detectáveis. Fora isso, do ponto de vista econômico, não faz sentido um laboratório criar um vírus sem ter a solução e dividir os lucros com todos os concorrentes.

O que achou dessa lista com lista com 5 mitos e verdades sobre a vacina para a Covid-19? Deixe seu comentário.

Como reforçar a limpeza de seu hospital contra a Covid-19

Em março, o Brasil atingiu a trágica marca de 260mil mortos por Covid-19. Este número vem acompanhado de outras notícias preocupantes como as novas cepas do vírus e o aumento da média móvel de casos registrados diariamente, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. Por isso, preparamos um post sobre como reforçar a limpeza de seu hospital contra a Covid-19 e para evitar riscos de contaminação.

Agora, mais do que nunca, é hora de reforçar as medidas de prevenção. Manter o distanciamento social, ficar em casa (sempre que possível), higienizar as mãos com frequência e usar máscara ainda são as maneiras mais eficientes de nos protegermos enquanto as vacinas não chegarem para todos.

As formas de contágio do vírus são muitas, principalmente em uma instituição de saúde que atende pacientes confirmados com a doença. Dessa forma, é fundamental garantir e reforçar ainda mais as medidas de prevenção para que profissionais de saúde, acompanhantes e outros pacientes não se contaminem ou levem o vírus para casa.

Em nosso blog, preparamos algumas sugestões sobre como reforçar as medidas contra a contaminação dentro do ambiente de saúde indicadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

1) Verifique se as superfícies estão limpas e higienizadas.

Superfícies como mesas, balcões e camas bem como telefones, botões de chamada de enfermagem etc. precisam ser limpos regularmente, porque a contaminação em superfícies tocadas por profissionais da assistência, pacientes e acompanhantes é uma das as principais maneiras pelas quais o COVID-19 se espalha.

2) Higienização regular das mãos

Colocar dispensers com álcool em gel em locais de destaque, dentro e fora dos leitos, nos postos de enfermagem e próximos aos elevadores. Mais importante do que estarem bem localizados, os dispensers devem ser recarregados regularmente.

3) A promoção da higiene respiratória

Em áreas administrativas, lenços descartáveis devem estar disponíveis em diversos locais do ambiente para o colaborador assoar o nariz ou tossir sem espalhar gotículas. Lixeiras com tampa precisam estar ao lado para jogar fora o papel adequadamente.

Caso algum colaborador esteja doente, com febre ou sintomas respiratórios, não deve ir ao trabalho. É importante que ele seja testado para Covid-19 e, caso positivo, identificar todos que tiveram contato com ele e adotar as medidas necessárias para evitar a contaminação.

4) Controle rigoroso da limpeza dos ambientes

Equipes especializadas em limpeza e higienização hospitalar possuem protocolos específicos e o treinamento adequado para a realização do serviço. Contar com parceiros especialistas pode fazer toda a diferença.

A Apoio Ecolimp possui mais de 75 protocolos de operação e 35 anos de experiência atuando em saúde. Quer conferir mais conteúdos sobre COVID-19 e sobre o setor de facilities? Fique acesse https://apoioecolimp.com/blog/.

5) Comunicação hoje e sempre

A comunicação é um fator importante na luta contra a Covid-19. Sendo assim, trabalhe com cartazes promovendo a conscientização. Combine isso com outras medidas de comunicação, como oferecer treinamentos e orientação baseadas em materiais desenvolvidos por órgãos oficiais e certifique-se de que funcionários e clientes tenham acesso a eles.

Ainda sobre comunicação. Incentive as pessoas a tomarem a vacina, monte campanhas. Combater as Fake-News é um esforço importante na educação e combate ao novo coronavírus.

O papel fundamental da higienização hospitalar

A limpeza e higienização hospitalar possui um papel fundamental no cotidiano das instituições de saúde. Por meio dela é possível garantir a segurança do paciente, profissionais envolvidos na assistência e demais pessoas que frequentam o espaço. Além disso, a limpeza hospitalar traz a sensação de bem-estar e conforto, além de ser uma grande aliada no controle de infecções no ambiente.

Os profissionais envolvidos nessa atividade são responsáveis por manter todas as superfícies higienizadas, livres de microrganismos e prontas para uso. Sendo assim, é importante destacar que, para executar um processo de limpeza eficiente, estes profissionais devem seguir protocolos e utilizar materiais específicos.

Cientistas da University College of London realizaram, em julho de 2020, uma simulação com parte do DNA de um vírus não letal. Eles aplicaram uma solução infectada na grade de um cama em um leito de isolamento em um hospital em Londres, na Inglaterra. Durante o estudo, o grupo monitorou 44 locais do hospital durante cinco dias. Após 10 horas, o material genético tinha se espalhado para 41% dos lugares. A infecção podia ser vista em diversos locais, desde grades de camas até brinquedos e livros infantis em uma área de convivência. Depois de três dias, esse número havia aumentado para 59% e voltou para 41% cinco dias mais tarde.

As evidências mostram que, além dos cuidados individuais que cada profissional deve ter, a higienização hospitalar é importante para evitar a contaminação cruzada nas unidades. Ou seja, um serviço de limpeza bem executado pode evitar que um paciente em tratamento não seja contaminado por outra doença agravando seu estado de saúde, por exemplo.

Dentro de sua complexidade, a limpeza hospitalar deve ser realizada de maneira técnica, cumprindo os protocolos e normas regulatórias exigidas e envolvendo processos, produtos e equipamentos. Dessa forma, esse cuidado é fundamental para que o ambiente esteja higienizado e seguro, tanto para o colaborador, quanto para o cliente.

Seguir estes protocolos de limpeza, e as orientações estabelecidas por entidades certificadoras como, ONA e Joint Commission International (JCI) são uma garantia de qualidade e processo. Além disso, eles garantem também que os micro-organismos nocivos à saúde humana circulem para além das instalações de saúde.

A ApoioEcolimp está presente no mercado de higienização hospitalar há 35 anos e atua em mais de 300 unidades de saúde em todo o Brasil. Por ser a única empresa do segmento no país dedicada ao setor de saúde, ela possui mais de 75 protocolos de operação, treinamentos específicos para seus profissionais e uma operação que atua em conformidade e paarceria com cada CCIH. Cada um deles abrange desde a paramentação adequada de seus profissionais, até procedimentos criteriosos de higienização em áreas críticas como centros cirúrgicos e UTIs.

Nós somos a ApoioEcolimp

Fundada em 1980, no Rio de Janeiro, a ApoioEcolimp teve origem nas atividades de higienização e limpeza. Com mais de 35 anos de atuação, e presente em alguns dos principais hospitais do País, a ApoioEcolimp leva aos seus clientes tecnologia e automação com o objetivo de reduzir tempo e custos operacionais, oferecendo qualidade e eficiência.

Projeto Eu Sou Apoio – Luciana Lelis

A gerente do departamento jurídico relembrou toda sua trajetória profissional dentro da empresa até atingir o cargo atual, ressaltando a importância do estudo e da força de vontade para alcançar os objetivos, além de todo incentivo dado pela diretoria para o seu crescimento. 24 anos de ApoioEcolimp. 24 anos de serviços prestados com excelência por Luciana Lelis.

Ambientes seguros e livres de contaminação

Em meio a pandemia que ainda assola o mundo inteiro medidas preventivas são cruciais para o bom estado de saúde. Desde os que frequentam desde um hospital até mesmo as instituições de ensino.

É fato que durante muito tempo a Biossegurança ficou de lado por grande parte das empresas e instituições. No entanto, após a grande crise de saúde mundial, tornou a ser parte da pauta.

Mesmo que a curva do vírus no Brasil indique uma segunda onda, os processos de retomada seguem a todo vapor. Porém, é fato que para que isso ocorra, a Biossegurança deve estar presente no dia a dia, para que a segurança esteja em alta.

Em contrapartida, diversos setores deverão implementar novos protocolos protocolos de higiene, limpeza e segurança. Porém, deve-se uma atenção maior aos que sofrem impacto de uma forma mais bruta, por exemplo, ambientes fechados como escritórios, escolas, universidades e até academias.

Conte com entendedores

Ao mesmo tempo, para se adequar a esses novos padrões, as empresas necessitam de ajuda. Contudo, a terceirização desse serviço traz especialistas no assunto para o seu negócio.

biossegurança ambientes seguros de contaminação
Ambientes seguros e livres de contaminação

Contando com uma equipe de especialistas e técnicos dedicados ao desenvolvimento e aplicação de protocolos para desinfecção de ambientes e a realização de um conjunto de ações voltadas para a prevenção e proteção de colaboradores e clientes além da mitigação de riscos biológicos.

A APOIO BioSeg possui profissionais qualificados que realizam o processo de pulverização nos ambientes com auxílio de equipamentos elétricos de alto desempenho. Tudo isso facilita a aplicação dos produtos durante o processo de desinfecção.

A equipe operacional desenvolveu a solução, junto com a de qualidade da ApoioEcolimp, que há 35 anos atua no segmento de saúde higienizando e desinfectando ambientes críticos e não críticos dos mais importantes hospitais do Brasil.

Todo material utilizado possui laudo e certificação de uso emitido pelo Inmetro e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e não são prejudiciais à saúde.

Facilities é aliado para redução e controle de gastos

Entenda como a gestão de facilities pode reduzir e controlar os custos entregando um serviço de qualidade

Dentro do mundo corporativo competitivo, principalmente no setor que necessita de terceirização, há uma pergunta comum: Como reduzir os custos? Isso acontece quase que a todos instante e ao mesmo tempo, a todo instante. Afinal, aumentar a qualidade dos produtos e dos serviços prestados é essencial para qualquer negócio.

O equilíbrio entre o custo e a qualidade é uma missão para todos os dias. No entanto, a partir desse momento, a gestão de facilities surge como uma boa solução. Ainda que exista um pouco de resistência por parte das empresas, essa solução é a mais bem preparada para o controle de gastos.

No Brasil, por exemplo, o facilities é realizado há décadas. Porém, ainda é uma atividade desconhecida. Dentro dessa questão, muitas das vezes, o conservadorismo de alguns gestores acabam impedindo que a solução ganhe expansão no mercado.

Facilities é aliado para redução e controle de gastos
Facilities é aliado para redução e controle

Mesmo que em meio a dúvidas, a Gestão de Facilities é capaz de ajudar e muito quando o assunto é terceirização. Em outras palavras, ela se torna uma parceria que busca sempre a excelência na qualidade dos serviços. Confira alguns benefícios da solução.

Bom gerenciamento

Contar com um planejamento estratégico gera menos probabilidades de erros e crises no setor da instituição. Isso permite executar as atividades com sucesso e dentro dos prazos.

Assim, planejar bem as ações fazem com que os processos se desenvolvam da melhor forma possível. Com uma boa planificação, haverá mais eficiência e eficácia na gestão da entidade.

Especialistas

Mesmo que exista o receio, deixar o seu negócio nas mãos de especialistas é fundamental. Quando você estuda o contratado e decide que ele está apto a ser o seu prestador de serviços, você está garantindo a excelência na entrega e garantindo a satisfação nas parcerias.

Manutenção e conservação

Evitar desgastes, complicações, custos extras. Um programa assertivo de manutenção e conservação atua de forma preventiva e corretiva em equipamentos e infraestruturas de modo geral. Garantindo mais segurança e menos prejuízos.

Ferramentas tecnológicas

Uma grande aliada da gestão de facilities é a tecnologia. Com ela, as necessidades da entidade são identificadas de imediato, aumentando as chances de correção e as formas de agir para se recuperar de um problema. Velocidade e precisão fazem parte das decisões certas dentro de um negócio.

Contrate certo

Não há dúvidas que o facilities é um aliado para redução e controle. Mas contar com uma empresa solidificada no mercado, é ainda mais crucial.

Na ApoioEcolimp, somos referência há mais de 30 anos no mercado, oferecendo as estratégias corretas para a realização de uma boa gestão nas instituições.

Clique aqui e contate e fala com um de nossos consultores.

Hotelaria gera crescimento e estabilidade

Em meio a uma competitividade crescente, ainda mais contando com a pandemia do novo Coronavírus, as instituições de saúde desenvolvem estratégias para entregar as melhores oportunidades aos seus colaboradores e, consequentemente aos seus clientes.

Essas ações são garantias às organizações relacionados a maior rentabilidade, impactando na sustentabilidade do negócio, além, é claro, de garantir o bem-estar de todos os seus frequentadores.

Proporcionar um ambiente de qualidade, seguro e aconchegante, é um ponto crucial para os hospitais nos dias de hoje. Considerando que a experiência do cliente é tratada como ponto chave, o encantamento que as instituições de saúde oferecem é um dos pilares mais importantes para a consolidação no mercado.

Investir é preciso. No entanto, contar apenas com grandes tecnologias, não é suficiente para suprir as expectativas no setor de saúde. Considerando uma maneira de agregar todos os valores citados mais a tecnologia, a hotelaria hospitalar é uma junção de todas elas.

Dessa forma, ela agrega todas essas qualidades com hospitalidade, fazendo com que todos os procedimentos se tornem algo normal, deixando o cliente mais ambientado com o local.

E quem são os clientes? Quem frequenta. No entanto, os que frequentam, em sua maioria, estão hospitalizados. Assim, cria a sensação de relacionamento com o está sendo oferecido.

Hotelaria gera crescimento e estabilidade
Hotelaria gera crescimento e estabilidade

Esse conceito de humanização trazido para a área de saúde, deu uma nova cara ao hospital, entre diferentes serviços, gerando aos clientes conforto, segurança e o sentimento de exclusividade.

As vantagens para quem contrata o serviço

Como lucrar sem investir? Não há possibilidade. No entanto, com a hotelaria, o diferencial não está apenas no investimento, e sim na confiança das políticas de qualidade. Além dos serviços prestados com excelência, junto a uma equipe capacitada por meio de treinamentos, baseada fielmente nos valores da organização comum a todos

A gestão do hospital com o plus da hotelaria hospitalar, pode reduzir gastos e aumentar rapidamente o faturamento, junto da produtividade e organização.

Quando aplicada corretamente, o tempo de serviço é otimizado, permitindo que os enfermeiros se preocupem em realizar as atividades assistenciais com mais agilidade.

Além disso, os índices de satisfação aumentam, as reclamações diminuem. Manter um bom ambiente, com serviço adequado de hotelaria pode até mesmo reduzir o tempo de internação do paciente. No entanto, isso acaba dependendo de sua patologia ou procedimento ao qual foi submetido, porém, garantindo que a hotelaria gera crescimento e estabilidade.

A troca de cor não muda a prevenção

Após o mês das mulheres, é a vez dos homens entrarem em ação. Da mesma forma que a saúde delas merece toda atenção e cuidados, a deles não seria de outro maneira. Então, a troca de cor não muda a prevenção!

No entanto, no caso dos homens existe um certo probleminha quando o assunto é, principalmente, o exame da próstata: O preconceito. A resistência para o tratamento segue firme pelo lado masculino, seja por falta de informação, medo ou preconceito. O fato é que boa parte dos homens não fazem um algum tipo de acompanhamento se quer.

No mês 11, ou o Novembro Azul, existe justamente como uma campanha direcionada para a conscientização masculina para a realização do exame da próstata. Assim como o câncer da mama, se descoberto com antecedência, as chances de cura são altas, chegando a 90%.

Os efeitos e a gravidade da doença são altos, fazendo com que a ação fosse incluída no calendário nacional, para que ganhasse maior ênfase e aumentasse ainda mais a prevenção.

Estava sabendo?

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata é o segundo tipo mais frequente nos homens. Como prevenção, é necessário uma visita às unidades básicas de saúde uma vez por ano, quando atingem a marca de 40 anos para realizar o exame.

Mês de prevenção do câncer de próstata
A troca de cor não muda a prevenção

Ainda segundo o INCA, a estimativa de casos para 2020 é de 65.840. Em contrapartida, a promoção e a prevenção à saúde são as formas de amenizar os riscos. Um dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais ajudam a diminuir o risco do câncer.

Por outro lado, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como realizar, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Entre os principais objetivos da campanha, a conscientização do homem para se cuidar é uma das principais. Apesar da agressividade da doença, a divulgação não é tanta como no Outubro Rosa, mês referente ao câncer de mama.

Por fim, é importante ressaltar que qualquer alteração no corpo que faça referência a doença, independente se tem ou não histórico familiar, o homem deve buscar o serviço de saúde.

Os principais sintomas são: Vontade repentina e urgente de urinar, dificuldade para urinar, diminuição no jato urinário, dores corporais e ósseas, insuficiência renal.

A importância do treinamento para sua empresa

Equipes motivadas, bem direcionadas e produtivas são cruciais para o sucesso da empresa. Confira os quatro itens que provam a importância do treinamento

Conforme o crescimento do mercado e a exigência profissional que as empresas necessitam para competir entre si. Em outras palavras, o treinamento dos colaboradores chega como peça fundamental e indispensável. Portanto, isso mostra que o investimento é crucial em qualquer que seja o segmento de atuação ou porte da empresa.

Por meio desses treinamentos, é possível identificar mais facilmente o comportamento de cada pessoa a uma determinada situação e avaliar de forma individual ou coletiva como a mesma se adapta ou reage às adversidades do dia a dia. 

Eficácia para o seu negócio

No entanto, treinar os colaboradores da organização é a melhor maneira de prepará-los para lidar com os desafios que o mercado reserva, além de atualizá-los com relação às exigências dos consumidores modernos e, é claro, atuarem de maneira mais produtiva e rentável para seu negócio. 

Para entender a sua importância, em estudo realizado pela Associação Brasileira de Treinamento, foi comprovado que o Brasil investe mais em treinamentos de liderança. Por outro lado, cerca de R$ 788,00 são aplicados em treinamentos por funcionário durante todo ano.

Dessa forma, para ilustrar o impacto dos treinamentos nas instituições, confira os quatro passos para uma equipe bem treinada e entenda a importância do treinamento para sua empresa.

1. Produtividade

A melhor maneira de reduzir o tempo “perdido” com ações cotidianas e operacionais da empresa é promover treinamentos contínuos focados nos colaboradores. Eles produzem mais agilidade na realização dos processos, diminuindo os ruídos de comunicação entre a equipe.

É importante também trabalhar os valores da empresa. Isso faz com que a aplicação no momento do treinamento engaje a equipe e, por meio disso, torna melhor a qualidade do serviço prestado, passando a ser realizado de acordo com o que a empresa prima.

2. Atualização

Oferecer treinamento de funcionários, com a finalidade atualizar os conhecimentos da equipe, é fundamental para o desenvolvimento dos funcionários e o consequente sucesso de sua empresa.

Sendo assim, o acesso a essas novas tecnologias, democratizou o consumo de informação e o mercado não ficou para trás. Por meio disso, as empresas necessitam se adaptar e adaptar principalmente os seus funcionários a utilizar ferramentas que trarão resultados cruciais para a instituição.

A importância do treinamento para sua empresa
A importância do treinamento para sua empresa

Além de ser um bem pessoal para o colaborador, a empresa evolui junto com os seus resultados. Um estudo realizado pela Aberdeen Group comprovou que as empresas que optam por um software de gestão mobile, são até 73% mais produtivas do que outras que preferem não investir na área.

Esse investimento requer treinamento contínuo. Pois no setor de facilities, por exemplo, a evolução tecnológica aumenta, consequentemente, a necessidade dos colaboradores saberem executar uma ferramenta mobile. Em contrapartida, torna o treinamento dos colaboradores crucial para a eficiência do contrato.

3. Menos erro e menos custos

Direto ao ponto: uma equipe mal treinada ou sem treinamentos, pode fazer uma instituição gastar dinheiro em um nível totalmente acima do que é realmente necessário.

Em primeiro lugar, investir em treinamentos contínuos é reduzir os prejuízos, poupar tempo, evitar demissões e contratações de novos membros para equipe e, claro, aumentar o nível de satisfação de seu cliente.

Em segundo lugar, sem habilidade ou capacitação, o colaborador está, muitas das vezes, diretamente ligado as lacunas deixadas na eficácia de produção e o desperdício de recurso.

Além disso, é preciso treinar para que os resultados cheguem, sem demandarem custos adicionais por falta de experiência ou erros cometidos que causam perdas de recursos.

4. Colaboradores mais motivados

A qualidade de vida der ser a preferência de todos na empresa. Um ambiente de trabalho mais agradável é crucial para os objetivos do negócio.

Dessa forma, os treinamentos não capacitam apenas profissionais melhorando seus conhecimentos e habilidades no ambiente de trabalho. A integração também é algo a ser agregado. O mais importante são os colaboradores aprenderem a interagir e criar laços uns com os outros, aumentando também a motivação. 

Além disso, mostrar a preocupação com a evolução de um colaborador é uma das maiores motivações que o mesmo pode ter dentro do seu ambiente de trabalho. Em outras palavras, ele se sente importante e enxerga que seu desenvolvimento é peça fundamental para o bom andamento dos processos.

Dessa forma, ele trabalha mais feliz, o que reflete em um ambiente corporativo mais amigável e agradável. Em conclusão, com menos rotatividade entre os funcionários, fica mais fácil criar laços reais de amizade e menos competição interna.

Gestão de facilities e experiência do cliente

Lado a lado com a experiência do cliente, a gestão de facilities permite um ambiente seguro e confortável em todos os setores

Cada vez mais o cliente é o centro das atenções e o motivo disso é simples: estamos na era da experiência. Dessa forma, todo produto ou interação com um determinado serviço faz parte desse ciclo e essa condição torna-se essencial para as organizações.

No entanto, contar com uma empresa que terceiriza um serviço de maneira qualificada é fundamental para o bom funcionamento do negócio e, consequentemente, uma boa experiência para os seus visitantes é por isso que a gestão de facilities é fundamental para experiência do cliente.

Uma pesquisa realizada pela empresa Octadesk em conjunto com a Mindminers apontou que 55% dos clientes de diversos segmentos comerciais não estão satisfeitos com serviço prestado. Imaginar a gestão de facilities dentro dessa experiência é uma oportunidade capaz de levar o seu negócio ao sucesso no relacionamento com os clientes.  

O ambiente seguro proporcionado pela gestão de facilities em diversos níveis é um aspecto fundamental para que a possível contratante feche qualquer negócio, seja ele grande ou pequeno e, em contrapartida, pode retornar para a procura dos serviços.

Seja em manutenção e conservação, limpeza, portaria ou qualquer outro serviço, essa área é responsável por promover a segurança física da empresa, além do bem-estar de todos aqueles que frequentam o ambiente.

É essa experiência que resulta na opinião final de cada usuário sobre aquele determinado local, que pode ser positiva ou negativa, dependendo da impressão que teve durante sua visitação.

Colaboradores mais preparados

Os maiores elos criados entre empresas e seus clientes correspondem à experiência, através de um bom atendimento, qualidade e humanização. Por exemplo, em outro estudo realizado, a Oktadesk revelou que 68% dos clientes reprovam as experiências oferecidas pelas empresas do Brasil.

Gestão de facilities e experiência do cliente
Gestão de facilities e experiência do cliente

Diante desse estudo, é fundamental reconhecer a atenção especial aos detalhes da organização. Em outras palavras, isso faz com que a empresa especializada contratada permita que a contratante exerça com tranquilidade o que de fato ela é especialista. Da mesma forma que permite um serviço em excelência.

Portanto, a peça-chave é oferecer colaboradores bem selecionados, que são capazes de criar uma interação positiva com todos os visitantes e passar por todas as soluções existentes no negócio.

Acima de tudo, reunir os serviços de apoio, permitindo a alta performance no atendimento ao cliente, a gestão de facilities se destaca à medida em que o cliente exige a entrega de um serviço de maior qualidade, gerando o desenvolvimento do setor.

Além de buscar as melhores soluções para os problemas e agir no seu foco, a qualificação da mão de obra oferecida pelos serviços de terceirização. Em conclusão, isso proporciona um maior conhecimento técnico diante dos produtos e equipamentos utilizados.

O consumo consciente como responsabilidade

A rotina de um gestor para uma empresa deve ser desenvolver maneiras que possam ajudar no crescimento constante do seu negócio. Pensar em uma forma que venha agregar na valorização da empresa e que gere uma melhoria constante requer estratégias.

Essa valorização ganhou ainda mais força com o aumento da responsabilidade social e ambiental, que agora não é cobrada apenas por entidades. Grandes empresas, quando buscam um parceiro, principalmente voltados para a terceirização de serviços, exigem a responsabilidade com o consumo consciente.

Tratando-se do setor da saúde, a Gestão de Facilities ou Facilities Management (FM), é a responsável por carregar um papel importante nos dois casos: Melhorando a rotina do gestor dentro do seu negócio e exercendo um papel de responsabilidade social e ambiental.

Essa condição é essencial para as organizações e, por isso, escolher uma empresa que terceiriza o serviço com a gestão de facilities é crucial para o bom funcionamento do negócio e para a responsabilidade com o consumo consciente. Quer entender? Listamos algumas vantagens. Confira!

1 – Sustentabilidade para o edifício

Toda empresa terceirizada precisa selar um compromisso com a sustentabilidade. No entanto, pensar em sustentabilidade de forma verde é algo ainda pequeno para as grandes empresas do mercado de FM. 

Manter práticas sustentáveis dentro dos processos administrativos e assistenciais podem gerar resultados positivos relacionados a eficiência e redução de custos.

Para isso, é necessário construir uma cultura de responsabilidade que envolve todos os colaboradores, sejam eles próprios ou terceirizados o que deixam o edifício ideal ao se tratar de sustentabilidade.

2 – Conhecer a rotina e cultura da instituição

Com colaboradores especializados e realizando as tarefas com excelência, é a mais importante do do processo. Por meio dos treinamentos oferecidos pela prestadora, eles garantem maior assertividade e qualidade na execução das atividades. Em contrapartida, o cumprimento das normas e condutas da organização, melhorando o funcionamento das áreas.

O objetivo dos serviços de limpeza e conservação é garantir que o espaço esteja perfeitamente pronto para utilização, mas sem interferir na rotina das pessoas.

Com toda sua expertise na área e soluções eficientes, a empresa contratada consegue simplificar processos distintos como limpeza, portaria, recepção, jardinagem e outros e, consequentemente, impactar positivamente na realização das demais atividades da organização.

3 – Redução de desperdícios

A redução de custos não passa apenas pelo desperdício ou pelo mau uso dos materiais, tem a ver principalmente com economizar os recursos. Junto com a tecnologia, essa economia se torna uma técnica que agrega valor ao nosso serviço, otimizando a mão de obra e diminuindo o tempo necessário para execução.

4 – Segurança dos colaboradores

Investir em Equipamentos de Proteção Individual (EPI) é fundamental. Entretanto, o treinamento deve caminhar lado a lado para a capacitação e segurança do profissional e, consequentemente, de todos que frequentam o local.

Esse acaba sendo um dos métodos que mais impulsionam a eficiência, qualidade e produtividade do indivíduo. Dessa forma, o mesmo aprende de forma genuína como suas habilidades e a maneira como executa suas atividades diárias transformam os resultados de toda equipe.

Outubro Rosa: Prevenção em todos os meses

Marcado por ações contra o câncer de mama, o mês de outubro chega para ratificar a importância da luta por meio da prevenção

Há mais de 20 anos, o mês de Outubro ganhou grande destaque em todo o mundo, desde então, o ele passa a receber ações relacionadas à prevenção do câncer de mama, por meio do diagnóstico precoce.

O movimento popular, mais conhecido como “Outubro Rosa”, tem respaldo em todo o mundo e teve início nos Estados Unidos, mais precisamente em Nova York, no ano de 1991.

Aos poucos, vários lugares começaram a realizar ações isoladas referente ao câncer de mama e à importância da mamografia. Tempos depois, o Congresso Americano determinou que Outubro fosse considerado o mês nacional de prevenção do câncer.

O símbolo da campanha é um laço rosa devido a fundação Susan G. Komen distribuir este símbolo durante a primeira corrida realizda contra o câncer, em 1990. De lá para cá, alguns atos marcantes ganharam notoriedade, como a ação de iluminar monumentos, pontes, teatros e lugares públicos chamando a atenção para o movimento. No Brasil, a primeira simpatia à causa ocorreu em 2002, quando 0 Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, ganhou a luz rosa.

Vamos falar sobre a doença

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa de novos casos para 2020 chega a 66.280. Ainda de acordo com informações do INCA, o câncer de mama é o tipo de câncer que mais atinge mulheres todos os ano no Brasil. Já a Sociedade Brasileira de Mastologia alerta que uma a cada 12 mulheres terão um tumor nas mamas até os 90 anos de idade.

Outubro rosa prevenção do câncer de mama
Outubro Rosa: Prevenção em todos os meses

No entanto, devido ao avanço nos diagnósticos e tratamentos, se detectado precocemente as chances de cura chegam a 90%. Por isso a importância do autoexame e e ações de prevenção. O câncer de mama ainda é um dos que mais matam no país, pois 30% dos casos são diagnosticados em estágio muito avançado, gerando mais de 15 mil mortes por ano.

Quando diagnosticado de maneira precoce, o tratamento torna-se ainda mais eficaz, o que evita terapias mais agressivas. Além disso, o INCA afirma que, com hábitos saudáveis, cerca de 30% dos casos são evitados.

Sendo assim, a prática de atividades físicas de maneira regular, uma alimentação saudável, peso corporal adequado e o não consumo de bebidas alcoólicas, sempre serão bem-vindos.

Conhecimento e autoexame

Toda mulher precisa conhecer o que não está normal em seu corpo. Sendo assim, a maior parte dos canceres de mama são descobertos pelas próprias pacientes.

Autoexame da mama
Outubro Rosa: Prevenção em todos os meses.
Reprodução: Instituto Conde
.

Mas é sempre bom lembrar!!!! O autoexame não substitui o exame clínico realizado por especialistas ou a mamografia.

365 dias

O mês de outubro tem grande importância para o combate a doença. No entanto, ressaltar que os outros 11 meses são cruciais para a mesma luta, é fundamental.

Para Karina Compri, coordenadora da ApoioEcolimp, é fundamental a atenção das mulheres durante o ano inteiro. “É importante o exame mensal e não só atenção no mês de outubro. O ideal é definir uma data do mês, por exemplo, primeiro dia do ciclo com objetivo da mulher conhecer seu corpo e recolher qualquer mudança”, afirma.

Sinais e sintomas

De forma precoce, o câncer de mama pode ser descoberto por meio dos seguintes sinais e sintomas:

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, no entanto percebido pela mulher;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

Passo a passo para uma humanização da saúde segura

Junto a ImageMagica, Apoio Ecolimp participa do projeto “Conexões do Cuidar”, no Hospital de Campanha do Anhembi

Melhorar a experiência do paciente é fundamental para a sustentabilidade das instituições de saúde e, sem dúvidas, é considerado o passo a passo para uma humanização da saúde segura.

Um sorriso, uma saudação, um ambiente acolhedor, limpo e organizado. Simples gestos como estes e muitos outros remetem ao carinho que são recebidos os pacientes. Sem dúvidas, ainda impacta no processo de cura ou tratamento de cada um.

Muitos fatores colaboraram para que a humanização fosse um dos pilares para uma experiência segura e fundamental dentro dos hospitais. Os avanços tecnológicos, por exemplo, passaram a fazer parte das rotinas e, assim, novos conceitos de humanização surgiram. E esses conceitos chegaram para acrescentar ainda mais valor em uma área tão importante, se tornando a chave pela experiência do cliente.

Pensando no atual momento, durante um período que parece não ter fim, tornar um ambiente que, por si só, já é considerado cheio de suspense em algo mais leve, é fundamental para o enfretamento de um inimigo invisível, que assola o mundo a cada dia com mais casos.

Apesar das dificuldades e angústias vivenciadas por quem frequenta as entidades de saúde em meio à pandemia, a realização de pequenos gestos é capaz de reavivar a esperança. Com preparação e segurança, é possível trazer conforto e alegria àqueles que estão no front contra a Covid-19, sejam profissionais ou pacientes.

Humanização, amor e cuidado

Uma das maiores provas de que a humanização é fundamental, sem dúvidas, passa pelo projeto Conexões do Cuidar, realizado e idealizado pela ONG ImageMagica.

Essa iniciativa teve viabilização no hospital de campanha do Anhembi, graças ao suporte da ApoioEcolimp. O projeto, feito em parceria, humaniza o atendimento nos hospitais, realizando chamadas de vídeo entre pacientes e familiares.

Além disso, há a produção de crachás personalizados para os profissionais de saúde, o que aproxima o paciente. Mas por quê? Em cada crachá desse, uma palavra de conforto e uma foto sem nenhum EPI! Isso mesmo, sem nenhum Equipamento de Proteção, mostrando para àquele paciente o lado mais humano possível de quem está apto a ajudar, aproximando quem cuida ainda mais de quem encontra-se ali para receber os cuidados.

Produzido pela ImageMagica, já foram feitas mais de 2 mil fotografias. Isso, sem dúvidas, é mais um aliado no combate ao COVID-19. De acordo com a ApoioEcolimp, em um momento onde a máscara pode ser uma grande aliada a preservação da vida, ela também se torna uma barreira para a humanização.

Pequenos gestos como um sorriso, por exemplo, podem fazer a diferença no dia de um paciente, de um enfermeiro ou qualquer outro profissional envolvido no processo de cuidado. Por isso, mostrar o sorriso dos heróis e devolver a todos ele a identidade, é fundamental.

Atentos aos riscos

Sabemos que o trabalho nos hospitais representa a linha de frente do enfretamento à pandemia. Dessa forma, como consequência, o risco de contágio é muito alto.

Para a realização desse trabalho, é importante frisar que houve muito preparo e atenção da equipe. A seguir, veja o passo a passo de como a equipe de educadores da ONG se paramentam para realizar os atendimentos do projeto. Lembrando que é necessário levar em consideração que cada hospital possui seu próprio protocolo e, por isso, alguns métodos podem ser incluídos esporadicamente. Confira!

Passo a passo para uma humanização da saúde segura
Passo a passo para uma humanização da saúde segura

Biossegurança e novas rotinas

O momento de reabertura das escolas precisa obedecer protocolos rígidos de segurança, desde o monitoramento sobre o que se passa em relação a curva dos casos de COVID-19 no estado, até as normas de biossegurança e novas rotinas implantadas dentro das instituições de ensino.

Dessa forma, propor diretrizes para os alunos é considerado fundamental para a segurança dos de todos que frequentam o ambiente escolar. De acordo com o manual da Fiocruz, boas práticas sobre higienização das mãos, combate a Fake News e orientações baseadas em fontes oficiais, como os dados da OMS, são algumas das recomendações para manter os alunos informados e eventualmente seguros.

No entanto, mesmo sem a pandemia, as escolas não consideradas ambientes totalmente seguros. Antes da COVID, alunos com sintomas de gripe, resfriado ou outras enfermidades não eram isolados ou deixavam de frequentar o ambiente escolar. Febre, tosse, espirros… Olhando dessa forma, esse momento pode trazer reflexões.

Avaliar o que é crucial

Avaliar diferentes contextos como faixa etária ou perfil da instituição entre muitos outros auxilia nas estratégias de segurança. Um exemplo, é a segurança para crianças entre dois e cinco anos de idade. Especialistas não recomendam que elas utilizem máscaras, até porque é mais difícil criar o conceito de necessidade, sendo assim, a adoção medidas de distanciamento é o melhor caminho nessas circunstâncias.

A limpeza dentro destes ambientes deve ser feita com maior recorrência. Além disso, medidas de higienização e controle rígido em casa e na escola são cruciais para a prevenção. Outra iniciativa simples, e que passa desapercebida, é o desligamento de bebedouros que, por serem coletivos, podem se tornar um ponto de contaminação, de acordo com as instruções publicadas pela Fiocruz.

É fundamental nesse momento que as escolas planejem ações para que os alunos estejam bem informados, assim como professores e outros colaboradores aptos a orientar desde o mais novo até o mais velho dos alunos.

Regras, incentivos e orientações

Além de toda a responsabilidade das instituições de ensino com a Biossegurança como vimos no conteúdo anterior, será necessário adotar estratégias que promovam a saúde do trabalhador e disseminem comportamentos que reduzam a transmissão do Coronavírus.

Biossegurança e novas rotinas
Biossegurança e novas rotinas

Segundo a Fiocruz, esses são as estratégias imprescindíveis:

  • Instituir novas rotinas de proteção aos trabalhadores com maior risco de desenvolver quadros graves da Covid-19;
  • Realizar estudos sobre a recomposição e o dimensionamento da força de trabalho para a instituição, sobretudo, para prevenir a intensificação do trabalho e das jornadas de trabalho em áreas estratégicas dos planos locais;
  • Orientar trabalhadores e estudantes que estão com sinais e sintomas, doentes ou que tiveram contato direto com uma pessoa com Covid-19,
    a ficarem em casa;
  • Orientar que o distanciamento físico, bem como as demais medidas protetivas mencionadas nesse documento, sejam implementadas em todos os espaços laborais;
  • Recomendar que os trabalhadores tomem cuidado extremo quando do uso de álcool em gel ou álcool líquido para evitar possibilidade
    de incêndios;
  • Realizar debates sobre os riscos de contaminação no trabalho e as orientações de biossegurança;
  • Proibir a formação de rodas de conversas presenciais;
  • Orientar os trabalhadores a solicitar ajuda caso estejam se sentindo mal, sobretudo, se sentirem febre, tosse ou falta de ar;
  • Promover a vacinação contra a gripe, segundo orientações das autoridades sanitárias, para facilitar a diferenciação do diagnóstico de Covid-19 e reduzir a possibilidade de sinais clínicos de gripe como febre e tosse;
  • Estimular iniciativas vinculadas ao autocuidado, cuidado e implementação de práticas integrativas e complementares (PICs) no ambiente de trabalho;
  • Incentivar a realização de pesquisas sobre as relações entre a pandemia e o trabalho.

Para acessar o conteúdo completo, disponibilizado pela Fiocruz, clique aqui.

Biossegurança é fundamental na retomada das escolas

A Biossegurança age em busca da minimização e do controle de riscos correspondente a uma determinada situação. Esse é um conjunto de ações voltadas para minimizar e controlar riscos em uma determinada situação ou ambiente, para preservar a nossa saúde.

Ao contrário do que muitos pensam, a BioSeg não está ligada apenas ao setor de saúde. O setor de educação, mercados pets, academias, SPAs, hotéis, entre outras vertentes do mercado estão encaixados no serviço. Para cada um dos business, as normas e regras geralmente implicam em novos procedimentos e equipamentos.

Hoje, o foco do serviço, sem dúvidas, está diretamente ligado à pandemia. Em meio a crise causada pelo coronavírus, em conjunto com a necessidade de retomada de alguns setores, principalmente as escolas, a Biossegurança chega como ponto chave.

O fechamento das escolas foi uma das atitudes que tiveram maior expressão durante a pandemia. As salas de aulas poderiam se tornar um dos principais focos para a disseminação do vírus.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o fechamento das escolas ajudou a prevenir mais de 1,57 bilhão de crianças e jovens, o que corresponde a 90% da população estudantil de todo mundo e 190 países.

Cartilha de Biossegurança

Segundo o Manual sobre Biossegurança para reabertura de escolas no contexto da COVID-19, lançado pela Fiocruz, as medidas de prevenção e redução dos riscos de transmissão da Covid-19 nas escolas devem se guiar pelo que é viável, prático, aceitável e adaptado às necessidades de cada escola e de cada comunidade.

Estratégias como a elaboração de um mapa de riscos biológicos, com a representação gráfica do reconhecimento destes riscos em locais críticos, podem informar trabalhadores e estudantes devido à sua fácil visualização.

Por exemplo, nas áreas e superfícies que oferecem maiores riscos de contaminação, como maçanetas, corrimão de escada e botões de chamada dos elevadores, podem ser afixados marcadores que indiquem esse risco.

Além disso, há necessidade de um cuidado maior no momento da limpeza. Em contrapartida, deve-se implementar novos protocolos de higiene, limpeza e segurança.

Disposições gerais segundo a Fiocruz

  • Deve-se usar produtos específi cos para limpeza de eletrônicos e telas,
    tais como panos de microfibra e álcool isopropílico a 70%;
  • Deve-se realizar a limpeza e desinfecção das salas de aulas nos períodos de intervalo para realização dos lanches e refeições;
  • Deve-se instalar dispensers com álcool em gel 70% ou outro produto, devidamente aprovado pela Anvisa, nas entradas, nas áreas de circulação e na frente das salas de aula.

Para saber mais sobre sobre a organização do ambiente escolar para atividades presenciais, acesse a Cartilha de Biossegurança da Fiocruz

Novo produto e referência

Como estamos lidando com um vírus, ou seja, uma doença infecciosa, a diminuição e a interrupção da sua transmissão são as melhores medidas para mitigar o impacto da pandemia.

Contudo, para se adequar aos novos padrões, muitas empresas precisam contar com terceiros que sejam especializados na área de biossegurança. Dessa forma, isso significa que os mesmos mapeiam, desenvolvem e colocam em prática essa cultura.

A Apoio Ecolimp é referência em higienização, desinfecção e descontaminação de ambientes críticos ou não e por isso, criou o serviço de BioSeg. Tudo isso permite que as escolas estejam seguras, de forma que a proliferação do vírus não aconteça. Mas como?

Conte com nossa divisão de biossegurança que reúne uma equipe de especialistas e técnicos dedicados ao desenvolvimento e aplicação de protocolos para desinfecção de ambientes. Além disso, temos também todo o conjunto de ações voltadas para a prevenção, seguindo normas e protocolos nacionais e internacionais.

Quer saber mais sobre o porquê a biossegurança é fundamental na retomada das escolas? Fique ainda mais por dentro de como a APOIO pode te ajudar. Acesse o conteúdo e fale com um de nossos executivos.

Tendências em hotelaria hospitalar

Experiências mal vividas pelos clientes são parte do problema que grandes empresas enfrentam ao longo de sua existência. Recentemente, em estudo realizado pelo Gartner, mais de 80% das organizações colocaram Customer Experience como principal caminho de diferenciação.

No setor da saúde, a hotelaria hospitalar é uma das responsáveis por essa experiência. Ninguém gosta de ficar doente, no entanto, a hotelaria chegou para tirar as instituições de saúde de uma visão fria e nada humanizada, fazendo a jornada um pouco mais leve.

Diante do cenário oferecido por essa solução, grande parte dos gestores consideram a hotelaria crucial para as entidades de saúde. Dessa forma, sem dúvidas, permite que o atendimento ao cliente seja oferecido com total excelência.

Portanto, como terceirizada ou até mesmo um departamento, a hotelaria permite um gerenciamento de informações necessárias, de forma contínua, para que diferentes áreas se comuniquem, levando um apoio em diversos nichos da entidade de saúde.

Perspectivas do setor

Segundo o artigo “Hotelaria Hospitalar no Brasil: Perspectivas e Tendências”, por Marcelo Boeger, a hotelaria hospitalar contribui para a qualidade e a continuidade da assistência por quatro principais eixos das quais derivam inúmeros processos e protocolos que são por exemplo:

– Acolher: Propicia aos clientes e acompanhantes a percepção da eficiência no atendimento em um ambiente acolhedor, confortável e seguro;

– Hospedar: Oferece instalações adequadas e seguras, assegurando a continuidade do serviço da assistência em seus diversos processos de abastecimento (roupa hospitalar, alimentação, higiene) e desabastecimento de resíduos e enxoval sujo;

– Entreter: O entretenimento deve ser considerado, igualmente para todas as faixas etárias, sendo um dos elementos fundamentais para a melhoria da qualidade de vida durante a experiência hospitalar, tanto em salas de espera como durante sua internação;

 – Alimentar: É a arte de integrar a patologia do paciente com uma dieta individualizada junto a técnicas gastronômicas, de uma forma interativa com o processo de escolha, considerando aversões e preferencias.

Diante deste cenário percebe-se que há inúmeras soluções integradas para que a experiência seja entregue com qualidade aos usuários.  Além disso, fazem toda diferença e conquistam cada vez mais os usuários que enxergam isso como um grande diferencial entre os concorrentes. Isso resulta em aumento na fidelização e credibilidade da organização.

Em contrapartida, preparamos algumas tendências em hotelaria hospitalar, que rondam o mercado de saúde. Confira!

1) Qualidade

Em primeiro lugar, a busca pela qualidade está sempre em primeiro lugar quando falamos sobre hotelaria hospitalar. Isso envolve desde um trabalho bem feito para os clientes, recebendo o serviço de maneira excelente, como também na otimização de recursos e, mais importante, a redução de erros, evitando que o trabalho seja repetido e menor burocratização dos processos.

2) Setores engajados

O serviço de hotelaria hospitalar para as instituições de saúde funciona como elo de diversas áreas que, apesar de parecerem distintas, caminham para o mesmo objetivo: a satisfação e atenção do usuário e seus familiares.

Com estratégias bem definidas e um suporte de gestão rigoroso, o time de profissionais que engloba recepção, higiene hospitalar, segurança patrimonial, gestão de leitos, enxoval e outras terceirizações, conseguem oferecer soluções customizadas e rápidas para cada caso. Tudo isso graças à capacitação e treinamentos contínuos nas áreas em questão.

3) Gerenciamento de leitos e rouparia

A importância da gestão de rouparia está diretamente ligada à gestão de leitos e é vista como um complemento do serviço de hotelaria. Dessa forma, essa gestão permite minimizar custos, reduzir riscos de perda, quantificar e qualificar os estoques, bem como a entrada e saída de peças.

Por outro lado, a gestão de leitos é, sem dúvidas, um dos maiores desafios enfrentados dentro de um hospital, já que manter o maior número de leitos ocupados e diminuir a fila de espera de pacientes é algo que precisa de muita atenção e acompanhamento especializado.

4) Experiência do paciente

Tudo o que foi citado até o momento está diretamente ligado a experiência do cliente. Cada vez mais o cliente é o centro das atenções e o motivo disso é simples: estamos na era da experiência.

Pensar em uma maneira que o cliente seja o centro das atenções, tem tudo a ver com a hotelaria hospitalar. A eficácia do serviço é ainda maior quando englobado a tecnologia, limpeza e atendimento, o que se tornam fatores fundamentais para uma boa recuperação dos pacientes.

Em conclusão, essa é, sem dúvidas, uma das maiores sacadas quando o assunto é experiência do paciente.

5) Equipe bem treinada

Sem dúvidas, uma equipe bem treinada é sinônimo de eficácia. Quando se terceiriza o serviço de hotelaria hospitalar, você contrata treinamentos, instruções e principalmente experiência no setor.

Com o core business voltado para a área da saúde, a APOIO se destaca por uma metodologia diferenciada. Além disso, une as diversas áreas de atuação com toda expertise necessária para o sucesso em todos os processos previamente acordados

Gestão de facilities: Ponto-chave contra a pandemia

E se de repente entrássemos em uma pandemia? Uma crise mundial de saúde sem precedentes? Aconteceu. O COVID-19 trouxe inúmeros problemas para diversos setores e ramos.

Saúde e bem-estar passaram a ficar comprometidos. Além disso, a economia foi impactada. Neste momento, a gestão de facilities e todos os profissionais foram cruciais no mercado.

Em meio a crise mundial, o desafio se tornou ainda maior para as prestadoras. Com a necessidade de fornecer um trabalho de excelência em meio a exposição, é preciso cuidar dos seus colaboradores e dos clientes.

Gestão de facilities ponto chave contra a pandemia
Gestão de facilities: Ponto-chave contra a pandemia

Solução eficaz

O Facilities Management (FM) é eficaz e essencial dentro das instituições. O reconhecimento exites a cada dia. No entanto, alguns gestores ainda possuem uma certa resistência.

O FM traz o bom funcionamento de todas as atividades. Como por exemplo limpeza, manutenção, segurança, jardinagem etc. No entanto, em meio à pandemia, a higienização e limpeza foram os mais procurados.

O serviço de limpeza terceirizada é fundamental. Somente a higienização realizada por pessoas preparadas e com produtos adequados é capaz de eliminar os riscos de contágio.

Riscos esses que parecem novos. No entanto, pontos de contato que passavam despercebidos, ganharam um pouco mais de atenção. Maçanetas, puxadores, balcões, computadores, botões de elevador, dispensadores de álcool em gel.

Tudo isso demanda um planejamento. Por exemplo, nos hospitais. Não há quem goste de ficar doente. Ainda mais enfrentando o COVID-19. Assim, a desinfecção do ambiente é a ação necessária.

Um pouco diferente da limpeza, a desinfecção elimina os causadores de doença. No entanto, com um bom planejamento, tudo isso contribui para a diminuição do vírus e outras doenças.

Por fim, as terceirizadas seguem orientações vindas do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde. A APOIO adaptou seus protocolos operacionais. Isso serviu para proteger colaboradores e clientes dentro das instituições.

Contate um de nossos executivos. Entenda porque a gestão de facilities é um ponto-chave contra a pandemia!

A importância da limpeza de fachada para o seu negócio

Ao imaginar um prédio e as pessoas que vão acessá-lo, é necessário pensar no impacto visual que o mesmo terá sob os seus visitantes. Pode parecer clichê, mas a primeira impressão é sempre a que fica.

Mas como o impacto visual apenas pode fazer a diferença? Isso se trata de um conjunto de fatores que compõe a sua fachada. E não são poucos.

Para contar com uma fachada limpa e bem cuidada, um passo fundamental é contar com uma empresa terceirizada para realizar manutenções constantes no estabelecimento.

Limpeza de fachada

Assegurar que a limpeza de fachada seja feita de maneira correta, é contribuir com fatores importantes. Como por exemplo, segurança e saúde para os próprios funcionários.

Em contrapartida, não importa qual o seu tipo de negócio, o consumidor atual se atenta aos detalhes. Sem dúvidas, dentro deste cenário, qualquer detalhe pode ser crucial para a finalização de um contrato.

Pensando nisso, preparamos uma lista com algumas vantagens para você entender melhor essa solução. Confira!

1 – Riscos

Ao contratar uma terceirizada para realizar o serviço de limpeza de fachada, você acaba de contratar também o serviço de manutenção e conservação.

Dessa forma, ela auxilia na conservação e evita a deterioração do imóvel, evitando rachaduras, infiltrações e outros problemas que muitas vezes é acelerada pelo acúmulo de sujidades.

2 – Prejuízos

A importância da limpeza de fachada para o seu negócio, passa pela frequência. Ela varia de acordo com cada tipo de fachada e também do ambiente em que o prédio está instalado. E essa recorrência é fundamental! Sendo assim, a fachada fica conservada por mais tempo, reduzindo gastos com reformas de última hora.

3 – Segurança

Você já imaginou que a segurança dos colaboradores que fazem é limpeza é basicamente a segurança dos frequentadores? A diminuição de riscos, com o uso de EPIs são fundamentais, afinal, a limpeza, em sua maioria das vezes é feita nas alturas.

Além disso, os profissionais são treinados e capacitados para executar tal processo, o que deixa eleva ainda mais o grau de segurança para todos.

4 – Valor a marca

A primeira impressão é a que fica. Lembra? Então esse é o ponto chave. A fachada bem cuidada é garantia de clientes atuais satisfeitos e possíveis clientes prontos para adquirir o seu produto com a certeza que seu negócio é atento aos detalhes. Além de valorização da própria construção.

5 – Soluções especializadas

Simples. A terceirizada pensa no que será necessário para sua fachada ficar em ótimo estado. Assim, com o planejamento traçado, é possível identificar com facilidade quais instrumentos e produtos utilizar durante a execução da limpeza.

Fale com a APOIO!

A importância da auditoria e suas consequências

O mercado exige cada vez mais profissionalismo das empresas e consequentemente que o planejamento seja seguido à risca. Assim, seguindo com atenção todos os seus processos internos, as instituições se tornam cada vez mais competitivas.

Nesse momento, a auditoria é um dos fatores cruciais que garantem os processos alinhados, fazendo com que as empresas estejam cada vez mais preparadas para o mercado. Afinal, nela, todas as atividades são verificadas de forma detalhada cada “passo” dado pela empresa.

Por meio desse processo, metas são estabelecidas, gerando objetivos contínuos para todos os setores da empresa, fazendo a métrica dos desempenhos com frequência regular. Assim, as melhorias começam a ser frequentes em todos os departamentos da empresa em curto/médio prazo.]

Por outro lado, para que a auditoria seja de fato eficaz e que os resultados positivos sejam alcançados, o auditor precisa ter total acesso a tudo. Dessa forma, confira algumas dicas da importância de uma empresa ser auditada.

1 – Operacional eficiente

Nele você identifica recomendações de controle para melhorar a eficiência, fazendo com que a empresa seja exclusivamente dependente dos processos e não de funções específicas.

2 – Avalia os riscos

A realização do processo é a certeza de que os mesmos são fundamentais para mitigar seus riscos. A identificação de riscos ajuda a revelar as lacunas que existem no ambiente da empresa, priorizando um plano de correção para tal.

3 – Normas e leis em dia

Tratada de forma regular, a auditoria permite às empresas a garantia de conformidade dentro das leis e normas regulatórias. Assim, além da confiabilidade do cliente, a empresa se previne de possíveis multas, manchando sua imagem no mercado.

Outras consequências

Muitos possuem uma visão de que o processo de auditoria existe para apontar os defeitos existentes na empresa. Entretanto, é bom ratificar que os pontos fortes também são encontrados, deixando a empresa cada vez mais potencializada no mesmo.

A importância da auditoria e suas consequências
A importância da auditoria e suas consequências

Além desse ponto, a importância da auditoria e suas consequências permite as empresas darem um passo fundamental para um reconhecimento ainda maior no mercado: As certificações.

Ser uma empresa certificada é garantia de qualidade em cada etapa dos processos, alinhados aos métodos e organizações exigidos pela certificação. Essa garantia gera confiabilidade e a certeza de contar com a inovação. Uma empresa certificada pela ISO 9001 , por exemplo, deixa claro sua preocupação com o futuro e melhorias contínuas.

Quando uma empresa recebe a certificação após uma auditoria, ela está sacramentando a qualidade em seus processos como um todo. É uma forma de passar confiabilidade para o cliente.

Uma empresa certificada pela ISO, por exemplo, assume o seu compromisso com a qualidade e melhorias contínuas.

Produtividade em meio à pandemia

Em tempos de crise, as empresas passam por desafios constantes. E em uma crise tendo como consequência uma pandemia? O desafio se torna ainda maior e sem precedentes manter a produtividade em meio a pandemia.

Dessa forma, o cenário exposto pelo novo Coronavírus (COVID-19), faz com que o maior bem de uma empresa seja ainda mais valorizado: O funcionário. Nele, sem dúvidas, está a oportunidade de compor equipes e gerenciar suas atividades de maneira que a produtividade mantenha-se a mesma, sem sobrecarga ou outros fatores prejudiciais.

O papel dos líderes ou dos gestores estão no desenvolvimento de competências. É, no mínimo, um cenário diferente. Quando o mundo precisou se adaptar a uma pandemia?

Em contrapartida, preparamos algumas dicas para que o trabalho da sua equipe seja realizado sem interrupções, com confiança e que não impacte no resultado final da sua produtividade. Confira!

1 – Crie um Fluxo

Como resultado, o fluxo de trabalho sempre possibilita uma organização melhor das atividades. Ainda mais em tempos de inúmeros pedidos de demandas.

Além disso, é importante que o trabalho de toda a equipe seja compartilhado. Assim, será permitido que cada um reconheça o próprio fluxo de trabalho e dos seus colegas.

2 – O tradicional

Em tempos de retomada ou de trabalho metade presencial e metade em casa, a reunião sempre será essencial. A proximidade com os líderes ou gestores fazem com que cada membro do time passe o real status das entregas. Sendo assim, não deixe de fazer reuniões!

3 – Soluções para a equipe

Ferramentas como software de gestão, aplicativos para reuniões e videoconferências, atendimento ao cliente… São inúmeras as possibilidades.

Você pode ter alguns membros da equipe em casa, certo? Então esse é o momento de utilizar boas ferramentas para o funcionamento do seu trabalho.

A tecnologia facilita integração dos setores da empresa, o que possibilita uma produtividade muito maior do que o tradicional.  Assim, todo o time enxergue o andamento do trabalho.

4 – Confie nos seus funcionários

Muitas das vezes, passar confiança pode ser o ideal para que o trabalho cresça e consequentemente os resultados cheguem para o time e empresa.

Demandar atividades e delegar uma equipe de forma correta, cria uma confiança entre o funcionário e o gestor. Consequentemente, o sucesso da equipe cresce junto com as ações.

5 – Gestão de confiança

Confiança se constrói e no mundo corporativo não é diferente. Um gestor precisa liderar sua equipe de forma incisiva, porém, ao mesmo tempo, deve mostrar que está ali para buscar os resultados lado a lado com os seus funcionários.

O líder precisa estar junto do time e se importar genuinamente com cada um de seus integrantes. Nesse caso, é importante ele cumprir horários, compromissos e os combinados com seus liderados.

Chrystina Barros é a Nova CEO da APOIO Ecolimp

Nova executiva da empresa trará uma estrutura mais moderna, autônoma e voltada para o cliente

Chrystina Barros, tomou posse do novo cargo de CEO da Apoio Ecolimp, na última segunda-feira, 3 de agosto. A executiva, com sólida experiência profissional, já passou por empresas renomadas como United Health Group (UHG), COI – Clínicas Oncológicas Integradas e DaVita Cuidados Renais Brasil, onde foi vice-presidente de operações.

Doutoranda em Administração no COPPEAD/ UFRJ, mestre pela UERJ, a nova CEO da Apoio Ecolimp também tem formação em Análise de Sistemas pela PUC RIO, MBA Executivo pelo COPPEAD/ UFRJ, Pós Graduação em Auditoria de Sistemas de Saúde pela UNESA, além de extensões em Gestão pela Fundação Dom Cabral e IBMEC.

Acumula ainda experiência na saúde pública e suplementar, em processos de Acreditação ONA, JCI e Canadense, como Diretora de Operações do Américas Centro de Oncologia Integrado. Na saúde pública, contribuiu como Gerente da Saúde da Mulher na Prefeitura do Rio de Janeiro. No campo da educação, atuou como docente na graduação e pós graduação da UERJ e Universidade Estácio de Sá, em áreas da saúde e gestão.

A fim de gerar mais oportunidades de negócios e estreitar parcerias, a recente mudança na organização da empresa trará uma estrutura mais moderna, autônoma e voltada para o cliente. A mudança, alinhada a experiência da executiva, contribuirá para o crescimento da Apoio Ecolimp em um momento crucial de expansão em cada ramo de atividade, onde atua com solidez há mais de três décadas.

Que a jornada da Chrystina dentro da APOIO seja de sucesso, como sua carreira!

Eficiente e sem sobrecarga: A retomada das empresas

Em meio a retomada das atividades em das empresas, o processo de “volta a rotina” torna-se complicado. Afinal, após muito tempo trabalhando em casa, os hábitos tornam-se completamente diferentes dos que existiam anteriormente. E está tudo bem.

Dessa forma, é preciso ter ciência de que, além de toda proteção de contra o vírus que ainda assola o mundo, há a necessidade de organizar o trabalho de maneira correta. Assim, evita-se a sobrecarga de tarefas e a melhora da entrega, afinal, a mudança será grande.

A necessidade de alternativas devem ser apresentadas aos funcionários nesse caso. Vale ressaltar que essas alternativas não devem ser temporárias, e sim assertivas. É preciso contar com ferramentas, atitudes e estratégias que encaixe diretamente nos processos executados pelos funcionários, assim como na interação entre eles.

Por outro lado, é fundamental entender que esse assunto vai além da organização. Há uma pandemia e muitas das empresas estão retomando com carga de funcionários ainda reduzidos.

Para Monica Marçulo, diretora de RH da APOIO, o segredo da retomada está no alinhamento do gestor com a equipe. “Os funcionários precisam estar muito bem alinhados, toda tarefa que for iniciada deve estar dentro do escopo, para que não haja perda de tempo ou até mesmo que não exista falha nos processos, tendo a necessidade de retrabalho”, comenta a diretora.

Proximidade com os funcionários

O planejamento e o treinamento para capacitação é feito de forma contínua ao longo do tempo, porém, nesse momento, mais do que nunca a proximidade do gestor com a sua equipe é fundamental.

Reuniões semanais, até mesmo por meio de ferramentas de vídeo conferência, são fundamentais para o sucesso da retomada pois alinham a assertividade das demandas.

Fazer o funcionário entender os processos do seu setor é crucial para o atual momento. “É importante entender o prazo da entrega, afinal, há equipes que possuem polivalência, então, se alguém se perder no caminho, o outro funcionário pode ajudar de alguma forma”, completa a diretora.

Em resumo, um planejamento prévio com toda equipe, além de um processo de briefing da demanda assertivo, para evitar ruídos. “O Alinhamento deve ser no mínimo semanal. Na hora de iniciar o trabalho, é importante deixar claro qual caminho seguir, junto com o objetivo do que deve ser feito e assim seguir dentro dos prazos estabelecidos”, finaliza Monica.

Por que terceirizar em tempos de pandemia?

Soa estranho em pleno 2020 ainda discutirmos o verdadeiro sentido da terceirização de serviços no setor de higienização e limpeza no Brasil. Mesmo com o crescimento da solução, ainda há resistência por parte de diversas empresas sobre o porque terceirizar, principalmente em tempos de pandemia.

Contar com terceiros no seu negócio é um assunto recorrente. Sem dúvida, muito se deve a dinâmica implantada pelo mercado, contando com novas soluções, tecnologias e outras inovações, fazendo com que as empresas tenham que se renovar a cada momento.

Apesar de muitos ainda terem resistência a essa ideia, a pratica do serviço, sem dúvidas, veio para se consolidar. Quando escolhemos a terceirização no lugar da contratação independente, percebemos que a entrega do serviço prestado é superior e os custos envolvidos na relação são menores.

Por outro lado, em meio a pandemia, a terceirização se mostra essencial para a boa funcionalidade e segurança de todos que frequentam as instituições de saúde e outros negócios. Pensando nisso, preparamos alguns bons motivos para você terceirizar seu negócio. Afinal, por que terceirizar em tempos de pandemia?

1) Mão de obra qualificada

O atual momento é crítico. Dessa forma, terceirizar é além de buscar as melhores soluções para os problemas e agir no seu foco, a qualificação da mão de obra oferecida pelos serviços de terceirização proporciona um maior conhecimento técnico diante dos produtos e equipamentos utilizados.

Sendo assim, o profissional executa o serviço de maneira ágil e assertiva, contando com um tempo reduzido e sem causar danos à instituição de saúde.

2) Atendimento especializado

Poder contar com uma terceirizada em todas as etapas dos processos, com colaboradores especializados e realizando as tarefas com excelência, faz parte do processo de facilities, onde por meio dos treinamentos oferecidos pela prestadora, garantem maior assertividade e qualidade na execução das atividades e o cumprimento das normas e condutas da organização, melhorando o funcionamento das áreas.

Terceirizar significa melhorar a eficiência da operação, com maior produtividade em qualquer solução da nossa gama de serviços. Os planos personalizados para cada cliente, fazem com que os processos sejam realizados com precisão.

3) Segurança em tempos difíceis

A união de uma equipe capacitada, operando dentro das normas e protocolos, com equipamentos de ponta e produtos específicos tornam os processos de limpeza e higienização mais produtivos e qualificados.

Em meio a uma pandemia que o mundo enfrenta, essa solução é crucial. O resultado são ambientes seguros, prontos para acolher os usuários com o nível máximo de bem-estar e resultados além dos esperados. Em contrapartida, evita a proliferação do vírus e que ele se espalhe de forma constante. Ou seja, torna o hospital um local seguro, mesmo com a pandemia.

4) Novos produtos

Criar novos produtos para vencer o COVID-19 é um fator importante trazido pelas empresas. Com a APOIO, não foi diferente.

Pensando em superar a pandemia, os mais ais de 6,5 mil colaboradores são responsáveis por lidar diariamente com ambientes críticos e os altos padrões que o setor exige.

Portanto, esse é o papel da Apoio Ecolimp há 30 anos é referência em higienização, desinfecção e descontaminação de ambientes críticos ou não, atuando exclusivamente no segmento de saúde.

Em contrapartida, visto que, o mundo está cada vez mais atento aos riscos biológicos por conta da pandemia do novo coronavirus, a APOIO criou uma divisão exclusiva dedicada a biossegurança.

APOIO Bioseg reúne uma equipe de especialistas e técnicos dedicados ao desenvolvimento e aplicação de protocolos para desinfecção de ambientes. Além disso, levam junto a realização de um conjunto de ações voltadas para a prevenção, seguindo normas e protocolos nacionais e internacionais.

Ficou interessado? Fale com um de nossos executivos! Acesse o conteúdo completo e saiba tudo que a APOIO pode oferecer sobre Biossegurança.

O alicerce para a retomada

Seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a retomada do trabalho é fundamental para a saúde e segurança dos funcionários e frequentadores de uma empresa.

No entanto, o momento vivido exige que a cautela seja cada vez maior e mais severa, afinal, todas as ações contra a doença e possíveis riscos são fundamentais.

Em outras palavras, além de seguir as orientações cruciais da OMS, devemos pensar além. Dessa forma, os aspectos da biossegurança estão ligados ao nosso dia a dia e consequentemente acabam se tornando solução fundamental e aliada para a retomada.

Exemplo da necessidade

Não é muito difícil você reparar em alguns hospitais profissionais trabalhando sem a devida proteção, sendo contaminado por alguma doença ou vírus. Esse é o mais simples exemplo, considerado corriqueiro.

Um caso que representa a falta de boas práticas em biossegurança é o acidente com Césio 137, que aconteceu na cidade de Goiânia, em Goiás. Esse se tornou um dos principais exemplos que relacionam a importância da biossegurança e mostra o completo despreparo.

Diversos ramos e experiência de três décadas

Ao ler sobre a solução de BioSeg, é possível imaginar que o serviço só é aplicado aos hospitais, clínicas, laboratórios e tudo que se remete a saúde. No entanto, reduzir riscos é o seu papel, não importa em qual ramo.

Apoio Ecolimp Biossegurança

Dessa forma, confiar o seu negócio para uma empresa experiente é fundamental para a segurança e execução do serviço de maneira eficaz. A Apoio Ecolimp é referência em higienização, desinfecção e descontaminação de ambientes críticos ou não, atuando exclusivamente no segmento de saúde.

Tendo em vista que o mundo está cada vez mais atentos aos riscos biológicos e que principalmente há uma pandemia que assola o planeta, a APOIO criou uma divisão exclusiva dedicada a biossegurança.

APOIO Bioseg reúne uma equipe de especialistas e técnicos dedicados ao desenvolvimento e aplicação de protocolos para desinfecção de ambientes. Além disso, levam junto a realização de um conjunto de ações voltadas para a prevenção, seguindo normas e protocolos nacionais e internacionais.

Fale com um de nossos executivos e saiba porque a Biossegurança é um alicerce para a retomada! Acesse o conteúdo completo e saiba tudo que a APOIO pode oferecer sobre Biossegurança.

A prevenção é a estratégia nos escritórios

A pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), gerou cautela e insegurança a toda população. O vírus, que já infectou mais um milhão de pessoas no país e vitimou mais de 65 mil, não abre espaço para descuidos. Por isso, a prevenção é a estratégia nos escritórios contra o COVID-19.

Fato ou não é que com o isolamento social, muitas empresas aderiram ao home office, entretanto, outras empresas sem poder exercer tal atividade, precisaram continuar o seu trabalho, dentro de uma perspectiva segura para os seus funcionários e frequentadores.

Um especialista em doenças infecciosas e chefe de saúde da Universidade de Michigan, afirmou em entrevista ao The New York Times, que não há modelo e nem manual para a reabertura. Dessa forma, seria difícil estruturar um plano único de reabertura universal.

No entanto, dentro dessa nova perspectiva, a retomada irá acontecer aos poucos. Sendo assim, é crucial que alguns métodos sejam aplicados pelas empresas para inibir o avanço da doença.

Recomendações especialistas

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), medidas de higienização de desinfecção são essenciais nesse momento. Além disso, criar uma cultura com os seus funcionários dentro do escritório é um ponto chave, sem contar a comunicação gradual com os colaboradores.

Segundo a Organização, toda a prevenção começa por meio do ambiente de trabalho sempre higienizado, levando em conta principalmente mesas, cadeiras, teclados, computadores e outros objetos.

Por outro lado, os funcionários precisam ser “provocados” a tornar todo tipo de prevenção um hábito daqui para frente. E como fazer isso? Manter abastecidos recipientes de higienização das mãos, avisos incentivando a lavagem das mãos, além da promoção de workshops de segurança e prevenção.

No entanto, as boas condições respiratórias são fundamentais dentro de ambientes fechados e de grande circulação como escritórios. Obrigue o uso de máscaras, além de distribuição de lenços no local. Por outro lado, peça que qualquer colaborador que apresente febre ou tosse não vá ao escritório.

Analise as necessidades

As medidas de prevenção são essenciais a fim de evitar a proliferação do vírus. Você reparou que o home office quebrou alguns paradigmas, certo? Então, a Organização Mundial da Saúde pede avaliação!

Antes das reuniões e eventos, certifique-se se é necessário que seja presencial. No entanto, se houver necessidade, diminua a quantidade de pessoas. Quanto menos presentes, menor o risco.

Para acessar as dicas completas e ficar por dentro das orientações da OMS, acesse o site da Organização clicando aqui!

A limpeza nos hospitais como ferramenta de combate à pandemia

Áreas hospitalares podem ser limpas até 15 vezes ao dia e ainda assim, não ser suficiente para conter a expansão de um vírus altamente contagioso como o novo coronavirus (Sars-Covid-19).

Em um experimento recente, estudiosos da University College of London realizaram uma simulação com parte do DNA de outro vírus, que ataca plantas ao invés de humanos, colocando uma solução infectada no corrimão da cama de uma sala de isolamento, em um hospital em Londres.

O grupo monitorou 44 locais do hospital durante cinco dias. Depois de apenas 10 horas o material genético tinha se espalhado para 41% dos lugares, desde grades de camas até brinquedos e livros infantis em uma área de convivência.

Após três dias, esse número tinha aumentado para 59% de lugares e voltou para 41% após cinco dias.

Essas evidências mostram que a higiene e limpeza hospitalar também necessitam de um protocolo especial para o enfrentamento da pandemia que sofremos nesse momento, por isso as empresas de facilities têm uma responsabilidade ainda maior nessa fase. O ambiente hospitalar é classificado em três setores basicamente: não crítico (estacionamentos, áreas administrativas, refeitório, vestiários); semicrítico (posto de enfermagem, ambulatórios) e crítico (UTI, pronto-socorro, berçário, unidade de queimados, laboratórios, centro cirúrgico).

Em nossos protocolos, por conta da pandemia, as áreas onde são atendidos os pacientes com suspeita e diagnóstico de Covid-19 são consideradas atualmente como críticas, mesmo não estando dentro desta classificação. A adoção de novos procedimentos para reforçar a segurança das instituições de saúde é parte da grande responsabilidade dessas empresas que se ocupam da terceirização destes serviços.

Há pontos de contato que nunca haviam sido percebidos como ameaças e hoje devem ser higienizados com muito mais frequência. Maçanetas, puxadores, balcões, computadores, botões de elevador, dispensadores de álcool em gel.

A contaminação cruzada é outro grande desafio, pois hospitais com equipes grandes também colocam mais gente na rua, circulando e possivelmente infectando suas famílias e outros.

Daí que entra em ação a necessidade do planejamento eficiente: separação de equipes, entre as alocadas nas áreas de isolamento que atendem pacientes com suspeita ou diagnóstico de Covid-19 e as que atendem áreas não críticas e semicríticas. O cuidado de evitar que essas pessoas não circulem por áreas comuns do hospital como refeitórios, cafeterias, andares de internações comuns usando o traje de isolamento ou, se não for estritamente necessário, é uma das ações que deve ser cuidadosamente planejada e supervisionada ao longo do dia todo.

Os carrinhos funcionais e demais materiais utilizados para a limpeza são higienizados com frequência.

O cuidado com as pessoas é outro ponto de muita responsabilidade, pois os equipamentos de proteção individual (EPIs) que já são comuns para quem trabalha nas áreas críticas deve ser reforçado devido a alta dose infectante do Sars-Covid-19. Além do treinamento. Como foi amplamente divulgado, os profissionais chineses, apesar dos EPIs reforçados, muitas vezes, se contaminavam no momento da desparamentação, ou seja, na hora de retirar e descartar os EPIs. Portanto, horas de treinamento em como paramentar e desparamentar são fundamentais para garantir a saúde de colaboradores.

Sobre a autora: Débora Andrade, coordenadora de Qualidade em Saúde e responsável técnica da Apoio Ecolimp.

Conteúdo publicado no Estadão. Acesse aqui!

A Biossegurança em foco

Em busca da minimização e do controle de riscos correspondente a um determinado negócio, a biossegurança é a área de que corresponde ao intuito de preservar a saúde humana. Por isso, a biossegurança está em foco, levando em conta, principalmente, uma retomada pós-pandemia.

O foco desse serviço, nesse momento, é voltado para a crise causada pela pandemia do coronavírus e diante da necessidade de reduzir a sobrecarga das unidades de saúde e evitar a exposição desnecessária de beneficiários ao risco de contaminação.

Entretanto, engana-se que ter a Biossegurança em foco se resume a serviços relacionados a saúde. O setor de educação, mercados pets, academias, SPAs, hotéis, entre outras vertentes do mercado estão encaixados no serviço. Para cada um desses negócios, as normas e regras de biossegurança geralmente implicam em novos procedimentos e equipamentos.

Uma das vantagens de seguir às normas de biossegurança é que isso reduz os riscos inerentes à saúde dos trabalhadores. Atitude simples que é imprescindível, levando em consideração os tipos de materiais e de reagentes que eles utilizam em seus ofícios.

Reduzir os riscos aos colaboradores e frequentadores do local é uma das principais vantagens de seguir à risca os benefícios trazidos pela biossegurança.

Contudo, para se adequar aos novos padrões, muitas empresas precisam contar com terceiros que sejam especializados na área de biossegurança. Isso significa que os mesmos mapeiam, desenvolvem e colocam em prática essa cultura.

É necessário planejamento estratégico

Dessa forma, contar com um parceiro estratégico para esse serviço diz muito sobre a maneira que o seu ambiente ficará seguro. Afinal, além de todo aparato material, é necessário contar com treinamentos constantes para que haja segurança para os prestadores de serviços e qualidade na execução.

Mais de 6,5 mil colaboradores são responsáveis por lidar diariamente com ambientes críticos e os altos padrões que o setor exige. Esse é o papel da Apoio Ecolimp há 30 anos é referência em higienização, desinfecção e descontaminação de ambientes críticos ou não, atuando exclusivamente no segmento de saúde.

Visto que, o mundo está cada vez mais atento aos riscos biológicos por conta da pandemia do novo coronavirus, a APOIO criou uma divisão exclusiva dedicada a biossegurança.

APOIO Bioseg reúne uma equipe de especialistas e técnicos dedicados ao desenvolvimento e aplicação de protocolos para desinfecção de ambientes. Além disso, levam junto a realização de um conjunto de ações voltadas para a prevenção, seguindo normas e protocolos nacionais e internacionais.

Ficou interessado? Fale com um de nossos executivos! Acesse o conteúdo completo e saiba tudo que a APOIO pode oferecer sobre Biossegurança.

COVID-19 da porta para fora do escritório

Em meio a pandemia, a higienização é um dos passos fundamentais para evitar o contágio e a proliferação do vírus por locais fechados, como por exemplo escritórios.

Nesses locais de grande circulação, há uma possibilidade maior de infecção, afinal, inúmeras pessoas estão sujeitas a frequentar o local, abrindo um leque maior das chances de uma infecção se tornar real.

No caso atual, devido ao Coronavírus, esse cuidado precisa ser redobrado. Dessa forma, a limpeza é uma grande garantia de qualidade de vida em qualquer circunstâncias a todos. Inúmeras operações, protocolos e orientações precisam ser dedicadas ao ambiente para que as pessoas que ali circulam tenham a segurança adequada nesse caso de emergência mundial.

Em contrapartida, pensando na sua segurança, preparamos algumas dicas para você se prevenir no seu escritório. Confira como ter o COVID-19 da porta para fora do escritório!

1) Verifique se os locais de trabalho estão limpos e higienizados.

Superfícies (por exemplo, mesas e balcões) e objetos (por exemplo, telefones, teclados) precisam ser limpos regularmente, porque a contaminação em superfícies tocadas por funcionários e clientes é uma das as principais maneiras pelas quais o COVID-19 se espalha.

2) Higienize as mãos regularmente

Coloque dispensers com álcool em gel em locais de destaque no local de trabalho. Entretanto, certifique-se que eles são recarregados regularmente. Trabalhe com cartazes promovendo a conscientização.

Combine isso com outras medidas de comunicação, como oferecer orientação de órgãos oficiais e certifique-se de que funcionários, contratados e clientes tenham acesso a locais onde possam lavar as mãos com água e sabão.

3) Boa higiene no local de trabalho

Lenços descartáveis deveriam estar disponíveis em diversos locais do ambiente de trabalho para o empregado assoar o nariz ou tossir sem espalhar gotículas com . Lixeiras com tampa precisam estar ao lado para jogar fora o papel adequadamente.

Se você o colaborador está doente ou com febre e sintomas respiratórios, não deve ir ao trabalho.

Se não tiver um lenço à disposição, cubra a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar. E lave o braço assim que possível.

COVID-19 da porta para fora do escritório

4 – Use máscara

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que máscaras cirúrgicas e N95 sejam priorizadas para os profissionais de saúde, considerando que os hospitais são os locais com maior potencial de concentração de vírus.

No Brasil, o Ministério da Saúde passou a recomendar para a população em geral o uso de máscara caseira, feita de pano. A ideia é que ela funcione como barreira mecânica de gotículas, ajudando a evitar a propagação do vírus.

5 – Conte com a ApoioBioseg

A APOIO Bioseg reúne uma equipe de especialistas e técnicos dedicados ao desenvolvimento e aplicação de protocolos para desinfecção de ambientes e a realização de um conjunto de ações voltadas para a prevenção, proteção de trabalhadores.

Foco na limpeza: Escritórios longe do Coronavírus. Se interessou? Nós podemos te ajudar! Baixe o nosso material aqui para conhecer o nossos processos ou fale com um especialista.

Biossegurança: Ambientes higienizados e seguros

Com mais de três décadas de experiência, o Grupo APOIO apresenta a sua nova divisão especializada em Biossegurança, levando aos clientes ambientes higienizados e seguros

Em meio a uma pandemia diversos comportamentos dentro da sociedade sofreram alterações. Se adaptar ao novo Coronavírus, fez com que uma nova perspectiva da realidade fosse trassada para “aguentar” o isolamento causado pelo vírus.

Em contrapartida, diversos setores deverão implementar novos protocolos protocolos de higiene, limpeza e segurança. Os que podem ser impactados, principalmente, de uma forma mais bruta, por exemplo ambientes fechados como escritórios, escolas, universidades, até academias.

Contudo, para se adequar aos novos padrões, muitas empresas precisam contar com terceiros que sejam especializados na área de biossegurança. Isso significa que os mesmos mapeiam, desenvolvem e colocam em prática essa cultura.

Dessa forma, as diretrizes trazidas pela biossegurança definem os novos rumos das empresas de agora em diante. Diante de um novo cenário, e nova dinâmica social, tanto durante quanto após o período de pandemia, empresas dentro e fora do segmento de saúde terão uma preocupação maior em oferecer ambientes higienizados e seguros para colaboradores e clientes.

A APOIO É BIOSSEGURANÇA

Biossegurança Ambientes higienizados e seguros

Mais de 6,5 mil colaboradores são responsáveis por lidar diariamente com ambientes críticos e os altos padrões que o setor exige. Esse é o papel da Apoio Ecolimp há 30 anos é referência em higienização, desinfecção e descontaminação de ambientes críticos ou não, atuando exclusivamente no segmento de saúde.

Visto que, o mundo está cada vez mais atento aos riscos biológicos por conta da pandemia do novo coronavirus, a APOIO criou uma divisão exclusiva dedicada a biossegurança.

A APOIO Bioseg reúne uma equipe de especialistas e técnicos dedicados ao desenvolvimento e aplicação de protocolos para desinfecção de ambientes. Além disso, levam junto a realização de um conjunto de ações voltadas para a prevenção, seguindo normas e protocolos nacionais e internacionais.

Ficou interessado? Fale com um de nossos executivos! Acesse o conteúdo completo e saiba tudo que a APOIO pode oferecer sobre Biossegurança.

Seu condomínio longe do coronavírus

O momento é difícil e exige tomadas de decisões que só funcionam com a colaboração dos moradores e frequentadores do local

A pandemia que ronda o planeta está exigindo novas maneiras na vida de cada cidadão. As rotinas mudaram, as formas de realizar uma compra, a maneira de se divertir, ver shows, entre outras mudanças causadas pelo novo Coronavírus.

O Ministério da Saúde reforça os cuidados que devemos ter no dia a dia, como por exemplo, ficar o máximo possível em casa, lavar muito bem as mãos e contar com ajuda do álcool em gel sempre que possível.

Novas formas para se tomar uma decisão no dia a dia são mais que bem-vindas, afinal, todo cuidado é pouco em uma situação de risco. Um desses cuidados, ou um dos principais, são para os moradores de condomínios.

Um falsa sensação pode surgir aos moradores, afinal, tudo que alguns condomínios possuem como academia, piscina, playground, parece ser de uso pessoal. Mas não é bem assim!

Sendo assim, preparamos algumas dicas para vocês, moradores, síndicos, colaboradores e frequentadores para manter o seu condomínio longe do coronavírus. Confira!

Circule de máscara

Em primeiro lugar, uso da máscara é essencial dentro do condomínio. Você pode estar cumprindo a quarentena à risca, mas sempre há alguém que necessita sair, seja por conta do trabalho ou uma ida ao médico. Então use! E não tire a mesma dentro dos elevadores.

Por falar em elevador

Não evite o uso do elevador. Use-o com a mesma frequência, porém, além do uso de máscara, é claro, fique atento aos botões. São superfícies tocadas frequentemente, ou seja, são focos de contaminação. Após tocá-los, não esqueça de higienizar as mãos de maneira correta.

Seu condomínio longe do Coronavírus
Seu condomínio longe do Coronavírus

Proíba piscina e playground

Um das obrigações do síndico em meio a pandemia é reduzir o acesso as áreas comuns do local. Sendo assim, o playground e a piscina são locais que acabam gerando contato com as pessoas e devem ser proibidos. No entanto, ainda é melhor evitar o uso da área pelo contato com outras pessoas, além do uso compartilhado de cadeiras e vestiários, além disso, que seja proibido festas nos salões ou o uso de churrasqueiras

Academias?

São locais pequenos e com pouca circulação de ar. Além de muito contato com aparelhos, o que permite vírus se instalar. Dessa forma, proíba também o uso dessa instalação.

Evite a entrada de entregadores

Quantos menos pessoas circularem no local, melhor. Entregadores devem deixar a mercadoria exclusivamente na portaria e depois, você, morador, deve ter todo cuidado do mundo. Pegue aqui umas dicas sobre o assunto!

Adie reuniões e assembleias

Um boa dica, caso o encontro seja de extrema urgência, é utilizar o modo virtual.

A limpeza em geral

Um boa limpeza é sempre sinal de prevenção para qualquer doença. Nesse caso, não é diferente. Um boa limpeza em locais como elevadores, corrimãos, escadas, áreas comuns, entre outros, levam mais segurança aos moradores e todos que frequentam o local.

Não leve o coronavírus para um passeio

Mesmo com as recomendações para não sair de casa e com a alta do delivery, aumentando as possibilidades de poder receber alimentos, comida ou qualquer outro tipo de insumo na residência, muitas das vezes ainda há para trabalho ou atividades essenciais.

Você já conferiu em nosso blog inúmeras dicas sobre como se prevenir do coronavírus após sair de casa, qual isolamento é eficaz, como se prevenir no escritório, entre outros assuntos. Mas, e para quem possui um automóvel? Quais os cuidados necessários?

Em primeiro lugar, vale ressaltar que a limpeza e peça-chave em qualquer situação ou local para evitar a proliferação/contaminação do vírus. A Organização Mundial da Saúde (OMS), inclusive, tem como uma das principais recomendações a recorrência do ambiente higienizado.

Por outro lado, nos automóveis não há diferença. Os carros são considerados uma extensão da nossa casa, e os mesmos vírus e bactérias que estão dentro do lar, acabam dentro do carro também. Com o novo coronavírus não seria diferente.

Portanto, preparamos para você algumas dicas para você utilizar seu veículo, evitando o contágio, por meio de uma limpeza eficaz. Lembrando que se puder, fique em casa. Confira!

Não leve o coronavírus para um passeio

Use produtos do dia a dia

Primeiro higienize as suas mãos e após isso limpe todas as superfícies do carro, utilizando um pano úmido com desinfetante de uso geral, retirando todos os microrganismos. Maçanetas externadas e internas, volante e o câmbio. Vale ressaltar que o álcool em gel nesse momento pode ser um risco para o carro. Há chance de danificar algumas peças, então use água e sabão neutro, de preferência com um borrifador.

Taxistas e motoristas de aplicativos

Tosse, espirro, alguém infectado… Se você trabalha como taxista ou em aplicativos, seu cuidado deve ser triplicado. Não receba passageiros sem máscara, o coronavírus é dissipado principalmente pelas gotículas.

Opte pelo ar natural

No atual cenário, andar com o ar-condicionado ligado deve ser suspenso. Dê preferência a abertura dos vidros, mantendo o interior do carro arejado.

Evite o manobrista

Se você não é taxista ou motorista de aplicativos, não receba terceiros em seu automóvel. Entretanto, se não houver outra situação e surja a necessidade de um manobrista utilizá-lo, as recomendações são as mesmas da nossa primeira dica! Mas vale ressaltar! Dentro das exceções citadas, evite carona, manobristas, desconhecidos, etc.

Atenção aos serviços de limpeza terceirizados

Evite o contato com terceiros, mas se você pensa em contar um serviço de limpeza oferecido por terceiros para higienizar seu carro, conte com alguém de confiança, que esteja dentro dos padrões de segurança necessários em meio a pandemia.

Cuidado com os postos

Se houver a necessidade de forncer a chave ao frentista, higienize as mãos e as chaves com o alcool em gel antes de ligar o veículo. Em contrapartida, essa regra também vale para dinheiro ou cartão.

Vale ressaltar que, se puder, fique em casa. Essas orientações se estendem a pessoas que não possuem a opção de cumprir o isolamento à risca e precisam sair de casa para trabalho ou atividades essenciais. Lembre-se: Não leve o coronavírus para um passeio.

Delivery seguro: Dentro e fora do lar

O desafio que o novo Coronavírus impôs para a população mundial pode ser considerado uma questão de aprendizado também para as pessoas. Ficar em casa é a principal maneira de evitar a proliferação e contágio e junto com essa recomendação, chegam diversas tendências.

Cozinhar é uma das práticas mais comuns dentro deste novo cenário. Entretanto, o delivery ganhou cada vez mais força e em tempos de crise teve um aumento de 77% nas duas primeiras semanas de março segundo o Valor Investe. Consequentemente, mesmo com os riscos, o número de entregadores e restaurantes cadastrados em aplicativos também cresceu.

Diversos serviços podem ser solicitados à distância. Restaurantes, supermercados, farmácias e até mesmo consumo de bebidas alcoólicas. Todas essas opções são válidas diante de um cenário incerto e que preocupa principalmente quando é necessário se expor ao risco.

Ficar atento a todas restrições necessárias para receber o pedido e conhecer também as práticas higiênicas dos restaurantes tornam o serviço seguro em diversos sentidos. “Quando você escolhe ficar em casa e decide fazer um pedido por meio de aplicativos ou outra forma, você está evitando que as ruas fiquem cheias, o que previne a proliferação do vírus”, comenta Débora Gomes, coordenadora de qualidade da APOIO

Os cuidados dentro e fora do lar

De acordo com o Ministério da Saúde, o vírus pode durar até três horas suspensos no ar em ambientes fechados. No papelão e papel fala-se em 24 horas de duração do vírus… Já no aço inox ou plástico, 2 ou 3 dias.

Em primeiro lugar, no momento do pedido, o estabelecimento solicitado deve contar com uma equipe treinada e preparada para exercer o serviço em tempos de pandemia. Esse treinamento deve ter foco nas boas práticas de manipulação do produto, principalmente se estivermos falando sobre o delivery de alimentos.

Além desses cuidados, o estabelecimento deve estar atento às condições de saúde de seus colaboradores, tomando as medidas necessárias para segurança dos alimentos, bem como de sua equipe.

Havendo os cuidados citados, chegou a hora de sabermos como o cliente deve se comportar ao solicitar o serviço de delivery. Confira abaixo algumas dicas que preparamos sobre a maneira que o solicitante deve se comportar, tornando o serviço ainda mais seguro.

Medidas contra o coronavírus no serviço de delivery
Delivery seguro: Dentro e fora do lar
  • Mantenha distância física entre você e o entregador, o distanciamento é uma forma de proteção para ambos;
  • Todas as embalagens que podem ser molhadas, devem ser lavadas com água e sabão;
  • Pacotes de biscoito e outros utensílios, devem ser higienizados com um pano úmido e álcool em gel;
  • Lave as mãos com água e sabão ao receber e após descartar as embalagens.

Ponto chave na saúde e segurança das instituições

Em muitos serviços o grau da sua importância é medido devido a complexidade que o determinado trabalho irá exigir dos seus colaboradores e gestores, juntando todas as suas especializações necessárias para tal.

Sem dúvidas, a limpeza hospitalar se encaixa perfeitamente como um dos serviços mais críticos envolvendo todos os setores em geral. Devido a sua necessidade de especialização e consequentemente a exigência de seus colaboradores muito bem treinamentos.

Com toda complexidade, a limpeza hospitalar deve ser realizada de maneira técnica, cumprindo todos os protocolos de normas regulatórias, envolvendo processos, produtos, máquinas e EPIs. Esse cuidado é fundamental para que o ambiente esteja higienizado e seguro tanto para colaborador, quanto para o cliente.

Este é o serviço que em primeiro lugar tem o foco na segurança e na saúde do paciente e de todos que circulam nas entidades de saúde. Além disso, também possui a capacidade de prevenção de doenças e manter o local “em ótima aparência”.

É evidente que nem todas as áreas de um hospital são iguais. Dessa forma, devido a essa diversidade, necessita de técnicas de higienização específicas. Uma boa gestão é crucial para gerir de maneira correta o local e aprimorar os processos.

Confira quatro diferencias que constatam que a limpeza hospitalar ponto chave na saúde e segurança das instituições.

Diferencie os tipos de limpeza

É crucial entender a diferença entre limpeza, descontaminação e desinfecção. Pode parecer a mesma coisa, mas para o profissional da saúde essas três diferenças são essenciais para fazer um trabalho eficiente.

Além disso, respeitar a classificação de cada área: crítica, semicrítica e não crítica, para manter o conforto dos pacientes e a mobilidade dos profissionais no ambiente.

Produtos de primeira linha e EPIs

É de extrema importância ficar atento aos produtos de limpeza aplicados em cada local, verificando se eles são compatíveis com o nível de risco de contaminação do ambiente e se estão dentro das exigências da Vigilância Sanitária.

É importante que, além da qualidade, os produtos estejam dentro das exigências da Vigilância Sanitária. Consequentemente, os EPIs são fundamentais nesse momento, pois a manipulação dos produtos precisam de cuidados.

Capacidade dos colaboradores

Você já deve ter ouvido que os treinamentos são fundamentais, correto? Sim, e esse é um passo fundamental para que haja um bom funcionamento da instituição de saúde.

É um dos métodos que mais impulsionam a eficiência, qualidade e produtividade do indivíduo, que aprende de forma genuína como suas habilidades e a maneira como executa suas atividades diárias transformam os resultados de toda equipe.

Escolha uma especialista

Experiência no setor nesse momento é fundamental para a contratação de um terceiro. Há 31 anos, a APOIO é referência em soluções especializadas em higienização e limpeza, sendo a única empresa do setor 100% focada em saúde, oferecendo as estratégias corretas para a realização de uma boa gestão nas instituições.

Com a parceria, é possível alcançar mais eficiência operacional e minimizar os riscos de imprevistos. Todo esse trabalho resulta em um ambiente organizacional saudável, produtivo e otimizado, garantindo ser o ponto chave na saúde e segurança das instituições.

Como o profissional de limpeza se previne do COVID-19?

Um surto de infecções pode levar a situações desagradáveis ​​e às vezes com risco de vida em um ambiente de saúde. Portanto, é crucial minimizar o risco de um surto de infecção em um hospital ou organização de saúde, mostrando como o profissional de limpeza se previne do COVID-19.

O que é prevenção de infecção?

Prevenção de infecções significa evitar a disseminação de infecções ou apenas ter o controle de doenças infecciosas. Essa atitude, juntamente com o trabalho higiênico na área da saúde andam de mãos dadas. Isso é necessário, porque as infecções na área da saúde têm grandes consequências para as instituições. 

Em primeiro lugar, some o sofrimento adicional dos clientes e inclua a permanência prolongada nas instituições de assistência, licença médica prolongada para funcionários, resistência a patógenos pelo uso de antibióticos e altos custos para as instituições.

Quando analisamos o trabalho higiênico na área da saúde, eles veem muitas coisas indo bem, mas também veem coisas que podem ser feitas melhor. Isso está em pequenas coisas. Como usar luvas erradas durante os procedimentos de cuidados ou não vestir e esticar adequadamente roupas de proteção. Como resultado, há uma grande chance de transmissão de patógenos: o início de uma infecção.

Dicas de prevenção de infecções para profissionais de limpeza

1. Coloque as luvas (vista) antes de começar o trabalho e retire-as (parando) quando parar de trabalhar. Use luvas novas sempre que removê-las (se descartáveis ​​forem usados).

2. Lave as mãos com freqüência e aplique desinfetante antes e depois de ir ao banheiro, comer ou tirar as luvas ou a máscara. Use óculos de proteção ao misturar produtos químicos ou se houver névoa ou poeira no ar.

3. Mantenha as mãos sujas longe dos olhos, nariz, boca, rosto e corpo.

4. Utilize uma máscara facial (respirador de partículas N95%) o tempo todo ao trabalhar e ao viajar em espaços públicos congestionados. (ônibus, avião, trem etc.)

5. Não vá trabalhar se estiver doente (tosse, resfriado, gripe, temperatura, falta de ar, coriza, feridas abertas). Aqueles que se reportam ao trabalho quando estão doentes devem ser enviados para casa e encaminhados ao seu médico pessoal.

6. Use solução desinfetante ou toalhetes para limpar regularmente todas as superfícies de alto toque, como interruptores de luz, botões de elevador, trilhos de mão, bebedouros, telefones, puxadores e maçanetas, balcões, mesas, teclados, etc. Faça o mesmo em casa , quando você viaja ou usa instalações públicas.

7. Use aspiradores de pó, lavadores automáticos e extratores de carpetes que fornecem filtragem HEPA.

8. Sem apertos de mão ou abraços (por enquanto), o braço / cotovelo está pressionado. Use telefones e e-mail para reduzir o contato pessoal e use seu próprio telefone, computador e grampeador, etc. Desinfecte com frequência.

9. Mantenha distância de outros 4-6 pés é o melhor. (zona de tosse e espirro)

10. Seja proativo, reduzindo os riscos e tomando medidas que ajudam a prevenir a infecção cruzada. Esteja ciente de seu entorno e tome medidas para proteger a si mesmo, sua família e o público.

Outras sugestões como o profissional de limpeza se previne do COVID-19

– Para altos níveis de limpeza e desinfecção, considere o uso de um sistema de pulverização eletrostática para aplicação química.

– Vassouras ou esfregões para remover o solo seco não devem ser utilizadas.

– Não devolva esfregões ou panos de limpeza sujos no mesmo balde ou recipiente.

– Os empregadores podem desejar fornecer toalhetes higiênicos para teclados e desktops de funcionários. Além de lenços para os funcionários cobrirem o nariz ao espirrar, etc.

– Substitua a solução de limpeza, esfregões e panos regularmente principalmente quando estiverem visivelmente sujos, para evitar perda de eficácia e contaminação. Algumas áreas requerem apenas um uso. 

Este conteúdo pertence ao Interclean Show. Clique aqui para acessar o conteúdo completo.

Como se prevenir do COVID-19 no seu trabalho?

O ambiente de trabalho é um dos locais mais propícios a infecções ou doenças respiratórias e com o atual cenário do novo coronavírus (COVID-19), a atenção deve ser redobrado, afinal, o vírus possui grande potencial de multiplicação. Mas afinal, como prevenir no seu trabalho?

Os locais frequentados por mais pessoas ou que tem uma grande circulação de indivíduos, torna-se um local de maior risco. Consequentemente, o cuidado com a limpeza deve ser impecável, cuidando de cada detalhe, higienizando várias vezes por dia superfícies que são tocadas constantemente como maçanetas de portas, bancadas, teclados, telefones, mesas, etc.

As formas de contágio do vírus são muitas, mas assim como uma gripe qualquer, para os que trabalham em locais que possui uma grande aglomeração de pessoas e/ou locais fechados, como por exemplo escritórios, acabam ficando mais expostos aos riscos.

A seguir, algumas recomendações sobre a importância da limpeza no ambiente de trabalho, indicadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

1) Verifique se os locais de trabalho estão limpos e higienizados.

Superfícies (por exemplo, mesas e balcões) e objetos (por exemplo, telefones, teclados) precisam ser limpos regularmente, porque a contaminação em superfícies tocadas por funcionários e clientes é uma das as principais maneiras pelas quais o COVID-19 se espalha.

2) Higienize as mãos regularmente

Coloque dispensers com álcool em gel em locais de destaque no local de trabalho. Entretanto, certifique-se que eles são recarregados regularmente. Trabalhe com cartazes promovendo a conscientização.

Combine isso com outras medidas de comunicação, como oferecer orientação de órgãos oficiais e certifique-se de que funcionários, contratados e clientes tenham acesso a locais onde possam lavar as mãos com água e sabão.

3) A promoção da higiene respiratória

Lenços descartáveis deveriam estar disponíveis em diversos locais do ambiente de trabalho para o empregado assoar o nariz ou tossir sem espalhar gotículas com . Lixeiras com tampa precisam estar ao lado para jogar fora o papel adequadamente.

Se você o colaborador está doente ou com febre e sintomas respiratórios, não deve ir ao trabalho.

Se não tiver um lenço à disposição, cubra a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar. E lave o braço assim que possível.

Quer conferir mais conteúdos sobre COVID-19 e sobre o setor de facilities? Fique acesse https://apoioecolimp.com/blog/.

Porque terceirizar serviços não core?

O movimento de terceirização dos serviços cresce em popularidade, e faz o gerenciamento de facilities ser uma pauta cada vez mais presente nas instituições. A tendência é altamente relacionada às demandas por serviços de alta qualidade e redução nos custos de operação.

A organização de pesquisa e consultoria Frost & Sullivan prevê que em 2025 o mercado global de terceirização de serviços valerá US$ 1 trilhão. Isso incluindo as grandes e as pequenas empresas, que buscam parceiros para executar seus serviços não centrais, sem a complexidade de gerir uma equipe interna.

Renato Pascowitch, diretor da Apoio, explica que a taxa média de terceirização de serviços em hospitais no Brasil é de 30%, isso porque muitas instituições ainda entendem que segurança, manutenção e rouparia, por exemplo, sejam core do seu negócio e as executem com equipe própria. Embora ter uma empresa especialista traga muitos benefícios, como melhor qualidade, melhor produtividade, maior gestão e controle. O mais importante é que todos estes ganhos sejam pactuados na hora da contratação, deixando claro para cada parte o que será entregue.

“A principal diferença entre a operação de facilities no segmento de saúde, para outras, está na criticidade. Ele não permite espaço para falhas ou erros em grande parte da operação, pois vidas estão em jogo. Um exemplo que pode ilustrar este cenário é a área de manutenção de um hospital. Se houver falhas na manutenção de um gerador, por exemplo, e houver falta de energia, pacientes que estão sob procedimento cirúrgico, ou em UTIs dependendo de equipamentos de suporte a vida, correm um sério risco. Outro exemplo é a limpeza e higienização que, aliada aos protocolos das CCIHs, são as principais ferramentas de combate a infecção cruzada e infecção hospitalar.”, diz Renato.

O crescimento contínuo

O senso comum diz que as organizações obtêm soluções de melhor benefício contratando o fornecedor mais competitivo em cada área. Mas empresas têm observado que gerir vários prestadores de serviços terceirizados pode nem sempre ser uma vantagem. A segmentação de fornecedores para as atividades pode gerar mais trabalho na administração e, por vezes, custos ocultos relacionados à integração de informações.

Por outro lado, ao se trabalhar com um fornecedor de serviços único, todas as funções de suporte estão integradas. O prestador se responsabiliza em gerenciar as entregas, realizar a administração e treinamento, unificar os dados e ainda trazer inovação estratégica para a organização do cliente.

É muito mais do que reduzir o número de fornecedores. A terceirização em silos levou à fragmentação dos provedores de serviços e tecnologia. No formato unificado de responsabilidades e controle, as principais decisões são tomadas por menos pessoas com “conhecimento de todas as peças do quebra-cabeça”. A pesquisa mostra que, na abordagem integrada, há a geração de 45% mais valor para as organizações.

Ponto crucial

Naturalmente, a tecnologia é um ponto chave para aumentar o valor nos serviços oferecidos mas ainda não é amplamente utilizada em sua real capacidade. Embora ela esteja disponível para uma gama de aplicações inteligentes, vários obstáculos inibem a adoção, como a falta de habilidades digitais dentro da função, outras prioridades de liderança e foco no corte contínuo de custos.

O diretor da Apoio diz que operações tecnológicas e integradas já são observadas no setor de saúde, como IoT sendo utilizados para monitorar o estado de equipamentos e gerar alertas de manutenção antes que eles parem de funcionar, rastreamento para evitar perda e furto, e também em controle de estoques e distribuição. Outros exemplos, na área de limpeza, são o sistema FIP (Fog in Place) no qual um nebulizador faz o serviço de desinfecção do ambiente, reduzindo o tempo de higienização e número de profissionais envolvidos nesse processo, e robôs de limpeza, com sistemas de inteligência artificial e direção autônoma, como os carros da Tesla.

“Hoje fala-se muito em experiência do paciente, e os serviços de apoio estão diretamente envolvidos nessa experiência. Entendemos que a jornada do paciente se inicia antes mesmo dele entrar no hospital, clínica, consultório etc. Toda a operação de facilities em uma instituição é projetada para ser invisível ao cliente quando bem executada. Manobristas, recepcionistas, profissionais de limpeza, controladores de acesso, seguranças, todos estão envolvidos no processo de experiência”, finaliza Renato. A jornada do paciente possui vários pontos de contato, e é fundamental que se ofereça o melhor de cada serviço, tanto em termos assistenciais, quanto nos serviços de apoio.

* Este conteúdo pertence ao portal de notícias Saúde Business

Qual isolamento ajuda no combate ao Coronavírus?

A Coordenadora de Qualidade em Saúde e Responsável Técnica da APOIO, Débora Andrade, concedeu entrevista para Rede ALLE de Rádios e agora você tem acesso, como nota de utilidade pública, ajudando a responder qual tipo de isolamento ajuda no combate ao Coronavírus.

Você já deve estar careca de saber, mas não custa a gente relembrar: medidas de higiene são vitais para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Fique por dentro das orientações da enfermeira Débora.

Sobre aglomerações

O que já é falado em todo mundo é sobre evitar aglomeração. É fundamental a gente evitar lugares com aglomeração, só que alguns lugares são inevitáveis: Sejam hospitais, farmácias, supermercados.

Recomendações para o grupo de risco

O que a gente recomenda é que as pessoas do grupo de risco evitem estar nesses locais, se possível que peça a alguém próximo que vá. Se não tiver essa opção, independente de ser do grupo de risco ou não, que a pessoa vá com todo o cuidado possível. Que evite tocar em maçanetas, interruptores, botão de elevador, cesta de mercado, carrinho e até mesmo nos alimentos, a recomendação é que faça a higienização. Seja com água e sabão ou álcool em gel.

É importante ressaltar que se você for acompanhante, evitar que entre nos locais. Seja no médico, pronto socorro, supermercado, se você está acompanhando, evite entrar para que não crie aglomerações. Além disso, seguir as orientações dos estabelecimentos é fundamental, como por exemplo manter a distância de um metro e meio ou dois metros.

Sobre os conceitos de isolamento vertical e horizontal

O isolamento vertical é voltado para o grupo de risco. Como por exemplo o isolamento de apenas pessoas acima dos 60 anos ou com problemas respiratórios.

Por outro lado, o horizontal é o que estamos vivendo hoje em nosso país e na maioria dos lugares no mundo. Ele é definido como o distanciamento social geral, evitando de forma rígida o circulação de pessoas.

Estudos comprovam que manter esse tipo de isolamento entre as pessoas é maneira mais eficaz para evitar o vírus. Sabemos que todos estão sujeitos a contrair o vírus, porém, essa medida é para evitar que todos adoeçam na mesma época.

Dessa forma, a OMS recomenda o isolamento como uma forma de achatar a curva. Por exemplo, teremos mil casos e as medidas chegam para que não tenham os mil casos em quinze dias. Isso não impede dos mil casos acontecerem, mas pode ser que, se acontecer, que sejam em um ou dois meses, fazendo com que o sistema de saúde consiga dar suporte a todos.

Escute a entrevista na integra clicando aqui.

Os cuidados da porta para dentro

O mundo enfrenta uma crise sem precedentes nos últimos cem anos. Até o momento, segundo o Centro de Estudos sobre o Coronavirus da Universidade Johns Hopkins, até o início de abril o mundo registrou mais de 875mil casos confirmados e mais de 43 mil mortes por coronavírus.

Ainda sem um tratamento específico ou vacina, a melhor medida encontrada pela Organização Mundial da Saúde e mais de 150 países é o isolamento social. Esta medida colabora para o achatamento da curva de infecção e evita que os serviços de saúde fiquem sobrecarregados causando um colapso em todo o sistema.

No entanto, mesmo com as medidas de isolamento, muitos profissionais precisam estar em seus postos de trabalho, considerados serviços essenciais. Este é o caso das equipes de saúde que, diariamente, cuidam de pacientes que estão com, ou sem o vírus.

Em meio a esta crise, o número de profissionais afastados por terem contraído o COVID-19 é consideravelmente alto. Segundo o governo espanhol, mais de 4mil médicos e enfermeiros foram infectados, enquanto na Itália os óbitos entre estes profissionais somam mais de 20.

Casos diagnosticados em profissionais

No Brasil, mesmo com pouco mais de 5.7mil casos confirmamos, mais de 400 profissionais de saúde já contraíram a doença. Grande parte desse número se concentra nos dois principais hospitais do país, ambos em São Paulo.

Profissionais assintomáticos de equipes assistenciais ou de apoio podem ser vetores e contaminar pacientes fora das áreas de isolamento, bem como acompanhantes e colegas de trabalho. Para isso, medidas de contenção e controle devem ser tomadas, e é neste ponto em que cada detalhe faz a diferença para a segurança do paciente, profissionais de saúde e demais públicos que frequentam os hospitais.

  • Hospitais devem dedicar equipes assistenciais exclusivas para o atendimento de pacientes nos andares, ou locais, de isolamento.
  • Estes profissionais não devem circular por áreas comuns dos hospitais como, refeitórios, cafeterias, ou andares de internação comuns, com trajes de isolamento ou, se não for estritamente necessário.
  • As equipes de limpeza e higienização, devem ser dedicadas aos cuidados dos locais de isolamento.
  • Carrinhos funcionais, e demais materiais utilizados para a limpeza deverão ser higienizados com frequência.
  • Os profissionais de limpeza e higienização e demais equipes de apoio que tiverem acesso aos locais de isolamento deverão usar EPIs adequados.
  • A limpeza e higienização de áreas comuns e postos de enfermagem deverão ser realizadas com maior frequência.
  • Pontos de contato como maçanetas, puxadores, balcões, computadores, botões de elevadores etc., deverão receber atenção especial e deverão ser higienizados mais vezes.
  • O monitoramento de saúde dos profissionais alocados nas áreas de isolamento deverá ser realizado com frequência.

Zelar pela vida de quem cuida ou salva vidas também deve ser uma prioridade das instituições, uma vez que, sem esta mão de obra, não haverá combate ou tratamento viável para frear o número de vítimas feitas pelo novo coronavírus.  

Limpeza e desinfecção: entenda a diferença

Parecer estar limpo, muitas das vezes, é uma ilusão. Em ambientes hospitalares, a contaminação de superfícies precisa ser reduzida para melhorar consideravelmente a rotina do ambiente hospitalar.

Dessa forma, os protocolos de limpeza e desinfecção aplicados no dia a dia hospitalar são fundamentais. Isso se deve graças aos treinamentos, técnicas e produtos utilizados, principalmente no momento delicado que vivemos, de pandemia do novo Coronavírus (COVID-19).

Em primeiro lugar, é necessário a padronização. Ela definirá a metodologia específica para a realização de uma dada atividade. O processo de padronização está pautado na documentação e envolve a existência de políticas, planos, normas, procedimentos operacionais padrão (POP), entre outros.

Na Apoio Ecolimp, esses documentos são definidos por consenso com o objetivo de promover transparência, consistência, e reprodutibilidade de atividades específicas, bem como facilitar a comunicação. “Os nossos POP’s, garantem que a limpeza e desinfecção do ambiente sejam processos contínuos que contemplem a totalidade das áreas da instituição, devendo estar embasadas nos princípios básicos de controle de infecção”, comenta Debora Gomes, coordenadora de qualidade da APOIO.

Riscos e precauções

A higiene de superfícies deve ser realiza mediante aos procedimentos de limpeza, descontaminação e/ou desinfecção. O grau de sujidade é classificado de acordo com a superfície a ser avaliada.

Essas ações são baseadas nos riscos de transmissão de doença por meio das mãos como por exemplo: superfícies com maior grau de contato com as mãos: bancadas, maçanetas, interruptores, dispensadores, corrimão, paredes do banheiro, unidade do paciente e outros. Superfícies com mínimo contato com as mãos: teto, piso, janelas e outros.

Os treinamentos específicos para limpeza e desinfecção também são fundamentais, além da utilização e EPIs, aplicando uma cultura preventiva. “Todos os nossos procedimentos são baseados no Manual da ANVISA, além de termos avaliação técnica realizada pelos profissionais de Segurança do Trabalho. Eles avaliam o risco que o colaborador está exposto e estabelecem os EPI´s adequados a serem utilizados e realizam os treinamentos necessários para o uso correto”, comenta Debora.

Em contrapartida, é fundamental contar com fornecedores de qualidade e produtos regularizados pela ANVISA. Quando aprovado pelo setor técnico e operacional, eles são encaminhados à Hotelaria e CCIH para aprovação e validação levando em conta o tempo de ação e riscos ocupacionais.

Limpeza Vs Desinfecção

Limpar é a remoção de toda sujidade de qualquer superfície ou ambiente. Piso, paredes, teto, mobiliário e equipamentos, o processo deve ser realizado com água, detergente e ação mecânica manual.

Por outro lado, desinfecção é o processo de destruição de microrganismos patogênicos na forma vegetativa. Pode ser existente em artigos ou superfícies, mediante a aplicação de solução com ação desinfetante.

“Em todos os treinamentos tentamos trazer os conceitos de uma forma clara e objetiva, aonde os colaboradores entendam que todo experiência com a limpeza “domiciliar” é valida porem devemos entender que em um ambiente hospitalar seguir os protocolos que são baseados em estudos e que se não feito conforme orientado não se torna eficaz o trabalho”, finaliza Debora Gomes.

Foco na limpeza: escritórios longe do coronavírus

Ter foco na limpeza é crucial para que os escritórios mantenham-se longe do coronavírus

Em tempos de pandemia mundial por conta do Coronavírus (nCoV-19) declarada pela Organização Mundial da Saúde, surge a necessidade de prevenção como maior aliado para evitar a proliferação do vírus.

Primeiro de tudo, estar em locais com grande circulação, fechados, como por exemplo escritórios, que fazem parte do dia a dia das pessoas, é um grande risco.

Dessa forma, nesse momento, surgem muitas perguntas e, a principal delas, é como faço para prevenir? Bom, algumas dicas de prevenção você pode encontrar aqui nesse material. Mas e sobre o que não nos cabe?

Em meio a incertezas, as empresas precisam agir e tomar medidas que protejam seus funcionários e todos que circulam no local. Como resultado, organização de materiais para orientação e principalmente ações que coloquem o colaborador apto a entender os riscos, são fundamentais.

A frequência é a eficácia

Acima de tudo, uma das maiores formas de prevenção, sem dúvidas, é contar com a limpeza profissional. Essa solução é considerada uma importante barreira para a proliferação de qualquer doença. Aliás, uma empresa que terceiriza o serviço de limpeza tem, cada vez mais preparo para entender a importância do seu papel, nesse momento crítico para a saúde como um todo.

Nesse caso de pandemia, a higienização de maneira constante se torna um dos pontos principais. Portanto, o foco da prevenção em escritórios com grande fluxo de pessoas é uma das maneira de prevenção completa do ambiente com regularidade

Por meio de produtos assertivos e de alto padrão do mercado, utilizando técnicas de limpeza aplicadas em treinamentos constantes, combatem germes, bactérias e vírus. O contato manual acontece o tempo inteiro no dia a dia em mesas, maçanetas, telefones, teclados de computadores, entre outros, nessas áreas de alto tráfego.

Contudo, a limpeza é uma grande garantia de qualidade de vida em qualquer circunstâncias a todos. Inúmeras operações, protocolos e orientações precisam ser dedicadas ao ambiente para que as pessoas que ali circulam tenham a segurança adequada nesse caso de emergência mundial.

A APOIO é especialista

No mercado de higienização e limpeza há mais de 30 anos, a APOIO é especialista quando o assunto são ambientes contaminados. Por meio do uso de EPIs, trata a limpeza desses ambientes como essencial, estabelecendo uma frequência, de acordo com os protocolos estabelecidos pela OMS.

Manter um processo de limpeza e higienização adequado é a principal barreira para evitar a proliferação do vírus. Ressaltando que um dos dos principais vetores de contaminação do Coronavírus são as superfícies infectadas mal higienizadas.

Foco na limpeza: Escritórios longe do Coronavírus. Se interessou? Nós podemos te ajudar! Baixe o nosso material aqui para conhecer o nossos processos ou fale direto com um especialista.

Limpeza profissional Vs Coronavírus

O Coronavírus (COVID-19) se tornou uma emergência global e tem gerado bastante preocupação após os alertas emitidos pela Organização Mundial da Saúde, afirmando que o vírus é uma pandemia.

O novo coronavírus é grave, tem matado muita gente e deixado outras tantas doentes. Mais de 130 mil infectados e o número de mortos chega a mais de 4 mil no mundo todo.

Com números consideráveis e levando em conta que a doença teve sua proliferação há poucos meses atrás, deve haver seriedade ao tratar do assunto. Entretanto, não é motivo para pânico. A cautela é necessária nesse momento e principalmente ficar atento aos métodos de prevenção.

Chegada ao Brasil

Na última quinta-feira, 12 de março, o Ministério da Saúde confirmou que o Brasil possui 77 casos do novo Coronavírus. Entretanto, o número foi atualizado nesta sexta-feira (13) a partir de balanços divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde e pelo Hospital Albert Einstein, totalizando ao menos 151 casos.

Limpeza das empresas e escritórios

As formas de contágio do vírus são muitas, mas assim como uma gripe qualquer, para os que trabalham em locais que possui uma grande aglomeração de pessoas e/ou fechados, como por exemplo escritórios, acabam ficando mais expostos aos riscos. Por isso, a limpeza das empresas e escritórios contra o coronavírus são fundamentais para evitar proliferação e contágio.

O processo de limpeza adequado e seguido à risca é fundamental para prevenção, já que locais mal higienizados são um dos focos. “A maneira de limpar o ambiente de trabalho não se altera. Sempre do mais limpo para o mais sujo e reforçando sempre a utilização de álcool em gel para ajudar na prevenção”, comenta coordenadora de saúde e qualidade da APOIO, Débora Gomes. 

Esses ambientes são propícios para infecções respiratórias, como o Coronavírus, ainda mais com grande potencial de multiplicação. Nos escritórios, inúmeras pessoas ficam juntas por horas, respirando, espirrando, tocando em superfícies e equipamentos, locais que podem alojar o vírus por horas.

A higienização adequada de escritórios contra o Coronavírus é fundamental. A contaminação de superfícies é uma das principais formas de transmissão e a limpeza precisa ser realizada com mais frequência e de maneira detalhada. “Aqui na APOIO nós orientamos os nossos colaboradores limparem de manhã e a tarde todas as maçanetas, telefones, braços das cadeiras, interruptores, botões de elevador e outros equipamentos precisam ser higienizados com frequência para evitar o contágio”, acrescenta a coordenadora.

A primeira impressão é a que fica

Melhorar a aparência da sua empresa, é essencial para proporcionar um bom cartão de visitas para os clientes e frequentadores do seu negócio. Dessa forma, os cuidados com a jardinagem são essenciais para sua empresa, proporcionando bem-estar, tranquilidade e ótima aparência no dia a dia. Entendeu? A primeira impressão é a que fica!

A manutenção de um jardim exige especialização. Portanto, por ser uma tarefa que necessita de muita especialização e dedicação, é fundamental contar com quem pode oferecer um serviço de qualidade.

Em primeiro lugar, é importante manter a qualidade do jardim para justificar os investimentos realizados e contar com os diversos benefícios que ele pode oferecer para a imagem da empresa, perante clientes e funcionários.

Seguindo essa linha, contar com empresas terceirizadas que oferecem o serviço e estão preparadas para cuidar do jardim com maior eficiência é o correto a se fazer.

Essas empresas são capazes de trabalhar com novas técnicas. Por exemplo, no cultivo e remoção de pragas, adubação correta de acordo com a necessidade individual de cada espécie. Além disso, investir em uma terceirizada para essa solução é mais barato do que recompor a perda de espécie para refazer o seu jardim.

Entre tantos benefícios como o astral do local, a jardinagem necessita de alguns cuidados fundamentais para manter o ambiente saudável. Portanto, nós preparamos para vocês alguns cuidados que, ao contratar a empresa terceirizada, é sempre bom ficar de olho. Confira!

Atenção as árvores

Quando o assunto é jardinagem e as árvores estão por perto, é necessário uma atenção especial. Dessa forma, é fundamental que elas sejam podadas, para, acima de tudo, ordenar o crescimento da mesma, evitando problemas no jardim.

Em outras palavras, o crescimento desordenado das árvores pode comprometes a saúde do jardim, afinal, as técnicas de poda permitem que as árvores abafem umas as outras, proporcionando um crescimento saudável.

Cuide da grama

Esse fator vale uma atenção especial. A jardinagem é a primeira impressão do seu negócio e a grama alta passa gera a visão de um gramado sujo para os visitantes, o que não seria nada atraente para o seu negócio.

Não há nada melhor que uma grama certinha no seu jardim. Cortar a grama é uma das práticas fundamentais para manter o gramado saudável, no entanto, é mais complicado do que apenas passar um cortador de grama, fatores como a altura da grama, frequência da roçada e tipo de cortador usado desempenham um papel importante na saúde da grama.

Iluminação

A primeira impressão é a que fica? Então, as luzes são capazes de proporcionar “qualquer tipo de ambiente”. No jardim não é diferente e as luzes podem deixar um ambiente mais acolhedor.

Essa iluminação, sem dúvidas, realça os cuidados que a sua empresa tem com as áreas verdes. O que reforça a ideia de que a empresa tem os cuidados necessários com o seu cartão de visitas.

A decoração

Luminárias, enfeites que remetem a natureza, vasos, chafarizes… Todos esses enfeites e outros mais são dicas para o seu jardim ficar bem decorado. Incrementos também são considerados objetos importantes para mostrar que sua empresa possui o cuidado necessário com o seu jardim. Em contrapartida, o jardim ganha, e muito, ares de um ambiente aconchegante quando o assunto é decoração.

Lembre-se! A manutenção de toda essa área é fundamental. Ela vai nortear o sucesso e a aparência do seu jardim. Em conclusão, é de suma importância criar uma rotina de manutenção para que tudo esteja em ordem e, principalmente, que o jardim esteja saudável e sem passar por nenhum contratempo.

A primeira impressão é a que fica!

O consumo consciente na sua rotina diária

Pensar em uma forma que venha agregar na valorização da empresa e que gere uma melhoria constante requer estratégias. Em primeiro lugar, as demandas aumentam, a responsabilidade social é crucial e o consumo consciente é parte da sua rotina diária.

De acordo com dados levantados recentemente, é possível ver que o resultado da realidade do consumo consciente ainda é muito aquém do esperado. Portanto, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Akatu, mais de 75% das pessoas abordadas não praticam o consumo consciente em sua rotina no dia a dia.

O motivo se divide entre a falta da cultura de hábito e comodismo. E por isso é tão emergencial o estímulo para essas mudanças de pensamentos e ações.

Estimular o consumo consciente é uma tarefa que exige paciência, tempo e dedicação. Justamente por isso que, cada vez mais, as empresas estão incorporando em suas rotinas estratégias eficazes que visam à redução do consumo e geram consumo consciente entre seus colaboradores.

Treinar conscientiza

Pode parecer clichê, mas são ferramentas poderosas que não podem ser ignoradas nesse processo de conscientização. Contudo, os treinamentos, workshops e palestras formam a primeira fase do processo, onde os conhecimentos e informações são transmitidos de forma transparente e de fácil compreensão.

Com o ensinamento em mãos, é hora de colocar em prática através de ações que estimulem e internalizem o conceito teórico. O papel do líder é de extrema importância, pois cabe a ele ouvir, engajar e promover circunstâncias e/ou situações nas quais os colaboradores possam usar em suas rotinas aquilo que foi aprendido.

Essas práticas são indispensáveis no entendimento do que o impacto da mudança nos processos pode trazer em pequenas tarefas do dia a dia, como por exemplo: a troca do uso de copos descartáveis para uma caneca ou copo permanente. Além disso, somente essa substituição já é algo que reflete na redução de consumo e gastos na folha de despesas de uma empresa.

Outra maneira de incentivar consumo consciente na rotina diária das empresas é criando campanhas ou gincanas que incentivem a colaboração de uma maneira mais divertida e criativa. Atividades que envolvam bônus ou premiação costumam gerar um engajamento maior.

O despertar da consciência reflete no meio ambiente e nos gastos da empresa, que passa a economizar em simples ações diárias. Um ganho para o planeta e para a organização.

Como prevenir o baixo rendimento?

O deadline, ou prazo, para os colaboradores é algo rotineiro em empresas. Como resultado, entregas atrasadas e trabalhos mal preparados individualmente atrapalham também a equipe como um todo e prevenir o baixo rendimento nesse momento é fundamental.

Ao falarmos de uma equipe eficiente, que trabalha bem em grupo e entrega com qualidade, quando há resultados abaixo do comum surge naquele momento a certeza de um baixo rendimento. Em primeiro lugar, o líder deve buscar entender nesse momento o colaborador e analisar todos os fatores que estão causando o baixo rendimento.

Diversos fatores podem interferir na maneira que o colaborador está entregando o seu serviço. Problemas pessoais, o ambiente de trabalho, um chefe que não haja da maneira correta fazendo o melhor pela sua equipe. Além disso, pode ocorrer do funcionário simplesmente não se adaptar a empresa e maneira como prevenir o baixo rendimento dele é fundamental.

O desperdício de tempo

Existem muitas razões para acreditar que o colaborador precisa “respirar” durante a sua jornada diária de trabalho. No entanto, muitas das vezes, a concentração escapa e isso pode se tornar um grande inimigo na questão produtividade.

A consultoria Triad realizou uma pesquisa que ouviu 1.606 pessoas e 32,8% delas confessaram não fazer nada de efetivo durante duas horas do dia. Em outras palavras, perdem a concentração e acabam fugindo das suas tarefas mexendo no celular, redes sociais, visitando outras páginas, entre outras ações.

A pergunta que fica é: como prevenir o baixo rendimento? Em outras palavras, se está rendendo pouco, pode ser profissional, mas também pode ser pessoal e também é possível oferecer ajuda, nem que seja algo motivador. Dessa forma, confira algumas dicas de prevenção ao baixo rendimento do colaborador.

1 – Observe o rendimento

Quando o colaborador demonstra certos sinais de baixo rendimento, a melhor maneira de melhorar a relação é observar imediatamente e chamar para uma conversa.

Acima de tudo, você está mantendo a relação saudável, demonstrando preocupação e, obviamente, fazendo com que haja um certo desabafo, expondo os problemas e visualizando melhorias.

2 – Acompanhe de perto

Chefes não devem apenas mandar. Em outras palavras, chefes ou líderes precisam estimular, mostrar que estão aptos a ajudar e muitas das vezes fazer junto com o colaborador.

Mostrar interesse pelo que o funcionário faz, pode causar uma motivação enorme a sua equipe. Por exemplo, estar atento aos processos e até mesmo buscar aprender com o colaborador, é fundamental para os superiores evitarem a desmotivação de sua equipe.

3 – Dê valor as melhorias

Geralmente todo planejamento de uma equipe possui inúmeras metas a serem batidas. Portanto, além da necessidade de estar por perto, há também a necessidade de valorizar a melhora do funcionário.

Não é suficiente pedir em uma reunião por uma melhora de rendimento da equipe. Acima de tudo, quando o funcionário produzir mais ou voltar a produzir após uma desmotivação, não deixe de recompensá-lo. Em conclusão, mostre que se importa, valorize o esforço e aproveite o momento para incentivá-lo ainda mais.

4 – Feedback

O excesso de demandas ou a rapidez de entrega pode fazer muitas das vezes o colaborador produzir e não saber como anda o seu trabalho. Dessa forma, o feedback entra como uma solução importante não apenas para a melhoria do desempenho, mas também como uma motivação para o funcionário.

Dentro dessas devoluções, debata melhorias, indique onde estão os pontos fortes, ajude-os a crescer em cima dos pontos negativos. Em outras palavras, extraia o melhor de cada um para que cada membro da equipe esteja motivado a melhorar e crescer cada vez mais no rendimento.

Coronavírus: limpeza profissional nos hospitais

Nos últimos meses, presenciamos um novo tipo de vírus vindo da China que preocupa autoridades no mundo inteiro. O Coronavírus (nCoV-2019), vem tirando o sono das autoridades mundiais e alertando mercados que já apresentam um cenário de incertezas por conta da possível epidemia, fazendo com que as empresas de limpeza profissional nos hospitais também ligassem o alerta.

No fim de janeiro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou emergência global e, como resultado, apresentou uma série de recomendações para evitar que a situação se agrave. Essa é a sexta vez que o órgão ligado as Nações Unidas decretou estado de emergência global por conta do surgimento de uma nova doença altamente infecciosa.

Inúmeros infectados e um caso no Brasil

Até o momento, o Coronavírus já matou quase 3 mil pessoas e atingiu mais de 80 mil casos confirmados no mundo inteiro.

Se antes não havia suspeita no Brasil, agora há a confirmação. Na última quarta-feira (26), o Ministério da Saúde confirmou a doença em um homem de 61 anos. Ele passou um período na Itália e mora em São Paulo, testou positivo para os testes.

Oficialmente esse é o primeiro caso da doença no país e em toda a América Latina. No entanto, há outros 20 casos em investigação e 59 suspeitas já foram descartadas.

A limpeza profissional

As instituições de saúde já estão se preparando. Equipes assistenciais e parceiros são considerados peças fundamentais para evitar que o vírus se espalhe. É nessa hora que, contar com equipes de limpeza profissionais, com protocolos adaptados e equipadas com equipamentos de proteção individual e produtos adequados fazem a diferença na segurança de todos dentro, e fora das unidades de saúde.

Manter um processo de limpeza e higienização adequado é a principal barreira para evitar a proliferação do vírus. Uma vez que, um dos principais vetores de contaminação do Coronavírus, são as superfícies infectadas mal higienizadas.

Em conclusão, como resultado das orientações vindas do Ministério da Saúde e da OMS, a APOIO adaptou seus protocolos operacionais como medida preventiva para proteger colaboradores e clientes. “Mesmo sem casos confirmados no Brasil, já nos adiantamos e começamos a treinar e equipar nossas equipes de limpeza e higienização. Nós estamos monitorando a situação e trabalhando para garantir a segurança de todos os envolvidos nos processos da APOIO, bem como nossos clientes”, acrescenta a coordenadora de saúde e qualidade da APOIO, Débora Gomes. 

Além disso, a especialista também destaca que, além dos novos protocolos, medidas preventivas para evitar o contágio estão sendo tomadas. “A nossa conscientização é muito importante para evitarmos o contágio e garantirmos um ambiente saudável para todos”, completa.

Suspeitas no Rio

A Secretaria de Saúde confirmou no decorrer da semana que está investigando 5 casos suspeitos do vírus no Rio de Janeiro. No entanto, oficialmente, os casos só são reconhecidos como suspeitos após a confirmação do Ministério da Saúde.

Segundo a secretaria, mesmo com as suspeitas, não há motivo para alarde. Entretanto, se prevenir nunca é demais.

Dicas de prevenção do Coronavírus

Confira algumas dicas que podem auxiliar na prevenção:

  • Lave bem as mãos com água e sabão. Também pode ser utilizado álcool gel;
  • Evite contato com os olhos, nariz e boca sem ter higienizado corretamente suas mãos;
  • Limpe de maneira adequada e com frequência locais as superfícies de trabalho, como mesas, os aparelhos telefônicos, teclados, mouses etc;
  • No ambiente de trabalho, realize a limpeza de pontos de contato nos ambientes, principalmente maçanetas, interruptores, botões e outras superfícies;
  • Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz;
  • Mantenha os ambientes abertos e ventilados;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, escovas de dentes etc;
  • Evite contato próximo com pessoas que apresentam infecções respiratórias;
  • Caso apresente febre, tosse ou dificuldade de respirar, procure um médico e compartilhe com ele o seu histórico de viagens.

Como escolher quem terceirizar os serviços de limpeza?

Uma das estratégias usadas pelas empresas para aumentar receita, reduzir custos e que pode ser entendida como um diferencial competitivo para empresas, principalmente instituições de saúde, é a terceirização de serviços que não estão atrelados ao dia a dia do hospital. As inúmeras atividades necessárias no momento de escolher quem vai terceirizar o seu serviço de limpeza é fundamental para manter a qualidade no atendimento e segurança de todos que frequentam o local, agregando valor à empresa contratante.

Então é o momento ideal para terceirizar os serviços de limpeza, prática que é cada vez mais comum em diversos segmentos e são cruciais para negócios que possuem alto fluxo de pessoas, sendo necessário manter o ambiente higienizado. Nesse momento, escolher uma boa empresa faz toda diferença para a contratante.

A atuação das empresas que terceirizam o serviço de limpeza é feita de forma adequada e segura, enquadrada na legislação brasileira. Para aproveitá-los da melhor maneira, é preciso escolher prestadoras de serviços experientes e qualificadas.

Afinal, como escolher quem terceirizar os serviços de limpeza?

Esses parceiros facilitadores são fundamentais para quem procura a equalização dos custos, cuidando da gestão da companhia. Porém, uma opção equivocada na escolha da contrata pode acabar influenciando diretamente nos resultados.

Para isso, você deve considerar alguns fatores que farão toda a diferença nesse processo de contratação de um serviço terceirizado e por meio de seis passos, vamos te ajudar a fazer a escolha correta.

1 – Experiência e reputação no mercado é fundamental

A experiência garante um melhor serviço prestado, afinal, o currículo extenso da empresa com conhecimento é muito importante. Dessa forma, é correto afirmar que, quanto mais empresas a terceirizada atende/atendeu, mais ela estará preparada para prestar os serviços para o seu negócio.

O “boca-a-boca” também conta nesse momento para escolher quem vai terceirizar os serviços de limpeza. Estar atento ao que outros gestores que já trabalharam com a empresa possam lhe passar como feedback é fundamental.

Solicite documentos que demonstre regularidade com os órgãos competentes e autorizações. Além de checar se a empresa já passou por algum processo trabalhista e se ela tem os serviços em compliance, para que não haja nenhuma falha futuramente.

2 – Fique atento ao padrão de qualidade dos materiais de trabalho

Contar com ferramentas e produtos apropriados para a execução dos serviços traz vantagens fundamentais para o negócio e agilidade e eficácia nos serviços prestados.

É importante que o cliente preste atenção se a empresa terceirizada consegue, por meio de seus recursos, economizar água e principalmente utilizar produtos de limpeza na medida certa, evitando danos ao meio ambiente. Além de ratificar a importância de produtos que não danifiquem superfícies e objetos.

3 – Dê preferência a quem realiza treinamentos constantes

Treinar os colaboradores da organização é a melhor maneira de prepará-los para lidar com os desafios que o mercado reserva, além de atualizá-los com relação às exigências normativas e melhorar constantemente seu desempenho.

Na solução de higienização e limpeza, a qualificação dos colaboradores deve ser realizada de maneira didática e completa. É necessário que eles sejam ágeis, atenciosos e que prezem pela segurança. Um colaborador bem treinado é capaz de oferecer soluções inteligentes para qualquer situação e se adaptar em diversas situações e está capacitado a desempenhar perfeitamente o que é proposto, com domínio da área.

4 – E a segurança dos funcionários?

Oferecer um ambiente de trabalho com condições favoráveis é o primeiro passo do processo. E essa segurança passa diretamente pelo uso obrigatório dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

É essencial no momento da contratação da terceirizada, que o contratante verifique se há o oferecimento a todos os seus colaboradores do equipamento correto e que eles sejam aplicados, para que o trabalho seja realizado com segurança.

É fundamental deixar claro que a utilização deles evita acidentes e processos trabalhistas.

5 – Acompanhe de perto

Outro fator importante para o sucesso esteja é o acompanhamento diário de cada detalhe. Cobre os resultados, peça métricas, tenha uma comunicação clara, aberta e espere sempre a disponibilidade da prestadora de serviços para solucionar problemas.

6 – Conte com a APOIO

Com mais de 30 anos de atuação no segmento de saúde e atenta às mudanças neste mercado, a APOIO busca constantemente soluções para otimizar a eficiência operacional de seus serviços. Essas iniciativas, naturalmente, impactam na operação dos hospitais onde atua.

Terceirizar com a APOIO significa melhorar a eficiência da operação, com maior produtividade em qualquer solução da nossa gama de serviços. Os planos personalizados para cada cliente, fazem com que os processos sejam realizados com precisão.

Conheça nossas soluções!

Certificação é peça-chave para os negócios

A certificação nos negócios vai além de oferecer soluções inovadoras, ela se preocupa que essas soluções gerem bons resultados e, consequentemente, surpreendam seu cliente de forma satisfatória.

Philip Kotler, referência máxima do marketing mundial, costuma dizer que “um cliente satisfeito conta para três pessoas sobre a experiência positiva com uma empresa. Ou seja, um cliente satisfeito gera um marketing positivo gratuito para uma organização. Esse marketing influencia diretamente nas escolhas de outros usuários, que poderiam ser atingidos de forma negativa se ele tivesse tido experiências negativas com seus resultados.

Não é fácil garantir que os serviços e atendimentos sigam sempre o mesmo padrão de qualidade, muito menos que eles estejam acima desse padrão determinado. É aí que entra mais um grande diferencial que impacta no resultado dos processos oferecidos: as certificações.

Qualidade acima do padrão

Em primeiro lugar, ao possuir uma certificação, a empresa corrobora a veracidade de sua excelência, já que cumpre todos os padrões estabelecidos para a obtenção do certificado. Além disso, padronizar os processos internos e como consequência aperfeiçoar os resultados de cada cliente, saiba o porque a certificação é peça-chave para os negócios

1) Diferencial entre os concorrentes

Um passo à frente. Essa é a definição ideal para quem possui certificação e está em páreo com a concorrente. Por meio desse processo, metas são estabelecidas, gerando objetivos contínuos para todos os setores da empresa, fazendo a métrica dos desempenhos com frequência regular. Assim, as melhorias começam a ser frequentes em todos os departamentos da empresa em curto/médio prazo.

2) Credibilidade no mercado

A imagem de uma organização comprometida é passada para o mercado por meio da certificação. A organização dos processos, produtos e os serviços prestados são obrigatórios para manter o certificado, então, se você é faz parte de uma empresa certificada, a credibilidade caminha lado a lado com o seu negócio.

3) Motivação interna dos colaboradores

Sem o colaborador não é possível alcançar metas dentro da empresa, porém, com as certificações isso pode ir além. Isso porque esses processos permitem que a empresa conquiste um nível altíssimo de excelência, o que resulta em colaboradores mais ativos. A participação aumenta, consequentemente a comunicação, definindo padrões de eficiência no trabalho e envolvimento na solução de problemas.

4) Mais eficiência

O monitoramento dos processos, por meio de análise de dados, permite que a empresa aponte as melhoras obtidas e o que ainda necessita de avanços. Assim, o foco é direcionado para as áreas que necessitam crescer com relação a eficiência e redução de custos, entre outros processos.

5) Satisfação dos clientes

Ser uma empresa certificada é garantia de qualidade em cada etapa dos processos alinhados aos métodos e organizações exigidos pela certificação. Medir a satisfação dos clientes é obrigatório. Você terá segurança de que todas as necessidades de seus clientes serão atendidas.

6) Os ganhos são para todos

Vista como uma grande vantagem competitiva, atualmente muitas empresas só fecham contratos com companhias que possuem certificações. A mesma funciona como um filtro na hora de escolher um prestador de serviço que segue as normas necessárias e se preocupa com a qualidade dos serviços prestados. Gera segurança e confiança.

Para a empresa o controle da administração e aumento dos lucros, para os colaboradores possuem uma melhora da organização interna, que gera mais eficácia e os clientes recebem o foco na sua satisfação, resultados além do esperado.

Você sabia que nós somos certificados? Para nós, a certificação é peça-chave para os negócios! Para saber mais sobre as certificações da APOIO, cliquei aqui e entenda sobre os processos.

As tendências para o mercado de facilities em 2020

Planejar bem as ações fazem com que os processos se desenvolvam da melhor forma possível. E se desenvolver é fundamental para acelerar o crescimento das instituições e em 2020, a gestão de facilities chega com algumas tendências para o mercado que devem gerar ainda mais benefícios para os seus adeptos.

Em pesquisa realizada pela ABRAFAC, em parceria com a GlobalFM e conduzida pela Frost & Sullivan em mais de 40 países, concluiu que o setor está estimado em US$ 1,15 trilhão e ao decorrer dos anos seguirá em crescimento. Essa tendência global é uma estratégia fundamental para o mercado, que corresponde as expectativas relacionadas às demandas, trazendo dinamismo e eficiência, contribuindo para a melhora dos resultados da empresa.

A visão na Europa

Para ilustrar esse crescimento e entender as expectativas do setor, na Europa, o mercado de deverá aumentar 14.1% ao ano até 2023. O que recai sobre a responsabilidade do Facilities Management (FM), é a geração de custos sem comprometer a experiência dos que frequentam o ambiente, sejam eles trabalhadores ou visitantes.

É muito comum ver as empresas observando tendências e focando em como elas gerarão um impacto financeiro positivo, mas, dar uma resposta aos clientes deve ser a prioridade. É necessário observar como os grandes líderes do mercado estão crescendo, ao se modernizar e inovar a cada processo estão se modernizando e inovando, seja na sustentabilidade financeira, experiência, aplicação de tecnologias, entre outros.

Com base em estudos e observações do setor, aqui estão as principais tendências a serem observadas em 2020.

1 – Sustentabilidade para o edifício

Toda empresa terceirizada deve possuir um compromisso com a sustentabilidade e falando em, entretanto, pensar em sustentabilidade de forma verde é algo ainda pequeno para as grandes empresas do mercado de FM. Manter práticas sustentáveis dentro dos processos administrativos e assistenciais podem gerar resultados positivos relacionados a eficiência e redução de custos. Para isso, é necessário construir uma cultura de responsabilidade que envolve todos os colaboradores, sejam eles próprios ou terceirizados o que deixam o edifício ideal ao se tratar de sustentabilidade.

2 – A experiência do cliente

Uma das maiores tendências dos últimos anos para o facilities management é a forma como o serviço é entregue ao cliente. Tratando de um hospital, significa privilegiar cada vez mais a maneira que o paciente desfrutará da sua jornada.

Tecnologia, limpeza e atendimento, são fatores fundamentais para essa recuperação. Pensar em uma maneira que o cliente se sinta acolhido, com decisões assertivas em sua estadia, englobando a tecnologia, é um dos fatores mais importantes para o setor. Essa é a, sem dúvidas, uma das maiores sacadas quando o assunto é experiência do paciente.

3 – Big data

O investimento em tecnologia para o mercado está diretamente ligado ao aumento da produtividade das instituições e prestadoras de serviços. Uma das maiores tendências no mercado é o investimento em mobilidade, afinal, são características do nosso cotidiano, por exemplo, utilizar smartphones e outros dispositivos móveis, para receber informações atualizadas e em tempo real.

O Big Data faz parte desta evolução. Mesmo que sendo um aliado do FM há um bom tempo, finalmente faz jus à sua produtividade com a ajuda de novas ferramentas tecnológicas. É fundamental na solução pois traz desafios acrescidos para o FM, com demasiada informação da equipe.

Mas ainda há um problema com essa tendência: o filtro. Para se obter uma informação por meio da big data é necessário, filtrar, analisar e executar, porém, para isso, é necessário que a equipe esteja treinada e pronta para distinguir o que é “ruído” e o que traz grandes perspectivas sobre gestão.

4 – IoT (Internet of Things)

A Internet of Things ou internet das coisas, é uma tendência já presente em diversas vertentes pelos negócios. Nela, ferramentas e sistemas são conectados podendo ser usada para monitoramento, rastreabilidade, controle de acesso, geração de indicadores, entre outras funcionalidades. A gestão de facilities começa a carregá-la como uma grande aliada com a aceleração de processos e facilitando a tomada de decisão.

Suas aplicações são encontradas nos mais diversos tipos de mercado como por exemplo administração predial e essa é uma das principais tendências para o mercado de facilities em 2020. O cuidado com a saúde e a geração e distribuição de energia, que já são impactados pela tecnologia.

5 – Arquitetura + facilities

Unir a arquitetura e a gestão de facilities com o foco nas necessidades e anseios do cliente é uma das soluções para manutenção de uma boa rotina nos edifícios e instituições. Em um pronunciamento, a ABRALIMP (Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional) se pronunciou, afirmando que a concepção do projeto e a execução das obras devem estar mais atentas para garantir um bom fluxo e manutenção da limpeza dos espaços ao mesmo tempo em que garantem a segurança dos profissionais envolvidos no ciclo da limpeza.

Arquitetos devem contar com a colaboração em forma de consultoria de profissionais que atuam em FM. Essa integração gera experiência e conhecimento suficientes para trabalhar em conjunto garantindo que todo e qualquer problema futuro possa ser sanado na fase de projeto.

6 – BIM

Building Information Modeling (BIM) ou Modelagem da Informação da Construção, é uma ferramenta utilizada para os construtores e arquitetos terem um olhar amplo no momento de recolher toda a informação sobre um edifício por meio de modelagem digital.

Mas como se encaixa na gestão de facilities? Simples! Ele facilita a visualização e faz com que, antes do prédio ser erguido, haja uma prévia dos seus pavimentos. Assim, o gestor FM consegue ter um olhar muito mais detalhista das instalações e sua tomada de decisão é muito mais confiável.

Os desafios para o setor de Facilities Management são contínuos, contando com melhorias e padronizações e a BIM, sem dúvidas, é uma delas. Ele permite que exista a incorporação de dados confiáveis para a operação e manutenção, obtendo economia de tempo e redução de custos com a indicação do problema imediatamente e ainda atinge a parte de gestão e planejamento organizacional.

Essas foram as tendências para o mercado de facilities em 2020. Gostaria de saber mais sobre algumas soluções? A APOIO pode te oferecer!

Comece bem o ano de 2020 com dicas cruciais

Para que 2020 comece bem, preparamos algumas dicas para você se organizar ano longo do ano

É comum que, pelo fato de estarmos focados em nossas tarefas, passamos a agir de maneira automática e muitas das vezes fica difícil manter o ambiente de trabalho organizado. Porém, isso atrapalha diretamente alguns processos E até nossa produtividade.

A bagunça gerada nas mesas e em todo o ambiente de trabalho, em si, ocupa o espaço da criatividade e motivação. A organização do local de trabalho é fundamental nesse caso. Manter a mesa em bom estado ajuda a realizar um trabalho de maneira eficaz e mais assertiva.

Nos Estados Unidos, em parceria com o Instituto de Neurociência e o Departamento de Psicologia da Universidade de Princeton, pesquisadores comprovaram que o excesso de estímulos visuais, como o de um ambiente desorganizado, causa déficit de atenção ao tentar manter o foco numa única atividade.

No mesmo estudo, os pesquisadores demostraram que o estresse, a distração e a irritação são consequências de toda essa desorganização, impedindo que seu cérebro tenha total capacidade de processar informações e guardá-las.

Para começar 2020 com o pé direito, nada melhor que mudar os hábitos e começar uma nova organização para sua mesa. Nessa hora, é importante ter critério e não apenas manter o espaço aparentemente arrumado e para te ajudar, aqui vão algumas dicas para que você comece bem o ano de 2020. Confira!

1 – Esqueça o “deixa para depois”

Procrastinar, ou seja, deixar tudo para resolver depois é um dos maiores vilões quando nos referimos a organização do ambiente de trabalho. Esse hábito tão indesejado pode prejudicar o seu desempenho. Então, a dica é simples: Execute a tarefa que precisa o quanto antes ou, então, determine quando ela será executada, se não for tão urgente.

2 – Organize seus materiais de trabalho

Para que seu ambiente de trabalho fique organizado, é preciso que cada item tenha um local adequado.

Cada item precisa ter um local adequado. Sendo assim, arrume seu ambiente colocando os materiais em caixas, separadores ou pastas e faça uso das gavetas e armários. Etiquetas são bem-vindas para melhor identificação do que foi guardado em cada local.

3 – Por falar em gaveta e armário…

Não caia em pegadinhas! Limpar a mesa e colocar a bagunça dentro da gaveta ou armário de qualquer maneira, sem uma devida organização, não é cuidar do seu ambiente de trabalho! Eles merecem tanta atenção quanto o resto do local.

Se a ideia da organização é, além de tudo, achar os materiais de maneira rápido quando necessário, isso também inclui o que estiver dentro das gavetas. Não use as suas gavetas para “esconder o caos”, use-as em favor da organização.

4 – Esqueça o papel sempre que possível

Um dos maiores culpados quando o assunto é desordem o escritório é o papel. Quanto menos papel, melhor. Contar com inovação e tecnologia nesse momento é fundamental. Sempre que possível, utilize o computador. É melhor para manter os documentos e arquivos, evitando gerar um caos na sua mesa e o meio ambiente agradece.

5 – Sempre bom ter uma lixeira por perto

Sempre é necessário jogar algo fora. E ter uma lixeira bem próximo de você ajudar a “não deixar para depois”. Poder jogar algo fora sem muito esforço é uma ótima estratégia para se livrar de papéis e demais coisas desnecessárias que possam ocupar a sua mesa

6 – Não coma na mesa

Comer na mesa de trabalho acumula muitos germes. Segundo um estudo realizado pela Associação Americana Dietética, sobre segurança alimentar, 27% das pessoas fazem refeições sobre as mesas profissionais; a maioria, 62%, almoça em outros recintos e 50% passam o dia comendo quitutes durante o expediente.

Guardou as dicas? Comece bem o ano de 2020!

A hotelaria hospitalar para as instituições de saúde

Hotelaria Hospitalar é fundamental para as instituições de saúde, atuando como um diferencial competitivo dentro do mercado

Os maiores elos criados por empresas e seus clientes são gerados pela experiência. Um bom atendimento, cordialidade, qualidade e humanização. Um estudo realizado pela Octadesk em conjunto com a Mindminers, revelou que 68% dos clientes desqualificam as experiências oferecidas pelas empresas do Brasil.

Nos hospitais, não tem sido diferente. A maioria das instituições de saúde pelo Brasil não trabalham com a experiência do paciente e sim com a satisfação do cliente. Vale ressaltar que, mesmo que parecidos, a satisfação é apenas uma das partes que englobam a experiência.  

Todos os quesitos citados acima levam diretamente para um fator determinante dentro das instituições de saúde: A hotelaria hospitalar.

O retorno financeiro e administrativo com a inserção de um sistema de hotelaria de alto padrão é altamente vantajoso. Isso porque ele é um forte aliado ao aumento da produtividade de outros setores, como a enfermagem, que pode dedicar seu tempo a outros processos, focando ainda mais na qualidade final oferecida.

Qualidade essa que também é notada com a readaptação dos espaços e estrutura física do empreendimento que muitas vezes precisa ser repensada em prol dos fluxos operacionais e acomodações que visam oferecer o máximo conforto ao paciente

Engajamento entre os setores

O serviço de hotelaria hospitalar para as instituições de saúde funciona como elo de diversas áreas que, apesar de parecerem distintas, caminham para o mesmo objetivo: a satisfação e atenção do usuário e seus familiares.

Com estratégias bem definidas e um suporte de gestão rigoroso, o time de profissionais que engloba recepção, higiene hospitalar, segurança patrimonial, gestão de leitos, enxoval e outras terceirizações, conseguem oferecer soluções customizadas e rápidas para cada caso. Tudo isso graças à capacitação e treinamentos contínuos nas áreas em questão.

Isso gera uma experiência positiva e transformadora ao paciente, que tem ainda mais segurança durante os processos e melhorias nos resultados.

Gerenciamento de leitos e rouparia

A importância da gestão de rouparia está diretamente ligada à gestão de leitos e é vista como um complemento do serviço de hotelaria. Essa gestão permite minimizar custos, reduzir riscos de perda, quantificar e qualificar os estoques, bem como a entrada e saída de peças.

Já a gestão de leitos é sem dúvida um dos maiores desafios enfrentados dentro de um hospital, já que manter o maior número de leitos ocupados e diminuir a fila de espera de pacientes é algo que precisa de muita atenção e acompanhamento especializado.

O setor de hotelaria hospitalar auxilia nesse processo e norteia a instituição de quais passos seguir, aumentando de forma considerável a satisfação da equipe médica e de seus pacientes.

Esse conjunto de profissionais soma à estrutura personalizada e acolhedora, faz com que o usuário se sinta querido e especial para aquela instituição, correspondendo as suas necessidades e indo além do esperado. O resultado? Um paciente fidelizado e com alto percentual de chances de indicar para outro familiar ou amigo. Qualidade que promove credibilidade e respeito.

Entenda os riscos das áreas hospitalares

Se há um local que que necessite que você entenda os riscos das áreas das instituições e dos cuidados referente aos riscos à saúde, esse lugar é o hospital. Por mais que o objetivo das unidades de saúde seja tratar enfermidades e curá-las, o risco oferecido é alto a todos que passam por ali, sejam pacientes, acompanhantes ou colaboradores.  

As instituições de saúde são ambientes onde podem ser encontrados inúmeros riscos. Dessa forma, é necessário instituir medidas de prevenção para evitar a ocorrência de acidentes de trabalho, infecções cruzadas ou contaminações no ambiente hospitalar.

Os acidentes de trabalho no ambiente hospitalar têm o potencial de provocar sérios danos à saúde do colaborador. Dessa forma, contar com uma segurança diretamente focada na diminuição de erros e problemas durante o período que o cliente fica internado ou como acompanhante, é fundamental para que exista um bom atendimento do corpo clínico e uma limpeza de excelência, para que vírus e bactérias não proliferem causando problemas aos que passam pelas unidades de saúde.  

O para que você entenda os riscos das áreas hospitalares, precisa entender cada uma delas: área crítica, área semicrítica e área não crítica. Elas representam um risco sobre o profissional que trabalha nas instituições de saúde e os seus clientes, necessitando assim de prevenção e cuidados.

Quanto maior o risco biológico, maiores as chances da propagação de uma infecção hospitalar, por isso a necessidade de criar rotinas diferenciadas e redobrar os cuidados. Dentro de um hospital os ambientes são classificados de maneiras diferentes e de acordo com os riscos físicos e/ou biológicos de cada um deles. A ANVISA classifica as áreas hospitalares em: não críticas, semicríticas e críticas. Entenda os riscos das áreas hospitalares .

1 – CRÍTICA

Áreas que apresentam alto risco de transmissão de doenças, seja por conta de procedimentos invasivos, pacientes com doenças transmissíveis ou manuseio de equipamentos contaminados. Aqui os profissionais devem sempre estar equipados com todos os itens fundamentais de proteção: luvas de procedimento, máscara de proteção respiratória, protetores/óculos, gorros, aventais e proteger pernas e pés. São exemplos de áreas críticas: UTI neonatal, banco de sangue, unidade de queimados, laboratórios, unidade de hemodiálise, entre outros.

Pouco lembrada, a cozinha também faz parte da considerada área crítica hospitalar. O motivo? É necessário um rígido controle de limpeza e manutenção pré, durante e depois das preparações das refeições dos pacientes. Controle imprescindível para a boa recuperação de cada enfermo.

2 – SEMICRÍTICA

Locais com riscos moderados de infecção. Geralmente é onde se encontram os pacientes que não possuem doenças infecciosas. Nessas áreas os profissionais não precisam usar todos os equipamentos de proteção, mas não devem desistir de proteger suas roupas com jalecos. Exemplos: consultórios, enfermarias, farmácias e ambulatórios.

3 – NÃO CRÍTICA

São considerados os locais mais seguros, não ocupados por pacientes e onde o risco de infecção é quase inexistente. Exemplos: administração, almoxarifado, elevadores e corredores.

A qualidade no serviço de limpeza

Essencial para garantir a eficiência do seu negócio, a qualidade no serviço de limpeza é a porta de entrada para o sucesso das instituições de saúde

A primeira impressão é a que fica. Um ditado que pode ser trazido para o cotidiano em qualquer situação, inclusive quando o assunto se trata do seu negócio, fazendo com que cuidados com o estabelecimento, seja ele qual for, se reverta em produtividade.

Focado em atender os seus clientes com excelência, uma organização não pode fazer com que seu serviço seja questionável e a sujeira e desorganização gera esse questionamento. Além de deixar a impressão de que o bem-estar e o conforto não é importante para os seus visitantes.

Efetividade no trabalho

Em pesquisa realizada pelo The Stoddart Review, um relatório chamado de The Workplace Advantage, comprovou que um ambiente de trabalho limpo e consequentemente efetivo, pode melhorar a produtividade do negócio em 3,5%.

Nesse momento, entra o trabalho do Facilities Management (FM), que não pode ser ignorado pelo mercado: a sua forma de trabalho gera impacto positivo direto na produtividade dos funcionários. Além disso, a relação do facilities com a produtividade andam lado a lado, afetando positivamente em nos custos da companhia. Um exemplo básico é contar com funcionários que façam um serviço assertivo, utilizando produtos eficazes, que eliminam a necessidade de horas extras, gerando considerável economia para a empresa.

As instituições de saúde

O ambiente hospitalar é cercado por vírus e bactérias e, como consequência disso, a limpeza dos hospitais é essencial para evitar a proliferação. Dessa forma, ela exige cuidados específicos, realizados por empresas especializadas, para mantes a excelência. Essa ação é necessária, pois há o risco de agravar o quadro dos pacientes, podendo prejudicar a todos que estiverem em contato com o loca, incluindo familiares e visitantes.

A gestão de facilities é cada vez mais debatida para fluir com sucesso nas unidades hospitalares. Entretanto, a necessidade de investimento ainda é algo que assola a solução. Ainda que com a abertura do espaço para o serviço no Brasil, para crescer e se manter no mercado é necessário contar com a dependência dos fornecedores.

Especializar para evoluir

Diretamente ligado a segurança do paciente nas instituições de saúde, o serviço de limpeza e higienização nos hospitais requer especialização. Por sua importância e complexidade, é considerada uma das partes mais críticas dentro do setor.

Essa limpeza é considerada uma medida preventiva e fundamental no setor de saúde. Esse investimento vai muito além do “encantamento” que todo negócio precisa ter para fluir com excelência, contribuindo para o bem-estar do paciente, e ainda melhora o local de trabalho para os médicos e para toda a equipe do hospital.

Os hospitais, responsáveis por promover e garantir a qualidade de vida dos pacientes, precisam seguir todos os procedimentos relacionados à limpeza. Nesse momento, o facilities entra para entender a qualidade no serviço de limpeza que cada instituição precisa, compreendendo a sua rotina, que deve ser respeitada acima de tudo. Para oferecer um serviço de limpeza, além de entender o processo do cliente, é importante que a prestadora de serviços fique atenta com os cuidados e normas do setor. É necessário se manter próximo, averiguando toda a organização e a prática do que é realizado.

Cinco vantagens da gestão de facilities

Descubra como o Facilities Management (FM) pode gerar melhorias para o seu negócio por meio das vantagens da gestão de facilities

As instalações das unidades de saúde possuem áreas de grande circulação, onde pacientes, visitantes e funcionários convivem de alguma maneira, necessitando de cuidados redobrados com a higienização do local.

Todo o trabalho deve ser organizado para se adaptar aos padrões e procedimentos exigidos para a área de atuação. Por isso, os responsáveis devem conhecer as orientações vindas das normas regulatórias e saber como capacitar a equipe para cumpri-las.

A tão desejada credibilidade dificilmente será conquistada quando há um ambiente desorganizado, mal higienizado ou com falhas na manutenção. Mas, contando com uma equipe terceirizada de qualidade, as entidades de saúde recebem um serviço de excelência, aumentando a possibilidade da experiência dos seus clientes serem de alto nível. 

Essa condição é essencial para as organizações e por isso, escolher uma empresa que terceiriza o serviço com a gestão de facilities é crucial para o bom funcionamento do negócio. Quer entender? Listamos cinco vantagens que a gestão de facilities gera para o seu negócio

1) Mão de obra qualificada

Além de buscar as melhores soluções para os problemas e agir no seu foco, a qualificação da mão de obra oferecida pelos serviços de terceirização proporciona um maior conhecimento técnico diante dos produtos e equipamentos utilizados.

Dessa forma, o profissional executa o serviço de maneira ágil e assertiva, contando com um tempo reduzido e sem causar danos à instituição de saúde.

2) Domínio das normas

Quando falamos dos procedimentos de limpeza e desinfecção, a Anvisa é bem criteriosa no assunto e ressalta que além da atenção para todos os tipos de superfície do ambiente, os profissionais precisam estar em constantes treinamentos para garantir a atualização e eficácia na rotina diária.

As instituições de saúde são exemplos de rigorosas regras e, em algumas situações, um mero descuido pode colocar em risco os funcionários e os clientes e visitantes que utilizam o espaço.

Em um ambiente em que o risco de contaminação é potencialmente maior, é fundamental seguir corretamente os protocolos de limpeza e desinfecção.

3) Conhecimento do serviço

A adoção de procedimentos relacionados a produtividade e a qualidade do trabalho de uma equipe terceirizada em limpeza, está diretamente ligada aos treinamentos que a contratada oferece a sua equipe.

Conhecer o serviço e padronizar a aplicação do mesmo é fundamental para a qualidade do que será entregue. Portanto, os funcionários devem seguir essas orientações a fim de garantir a satisfação dos frequentadores.

4) Conhecer a rotina e cultura da instituição para cumprir o planejado

Entre as cinco vantagens que a gestão de facilities gera para o seu negócio, poder contar com uma terceirizada em todas as etapas dos processos, com colaboradores especializados e realizando as tarefas com excelência, é a mais importante do do processo, onde por meio dos treinamentos oferecidos pela prestadora, garantem maior assertividade e qualidade na execução das atividades e o cumprimento das normas e condutas da organização, melhorando o funcionamento das áreas.

O objetivo dos serviços de limpeza e conservação é garantir que o espaço esteja perfeitamente pronto para utilização, mas sem interferir na rotina das pessoas.

Com toda sua expertise na área e soluções eficientes, a empresa contratada consegue simplificar processos distintos como limpeza, portaria, recepção, jardinagem e outros e, consequentemente, impactar positivamente na realização das demais atividades da organização.

5) Alto padrão de qualidade e entrega

Não é fácil garantir que os serviços e atendimentos sigam sempre o mesmo padrão de qualidade, muito menos que eles estejam acima desse padrão determinado. É aí que entra mais um grande diferencial que impacta no resultado dos processos oferecidos: a qualidade acima do padrão.

Contar com um parceiro estratégico certificado, é garantia de qualidade em cada etapa dos processos, alinhados aos métodos e organizações exigidos pela certificação. Essa garantia gera confiabilidade e a certeza de contar com a inovação.

Tecnologia melhora eficiência em ambiente hospitalar

A busca por processos e tecnologias que otimizam o tempo de trabalho, aumentam a qualidade do serviço prestado e reduzem o impacto na operação da unidade de saúde sempre foi uma das prioridades da APOIO, empresa com mais de 30 anos de experiência no segmento de limpeza e desinfecção hospitalar.

Foi a partir da demanda em reduzir o tempo de resposta em chamados de limpeza e a constante manutenção da higiene nos banheiros dos hospitais que, durante um jantar em um restaurante de São Paulo, o gerente de projetos da APOIO, Augusto Boccia, notou os botões de chamada nas mesas e a rapidez com que os garçons realizavam o atendimento após a chamada.

Diante dessa observação, a equipe de projetos da empresa buscou o dispositivo no mercado e o adaptou para o ambiente hospitalar. A solução consiste em um botão de chamada devidamente sinalizado nos banheiros das instituições de saúde. Ao identificar alguma inconformidade, o usuário aciona o botão que envia um sinal para um relógio que fica com o responsável pela limpeza. Imediatamente o funcionário, se dirige ao local para realizar o procedimento de higienização.

O começo de tudo

O projeto piloto foi implementado no Hospital 9 de Julho (H9J), na capital paulista. Inicialmente, o botão, batizado como “Chama Limpeza”, foi instalado em banheiros com alto fluxo de pessoas como o do Pronto Socorro, por exemplo.  A tecnologia melhora eficiência em ambiente hospitalar e foi bem recebida pela equipe do H9J. Ela foi testada durante 45 dias e devido ao seu sucesso foi implementada em outras áreas do hospital.

Os resultados surpreenderam todos os envolvidos no projeto. Segundo indicadores levantados após o período de testes, houve uma melhoria considerável nos resultados do NPS e queda de 80% nas ocorrências do SAC relacionadas à limpeza dos ambientes.

A APOIO foi a primeira empresa a utilizar este tipo de equipamento no ambiente hospitalar e, atualmente, outros dez hospitais clientes também utilizam o serviço. “O tempo de resposta entre a chamada e a chegada da equipe de limpeza varia entre um e três minutos”, completa Boccia. Ainda segundo o executivo, manter os ambientes higienizados contribui para a melhoria da experiência e segurança do paciente.

O Hospital Edmundo Vasconcelos, localizado na capital paulista, é um desses clientes. Além de adotar o Botão de Chamada em ambientes com alto fluxo de pessoas também instalou a solução nos postos de enfermagem, provando que a tecnologia melhora a eficiência em ambiente hospitalar.

Facilities como parceiro estratégico

Terceirização em facilities deve atuar como parceiro estratégico e possuir 100% de seus processos adequados às práticas de responsabilidade ambiental

Ser uma instituição de saúde ambientalmente responsável vai muito além de ser visto com bons olhos pelo mercado. Instalações que atendem aos padrões de diferentes certificações verdes vêm percebendo em seus resultados um aumento na eficiência energética, gestão de resíduos e redução no consumo de recursos finitos como água. Uma prova disso é o crescimento das edificações que vêm sendo certificadas. Segundo a consultoria EcoBuilding Consultoria em Construção Sustentável, o Brasil é quinto país do mundo em quantidade de empreendimentos com certificações LEED e AQUA-HQE.

No entanto, engana-se quem pensa que o conceito de responsabilidade ambiental se restringe ao edifício. Manter práticas sustentáveis dentro dos processos administrativos e assistenciais podem gerar resultados positivos relacionados a eficiência e redução de custos. Para isso, é necessário construir uma cultura de responsabilidade que envolve todos os colaboradores, sejam eles próprios ou terceirizados.

Transformação digital

Um caminho sem volta já trilhado pelo setor de saúde e que contribui para o conceito de responsabilidade ambiental é a transformação digital. Com a automação de processos e implantação de soluções digitais e Prontuário Eletrônico do Paciente, o tão sonhado hospital sem papel é menos burocrático e mais eficiente.

Menor consumo e emissão de papel significa preservação ambiental. Menor geração de resíduos e emissão de gases na produção de papel. Com isso, tinta e equipamentos para impressão são economizados, por exemplo.

Apesar do setor administrativo das instituições de saúde ser um grande parceiro dentro dessa questão há outro aliado. Ele é quase invisível aos olhos do hospital que podem colaborar significativamente para a jornada em busca da sustentabilidade. São eles os prestadores de serviços. O time de terceirizados responsáveis pela limpeza e higienização, manutenção predial, jardinagem, limpeza de fachada, controle de acesso, recepção, lavanderia, rouparia e outros serviços que envolvem a operação do hospital.

Entender o conceito

Para o diretor executivo da APOIO Ecolimp, Rodolpho Ricci, empresas de facilities que entendem o conceito de sustentabilidade e o contemple em seus processos são grandes aliadas para as instituições de saúde. “A sustentabilidade deve permear 100% do processo. Desde a produção de insumos e equipamentos utilizados, até a maneira como os recursos são utilizados dentro das instituições. Não adianta economizar água, por exemplo, e usar produtos químicos que não sejam biodegradáveis ou sejam agressivos ao meio ambiente”, acrescenta.

Para que seja possível atender às exigências, cada vez mais comuns, relacionadas a sustentabilidade e facilities como parceiro estratégico por parte das empresas de saúde, a APOIO Ecolimp direcionou os esforços de sua equipe de P&D e inovação, o desenvolvimento de protocolos e aquisição de tecnologias que, do início ao fim do processo de produção e utilização sejam amigáveis ao meio ambiente.

Garantir essa sustentabilidade levou a APOIO Ecolimp até a Europa, onde conheceu, uma fabricante sueca de discos para limpeza de pisos. A tecnologia desenvolvida pela multinacional chamou a atenção por contemplar conceitos sustentáveis desde o processo de fabricação dos discos de limpeza até sua utilização no cotidiano hospitalar.

Os discos, produzidos a partir de garrafas PET recicladas, e com um processo de fabricação certificado e responsável. Neles, utilizam somente água durante a limpeza eliminando o uso de removedor ou outros produtos químicos. Esse novo produto, apresentou um resultado superior aos produtos utilizados anteriormente pela empresa.

Além disso, a vida útil dos discos também é outra vantagem encontrada. Uma vez que cada um pode limpar uma área de até 5mil m² e reduzem em 2/3 o consumo de água no processo de tratamento de piso.

“Buscamos o que há de mais moderno em procedimentos e equipamentos, sempre dentro dos padrões e técnicas estabelecidas e validadas pela CCIH ou departamento de qualidade de nossos clientes. A gestão adequada de recursos e redução no impacto ambiental durante nossas operações também é uma prioridade. Por isso, só utilizamos químicos biodegradáveis e inertes no despejo de esgoto”, finaliza o executivo.

Acompanhe o conteúdo completo clicando aqui.

Arquitetura e facilities: uma combinação vital

O segmento de saúde exige uma visão abrangente sobre o assunto quando se trata da elaboração de projetos. Além da arquitetura, entender a necessidade e o perfil do cliente, usuários e as peculiaridades de cada serviço cria um ambiente funcional. Unir arquitetura e facilities é uma combinação vital para o  ambiente, visando garantir a sinergia entre as diversas áreas. Além de alinhar conforto, tecnologia, questões ambientais e segurança.

Segundo Bia Gadia, arquiteta e consultora em arquitetura para ambientes de saúde, hospitais, clínicas e outras unidades de saúde, quando bem projetados e com foco na humanização, contribuem para a redução de infecções e fazem a diferença no tratamento dos pacientes. “Médicos e equipe têm maior produtividade e concentração. Exames e atividades terapêuticas são realizados com maior efetividade e a possibilidade do cliente voltar a utilizar os serviços e falar bem a respeito do médico, equipe ou da instituição é muito maior”, completa.

Arquitetura e facilities uma combinação vital

Arquitetura e humanização

Imaginar um hospital humanizado é um acréscimo positivo na estadia dos pacientes, visando diminuir o tempo de internação. O modelo de arquitetura focada nas necessidades e anseios do cliente é crucial. Esses mesmos modelos são considerados uma das soluções para a crise no atendimento de saúde no Brasil e no mundo. Afinal, essa torna-se um instrumento de cura para cada indivíduo.

Nos últimos anos, os ambientes de saúde se depararam com novos desafios e passaram a ter maior preocupação com a experiência do paciente como um todo. Com isso, foi se adequando a tecnologia de ponta para o exercício da medicina à visão e anseios do paciente. Dessa forma, o setor de saúde teve que pesquisar suas aspirações e suas angústias, com o objetivo de estabelecer adequadas relações psicológicas do indivíduo com o espaço que o acolhe.

Com isso os serviços serão repensados. Todos estão diretamente ligados a boa experiência do paciente/cliente. Mas, para isso, há uma aposta no treinamento da equipe, oferecendo não só espaços para os tratamentos específicos, mas também ambientes de descanso e descontração.

Há também uma preocupação com o conforto visual e acústico. Preocupação essa que as instituições de saúde iniciaram um processo de humanização de todas as suas atividades e seus espaços físicos.

A demanda crescente por serviços personalizados vem estimulando o despertar do profissional de facilities. Para as relações humanas e habilidades comportamentais. “Conhecer o seu cliente interno, suas necessidades e desejos e entregar serviços e um espaço de trabalho que engaje e entregue e reflita os valores nunca fez tanto sentido. É essa convergência entre os times desde a concepção do projeto promete a construção de um edifício muito mais dinâmico”, sinaliza Bia.

Via de mão dupla

Arquitetura e facilities é uma combinação vital. Engenheiros e arquitetos precisam trabalhar entre si. A colaboração dos dois é fundamental quando transformada em forma de consultoria de profissionais que atuam na gestão de facilities. Essa integração gera experiência e conhecimento suficientes para trabalhar em conjunto garantindo que todo e qualquer problema futuro possa ser sanado na fase de projeto.

Bia crê em um funcionamento de mão dupla nesse caso. Ela enxerga o arquiteto como um consultor para o facilities management (FM). “No geral, esse complemento entre as funções fazem o processo fluir de maneira mais harmoniosa. Há uma alteração nas estruturas que facilitarão o dia a dia, permitindo que o time tenha suas funções dentro daquele espaço com a garantia de que os serviços que os apoiam estejam em total funcionamento”, acrescenta a arquiteta.

Para atender as necessidades de toda a cadeia da saúde e podendo apresentar soluções completas, do projeto até o pleno funcionamento de um hospital é necessário pensar em todos os serviços.

“Tivemos um aumento significativo no mercado de facilities na área hospitalar e uma sensação cada vez maior de não estar em um ambiente hospitalar, mas em um ambiente maior do que os de lazer e hotelaria, justamente por humanizar a percepção de organização, a sensação de estar correndo tudo bem desde a recepção no check-in até a alta no check-out”, finaliza a consultora em arquitetura para ambientes de saúde, Bia Gadia.

O arquiteto aliado ao FM contempla toda a parte de infraestrutura e arquitetura introduzindo em cada instituição, estratégias que se adequem aos detalhes, gerindo resultados que sejam profícuos. Além de projetos de alta performance, que garantem o melhor funcionamento e a organização dos diferentes setores.

O planejamento estratégico dos hospitais

O aumento no tempo de internação e casos crônicos são uma realidade cada vez maior em todos os hospitais do país. O resultado? Baixo giro de leitos e o comprometimento da experiência do cliente e paciente, prejudicando o planejamento estratégico dos hospitais. 

Para amenizar este cenário, o segredo é identificar e planejar. A fragilidade da gestão de leitos é um gargalo que precisa ser sanado. O primeiro passo é identificar os erros e acertos durante os processos de internação e alta. Investir em soluções para esta área sem possuir um amplo conhecimento não apresentaria resultados eficientes, podendo causar até mais barreiras que dificultem o giro de leito no hospital.

É preciso conhecer, conectar e acompanhar os resultados obtidos em cada área. Somente dessa maneira será possível propor melhorias e avaliar o melhor caminho a seguir. A hotelaria hospitalar como grande suporte é um dos setores responsáveis por auxiliar e otimizar as demandas e gerenciamento de leitos.

Com diretrizes, metas e integração de todas as áreas hospitalares envolvidas como enfermagem, limpeza, rouparia, nutrição etc., fica mais fácil definir o papel de cada um durante o processo e ter a consciência de que uma simples falha pode atrapalhar todo andamento do planejamento estratégico dos hospitais. 

O planejamento estratégico dos hospitais

Conte com ferramentas assertivas

Além de uma equipe integrada e bem direcionada, contar com ferramentas que auxiliem na rotina faz toda diferença.

Atualmente existem diversas soluções capazes de integrar a gestão de leitos com as demandas e programações de cada hospital. Aliado a isso, manter uma gstão baseada em indicadores fará com que os processos sejam acompanhados e qualquer não conformidade seja rapidamente identificada e solucionada.

O trabalho interdisciplinar dos profissionais envolvidos nessa cadeia gera qualidade para os pacientes e economia para as instituições. Encontrar o equilíbrio entre a redução da fila de espera e a utilização máxima da capacidade dos leitos é a equação perfeita do gerenciamento de leitos.

Com uma equipe alinhada e bem coordenada, o resultado eficaz se torna mais possível, com menos lentidão durante o processo de internação e, consequentemente, mais satisfação dos pacientes que buscam um rápido atendimento.

O impacto positivo para a instituição? Leitos bem gerenciados com aumento da taxa de ocupação e redução de gastos desnecessários com leitos parados. Um impacto financeiro que faz toda a diferença na folha de custos mensais.

CSI da limpeza

O combate a infecção hospitalar é um dos maiores desafios dentro do setor de saúde. Segundo levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 14% dos pacientes internados em hospitais são atingidos por algum tipo de infecção hospitalar.

Outro estudo, realizado por pesquisadores da Faculdade de medicina da USP, no Hospital das Clínicas, em São Paulo, apontou que, a limpeza correta e eficiente do ambiente hospitalar é capaz de remover mais de 90% dos micro-organismos nele presente.

Preocupada em manter o alto padrão de limpeza e higienização, além de contribuir para a segurança do paciente, a APOIO, em parceria com o Hospital 9 de Julho (H9J), em São Paulo, desenvolveu uma metodologia de avaliação da técnica e eficácia de seus processos de higienização no ambiente de saúde. A técnica consiste na aplicação de luz ultravioleta nas superfícies higienizadas.

A técnica 

Para ilustrar melhor a técnica desenvolvida, podemos compará-la ao método utilizado por peritos criminais que buscam por manchas de sangue utilizando luz negra e luminól em cenas de crime.

CSI da limpeza

O teste de luz negra, como é conhecido, é uma ferramenta desenvolvida e utilizada pela APOIO para identificar se o processo de higienização do ambiente hospitalar foi realizado de maneira eficaz e seguindo os protocolos estabelecidos.

Antes de ser realizada a limpeza, 15 áreas diferentes do ambiente são marcadas com uma substância sensível a luz ultravioleta seguindo um rigoroso protocolo baseado no manual da Anvisa – Segurança do Paciente em Serviços de Saúde: limpeza e desinfecção de superfícies.

Após a realizado todo o processo de higienização, um enfermeiro responsável pelo processo de auditoria de qualidade inspeciona cada um dos marcadores para conferir se a limpeza foi realizada de maneira correta. Quando a superfície é higienizada corretamente, a Luz UV não detectará vestígios da substância aplicada.

Com base em uma amostragem de leitos, é possível gerar indicadores capazes de identificar a qualidade do serviço prestado e se a higienização dos ambientes foi realizada adequadamente. Além disso, a técnica permite a identificação de pontos de melhoria e se o treinamento das equipes da APOIO atendem às exigências regulatórias, dos órgãos certificadores e de cada cliente.

Facilities: por que é um diferencial?

Dentro da perspectiva no negócio de saúde, para que o gestor tenha a total certeza de que um serviço terceirizado fará diferença e trará resultados, é importante realizar uma gestão baseada em indicadores com números claros e total transparência. Estes indicadores devem permear absolutamente todos os serviços prestados à entidade, desde a limpeza e higienização até serviços mais complexos, como a manutenção dos edifícios de saúde, consideradas vitais para o bom funcionamento e operação do negócio.

Dessa forma, as instituições buscam reduzir o número de contratos centralizando a gestão de serviços sobre o terceirizado, focadas, na maioria das vezes, em uma única empresa. Nessa solução, os impactos que os gestores buscam relacionados à redução de custos e otimização de processos são comprovados em números.

De acordo com a Associação Brasileira de Facilities (ABRAFAC), todo esse impacto da contratação de uma empresa de facilities, gera uma redução em 20% de economia com infraestrutura pela contratante. Ainda segundo a Associação, o setor movimentou em 2016 100 bilhões de reais, se tornando uma tendência global e com o auxílio da tecnologia, juntando às boas estratégias do mercado, corresponde as expectativas relacionadas às demandas, trazendo dinamismo e eficiência, contribuindo para a melhora dos resultados da empresa.

Facilities: por que é um diferencial

Foco, funções e impactos

O papel da facilities management é bem mais amplo dentro de uma organização. Esse recurso atua em inúmeras partes, desde a manutenção técnica, passando pelo paisagismo até a hotelaria hospitalar.

O foco principal é coordenar e garantir a funcionalidade do processo como um todo, otimizando a rotina no dia a dia. Na prática isso significa deixar que a instituição tenha como única preocupação seu foco de atuação, terceirizando as demais atividades.

Todas essas funções agregadas a um terceiro também possuem impacto direto na cultura organizacional e nos resultados da empresa. Afinal, entender a sua cultura é fundamental para a sobrevivência no mercado.

Pensando no seu maior entendimento relacionado à amplificação de resultados na sua instituição, separamos uma lista com 8 passos principais para obter sucesso na gestão de facilities com as soluções oferecidas. Confira!

Planejamento

Com muitos serviços a serem administrados, a gestão de facilities traz inúmeros processos ao meio corporativo. Contar com um planejamento estratégico para os mesmos, geram menos probabilidades de erros e crises no setor da instituição, o que permite que as atividades sejam realizadas com sucesso, sem a perda de prazos.

Assim, planejar bem as ações fazem com que os processos se desenvolvam da melhor forma possível. Com uma boa planificação, haverá mais eficiência e eficácia na gestão da entidade.

Segurança

Item de máxima preocupação, uma equipe de segurança faz toda a diferença para garantir a integridade do patrimônio e das pessoas que ali circulam, elimina todos esses inconvenientes. Todo bom sistema de prevenção precisa cumprir normas da empresa e não atrapalhar os processos da organização.

Limpeza e higienização

A união de uma equipe capacitada, operando dentro das normas e protocolos, com equipamentos de ponta e produtos específicos tornam os processos de limpeza e higienização mais produtivos e qualificados. O resultado são ambientes prontos para acolher os usuários com o nível máximo de bem-estar e resultados além dos esperados.

Redução de custos

Contar com uma empresa terceirizada significa poupar tempo e recursos com operações que antes eram de obrigação da instituição em questão. Dessa forma, esse valor pode ser revertido para processos internos e inovadores.

Manutenção e conservação

Evitar desgastes, complicações, custos extras. Um programa assertivo de manutenção e conservação atua de forma preventiva e corretiva em equipamentos e infraestruturas de modo geral. Garantindo mais segurança e menos prejuízos.

Integre as equipes

Os processos funcionam melhor na empresa quando as equipes estão integradas e conectadas. Isso vale para todos os profissionais! Um ambiente que coopera, entre todos os setores, desenvolve uma boa recepção para novos funcionários e para os que passam pelo local.

Tecnologia

Uma grande aliada da gestão de facilities é a tecnologia. Com ela, as necessidades da entidade são identificadas de imediato, aumentando as chances de correção e as formas de agir para se recuperar de um problema. Velocidade e precisão fazem parte das decisões certas dentro de um negócio.

Conte com especialistas! Conte com APOIO!

Mesmo com a gestão de facilities tendo soluções e práticas eficazes, contar com uma contratada especializada no assunto faz a diferença para o negócio. Manter o ambiente proporcional ao trabalho, seguro e eficaz para os colaboradores e todos que por ali passarão é uma tarefa desafiadora.

Com a parceria, é possível alcançar mais eficiência operacional e minimizar os riscos de imprevistos. Todo esse trabalho resulta em um ambiente organizacional saudável, produtivo e otimizado.

Experiência no setor nesse momento é fundamental para a contratação de um terceiro. Há 31 anos, a APOIO é referência em soluções especializadas em higienização, limpeza e conservação, oferecendo as estratégias corretas para a realização de uma boa gestão nas instituições.

A grande responsável pela experiência do cliente

Ao longo desse tempo, o conceito evoluiu e foi amplamente adotado pelas organizações de saúde ao redor de todo o mundo. Além disso, os avanços tecnológicos passaram a fazer parte das rotinas hoteleiras e novos conceitos de humanização surgiram para acrescentar ainda mais valor em uma área tão importante para o negócio do hospital, se tornando a grande responsável pela experiência do cliente.

O responsável pela gestão dessa área tem a missão de transformar o hospital. Hoje, as unidades de saúde entenderam que, para melhorar a experiência do cliente dentro das instalações de saúde são necessários serviços que levem mais conforto, segurança e tranquilidade aos pacientes e seus acompanhantes. A gentiliza, cordialidade e atenção dos hoteleiros cada vez mais permeiam entre as equipes de apoio e assistencial que atendem o público em determinado hospital.

Marcelo Boeger, presidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria Hospitalar, em um dos seus artigos sobre perspectivas e tendências da hotelaria hospitalar, diz que “as áreas de apoio dos hospitais, por muito tempo, estiveram estagnadas e o cuidado com o cliente era uma preocupação focada apenas na assistência direta ao paciente. ” Hoje, prover de todo suporte necessário para que a equipe clínica desempenhe seu papel com a concentração voltada às necessidades do paciente, faz parte dessa solução.

O desenvolvimento do setor

Reunir os serviços de apoio, permitindo a alta performance no atendimento ao cliente, a hotelaria dos hospitais se destaca à medida em que o cliente exige a entrega de um serviço de maior qualidade, gerando o desenvolvimento do setor.

Agregar valor. Esse é o papel da hotelaria em resumo. A profissionalização dos processos dentro da estrutura organizacional de facilities, permite uma nova metodologia para as entidades que contratam o serviço. Por meio dela, a operação tem a mensuração das atividades e das melhores práticas para a prestação dos serviços, composta por exemplo de funções básicas, mas em contato direto com a contratante e se tornando responsável pelo bem-estar e conforto do cliente e seus acompanhantes.

Hotelaria hospitalar

A experiência do paciente

Segundo o The Beryl Institute, comunidade global referência sobre o tema, a experiência do paciente é a somatória de “todas as interações, moldadas pela cultura da organização, que influenciam a percepção do paciente por meio da continuidade do cuidado”.

Aprimorar o serviço de saúde começa com a possibilidade de criar uma experiência única para os que visitam, mesmo como acompanhantes, o hospital. Dessa forma, é necessário pensar no que os pacientes verdadeiramente valorizam quando necessitam dos cuidados clínicos e principalmente focar no atendimento individualizado.

Cada vez mais o cliente é o centro das atenções e o motivo dessa situação é simples: estamos na era da experiência. Com as tecnologias que permeiam ao nosso alcance, o cliente nunca teve tanto poder sobre o que utiliza e assim, o método aperfeiçoa a vivência de quem é atendido por uma instituição de saúde, seja pública, seja particular. A finalidade é que, além de fazer com que os pacientes saiam dali mais do que satisfeitos e que entendam todos os procedimentos a que foram submetidos.

Estudos comprovam 

Um estudo realizado pela Gartner Group, apontou que 80% dos consumidores afirmam que a experiência é um fator decisivo no momento de escolha de um produto ou serviço. Já 87% apontam que as experiências anteriores ajudam a escolher novos serviços futuramente. Trazendo para o setor da saúde, as estatísticas não fogem muito dessa linha.

Acima de tudo é preciso entender que o atendimento precisa ser humanizado, lindando com pessoas. Sem dúvida, a assistência médica deve ser a preferência nos hospitais, sendo entregue um serviço de excelência. Mas é só isso? Antes do assistencial, o paciente é submetido a inúmeras experiências que, muitas das vezes, começam na calçada da instituição.

O tema “experiência” agrega todos os fatores que estão envolvidos em uma instituição de saúde. Na visão do paciente, essa perspectiva será absorvida em forma de jornada, em cada ponto de contato, cada área e profissional que o atenderá. A experiência, então, nada mais é do que o somatório final de toda jornada vivida pelo paciente.

Os hospitais brasileiros

Nos EUA, os prestadores de serviços nas entidades de saúde são pagos a partir dos indicadores emitidos por meio da experiência do paciente. Essa prática obrigou a todos os gestores e a liderança das instituições a se preocuparem mais com o tema, fazendo com que fosse entregue uma jornada de excelência ao paciente.

Já no Brasil, muitos hospitais ainda não trabalham com a experiência do paciente e sim com a satisfação do cliente. Mesmo que parecidos, é bom ressaltar que a satisfação é apenas uma das partes que englobam a experiência.

Há décadas, a humanização no atendimento já existia por meio do Hospital Israelita Albert Einstein. Com as visitas dos colaboradores aos quartos dos pacientes para ouvir opiniões, formalizando a satisfação do cliente, a instituição já englobava parte da experiência dos pacientes.

Prioridades

Em 2017, em outro estudo, o The Beryl Institute promoveu uma pesquisa que contou com profissionais de 27 países. Nela, foram evidenciados alguns avanços na saúde e, por fim, apontou que mais de 80% dos hospitais entrevistados já aderiram ao seu negócio a experiência do paciente. Para completar, 82% dos gestores deles, consideram prioridade em suas instituições a jornada dos clientes.

A experiência é algo que vem para reforçar cada um dos componentes dentro de uma instituição. Ela é medida por indicadores. Segurança, clínico, satisfação de individual entre outros. A mudança não implica somente em investimentos financeiros, mas também numa mudança de mentalidade da parte de seus gestores.

Adotar a cultura da experiência do paciente nas organizações significa possuir colaboradores motivados e consequentemente os pacientes, acompanhantes e frequentadores do hospital satisfeitos. Além disso, essa solução permite resultados clínicos melhores e um desempenho financeiro da instituição mais sólido.

Tecnologia verde auxilia tratamento e impermeabilização de pisos da APOIO

A adoção de práticas mais sustentáveis vem permeando diversos segmentos da economia, entre eles o da saúde. Como resultado, a busca por edifícios mais sustentáveis, capazes de otimizar o uso de recursos naturais já coloca o Brasil entre os cinco países do mundo com mais certificações LEED e AQUA-HQE.

Atenta a preocupação do setor de saúde em reduzir os impactos ambientais gerados, a APOIO vem desenvolvendo protocolos e adotando tecnologias mais amigáveis ao meio ambiente. O impacto de ações como esta auxilia as instituições na redução do consumo de água e energia. Além disso, reduz a geração de efluentes para o meio ambiente e minimiza os custos das operações de higienização. Portanto, uma vez que são adotados materiais e equipamentos mais modernos e eficientes.

Garantir essa sustentabilidade levou a APOIO até a Interclean Amsterdam, na Holanda. Como resultado, conheceu durante evento do setor, a fabricante sueca de discos para limpeza de pisos, Twister Cleaning Technology. A tecnologia desenvolvida pela multinacional chamou a atenção por contemplar conceitos sustentáveis desde o processo de fabricação dos discos de limpeza até sua utilização no cotidiano hospitalar.

Comprovado

Testado nos Hospitais, Edmundo Vasconcelos e HCor, na capital paulista, em julho de 2018, os discos, produzidos a partir de garrafas PET recicladas, utilizam somente água durante a limpeza. Por meio disso, eles eliminam o uso de removedor ou outros produtos químicos e apresentaram melhor resultado nos pisos onde foi aplicado.

Certamente a vida útil dos discos também é outra vantagem encontrada. Uma vez que cada um pode limpar uma área de até 5mil m² utilizando menos água do que os procedimentos tradicionais encontrados no mercado.

“Sempre buscamos inovações, para melhores equipamentos, processos e velocidade de execução, respeitando os padrões técnicos e segurança estabelecido em conjunto com a CCIH e gestão da qualidade dos nossos clientes.”, acrescenta o diretor executivo da APOIO, Rodolpho Ricci. Após a fase de testes a APOIO já estuda a implementação dessa nova tecnologia em outras unidades de saúde clientes. “Nosso objetivo é melhorar cada vez mais a eficiência nos processos dos nossos serviços. A gestão adequada de recursos impacta não só no meio ambiente mas em toda a operação de nossos clientes”, conclui o executivo.

Quatro dicas para um bom relacionamento com o cliente

Se relacionar de forma empática, respeitosa e sensível torna a relação fornecedor x cliente muito mais fácil, além de aumentar a admiração pela marca e criar mais chances de novos negócios e indicações.

Em 2017, a NeoAssist e a Social Miner, publicaram um estudo sobre relacionamento com o cliente. O levantamento apontou que 68% dos consumidores pagariam mais por um serviço ou produto se tivessem um atendimento melhor. No entanto, apenas proatividade não basta para engajar o consumidor, é preciso desenvolver uma parceria com o cliente para chegar a um final feliz nesse relacionamento. Em um mercado tão concorrido como o setor de facilities, estabelecer uma proximidade com ele é a melhor maneira de fidelizar.

Tratar a contratante de maneira correta e assertiva, pode fazer com que sua empresa se diferencie das concorrentes apenas com um bom relacionamento é possível. E pensando nisso, nós preparamos quatro dicas para você, gestor de facilities, ter um ótimo relacionamento com o cliente. Vamos lá? 

Quatro dicas para um bom relacionamento com o cliente

1) Atendimento individualizado

Cada pessoa é única, e por isso merece atenção personalizada. Nesse caso, os diagnósticos não são classificados de forma generalizada, seus sentimentos e questões pessoais são levadas em consideração a cada decisão.

Dessa forma, estude o cliente, conheça-o, busque entender a necessidade e crie um plano personalizado para ele. Além de todas as soluções se integrarem de maneira otimizada, você ainda terá de quebra um cliente satisfeito com a atenção e, então, basta colocar o serviço operacional em prática.

2) Bons produtos, bons equipamentos

A mão de obra é indispensável, mas contar com os materiais e equipamentos adequados faz toda a diferença na execução e no resultado final. Isso porque eles costumam tornar os processos mais rápidos e eficientes.

É necessário desenvolver novas parcerias com provedores de alta qualidade, para que possam trazer tecnologias atualizadas, capazes de agregar valor ao serviço, otimizando mão de obra e reduzindo o tempo necessário para execução por meio de produtos e maquinários.

Na APOIO, por exemplo, um mix de produtos é utilizado para remoção de sujidades. Em uma espécie de 3 em 1, sendo um desinfetante, bactericida e detergente, se mantém o alto padrão e os resíduos são eliminados com a mesma eficácia do serviço prestado anteriormente.

Com esse processo, realizado pela empresa, 16,74% do custo é reduzido. O que proporciona um treinamento mais rápido e eficaz devido a transformação em um único processo, além da otimização quanto ao tempo de resposta para o cliente.

3) Resolução rápida de problemas

Não perca o contato com o cliente, esteja sempre atento às necessidades e ofereça soluções para o problema que realmente funcionem. Ser uma empresa de facilities significa poupar tempo e recursos com operações que antes eram de obrigação da instituição em questão. Dessa forma, esse valor pode ser revertido para processos internos e inovadores.

4) Fidelize

A união de todos os fatores constrói a credibilidade e opinião do usuário final. Item determinante para fidelizar e gerar impacto positivo em suas futuras indicações. Busque entregar um serviço mais completo possível. Possua colaboradores preparados, bem treinados, prontos para cobrir faltas e atendo ao básico.

Outro fator importante é o feedback. Ouça o seu cliente sempre que possível para entender a satisfação (ou insatisfação) do mesmo, apontando pontos de melhorias ou até mesmo expansão de equipes ou da gama de serviços. Porém não basta apenas ouvir, colocar em prática é fundamental, afinal, o contratante quer o seu negócio saudável.

A importância da Tecnologia da Informação para a gestão hospitalar

Digitalizar processos é essencial para o funcionamento do ambiente hospitalar. Um planejamento apoiado na importância da Tecnologia da Informação para a gestão hospitalar proporciona a simplificação do conhecimento no edifício de saúde e aumenta a eficiência operacional.

A aplicação dessa tecnologia permeia todos os setores da instituição, desde a assistência o que não é o core business do hospital, incluindo a gestão de facilities. Esse segmento, aliás, adota cada vez mais ferramentas de TI. Em função dos resultados na prestação de serviços dentro das entidades de saúde, para que sejam cada vez mais consideráveis.

Baseados em indicadores, gerados pelos sistemas que rodam dentro dos hospitais, o gestor responsável pela operação de infraestrutura é capaz de tomar melhores decisões. Em outras palavras, ele encontra melhor caminho a ser seguido para melhorar a gestão do hospital.

Com base nesses indicadores, o gestor passa a ter uma visão completa de tudo o que está ocorrendo no ambiente, seja na esfera operacional, relacionada a área de facilities ou pelo lado da eficiência assistencial.

Humanizar o atendimento ao paciente e focar nos resultados clínicos são apenas dois dos valores que a adoção de tecnologias pode agregar para as unidades de saúde. Apesar de ainda ocorrerem discussões no setor sobre o papel da humanização diante de um segmento cada vez mais baseado em TI.

Mais informação, mais resultado

Tecnologia da Informação é crucial para uma boa gestão hospitalar
Decisões baseadas em dados e informações são cada vez mais comuns no cotidiano deste segmento. Segundo especialistas sobre tecnologia, quanto melhor a qualidade das informações, mais assertivos serão os resultados e o atendimento. Isso permite ao médico ter mais tempo para atender um paciente, por exemplo, melhorando a qualidade da humanização assistencial. No campo da prestação de serviços, como higienização e limpeza, a premissa segue igual. Quanto melhor a qualidade das informações mais rápidas e assertivas são as decisões e mais rápidos e eficientes serão os processos dentro do hospital

A adoção de tecnologias é essencial para manter o crescimento e aperfeiçoamento das entidades de saúde com eficiência, segurança e produtividade. Há cerca de dez anos, o setor vem entendendo o papel estratégico da TI dentro da gestão e trabalhando cada vez mais como um parceiro fundamental para melhorias de resultados, tecnologia, segurança etc.

Desafios da área

Na última década, o maior desafio dos CIOs foi colocar a TI em um patamar estratégico para os gestores hospitalares. Até hoje, algumas instituições não enxergam o papel estratégico da TI nos Hospitais. Esse é um dos grandes problemas enfrentados hoje.

Indicadores como volume de pacientes atendidos, recursos que foram utilizados, produtividade dos médicos e outros serviços prestados dentro da instituição são mais alguns dos benefícios. Atualmente, a TI é capaz de realizar análises preditivas de demandas de saúde além da geração de dados para pesquisas científicas e, principalmente, segurança do paciente.

A partir disso, todos esses benefícios gerados podem servir como munição para os gestores nos momentos dos planejamentos, com os investimentos e previsão de gastos. Mas como? Por meio dos relatórios extraídos, surgem avaliações de todos os setores do hospital, acompanhando de maneira mais objetiva a rotina hospitalar detectando falhas, pontos cruciais e necessidades de melhorias.

O nosso país

No Brasil, a importância da Tecnologia da Informação para a gestão hospitalar é comprovada todos os anos. Anualmente, são realizados grandes volumes de atendimentos médicos e procedimentos. Na rede pública, por exemplo, o SUS, considerado um dos maiores sistemas de saúde do mundo realizou, em 2017, 3,9 bilhões de atendimentos, sejam eles consultas ou procedimentos cirúrgicos. Dessa forma, os gestores têm uma grande preocupação que é se dedicar grande parte de seu tempo a processos de gestão, de forma exclusiva.

Em conclusão, contar com uma empresa que ofereça a gestão de facilities, que integre inteligência e tecnologia é aumentar a produtividade e eficiência da instituição. Além disso, a entidade assegura a qualidade do serviço, ganhando mais credibilidade e visibilidade no mercado. Dentro desse contexto, as ferramentas de TI proporcionam aos gestores uma visão integrada sobre todos os processos.

No mercado a mais de trinta anos, a APOIO com sua experiência em facilities. Em outras palavras, trabalha com ferramentas e sistema que trazem mais valor para a gestão estratégica dos hospitais. A empresa trabalha em conjunto com o cliente, oferecendo escaneamento por QR code, técnicas de luz negra e gerenciamento mobile.

5 dicas sobre manutenção predial

Para reduzir futuras despesas e evitar gastos desnecessários, a manutenção predial pode ser realizada de diferentes maneiras. Os serviços de prevenção são os mais bem vistos pelas organizações e considerado uma ferramenta importante para a redução de custos.

Em primeiro lugar, reduzir custos não significa cortar o número de colaboradores, interromper algum serviço ou suspender projetos. Entretanto, quando o assunto é complexo como a manutenção predial, existem diversas formas de manter uma instalação organizada e em boas condições, seja ela um condomínio, hospital, aeroporto ou estruturas mais simples. Além disso, vale ressaltar que o objetivo dessas ações não se resume em prolongar a vida útil dos materiais e da edificação, mas também assegurar a confiabilidade e o valor agregado da estrutura.

Para melhorar o processo de manutenção predial e ganhar mais eficiência em sua execução, conheça 5 dicas sobre manutenção predial

5 dicas sobre manutenção predial

1 – Contar com itens de segurança

Em primeiro lugar, começando por instalações das câmeras. Contando com as filmagens garantindo que o condomínio seja sem respaldado por filmagens de acontecimentos externos e internos. Além disso, contar com cercas elétricas para evitar possíveis invasões são importantes, entretanto, lembre-se que é necessário checar primeiro se em cada metro de cerca existe uma placa indicando que a mesma é eletrificada, isso evitará quaisquer tipos de problemas jurídicos.

2 – Visão Panorâmica

Com o olhar atento a todos os ambientes do prédio esse cuidado eleva o nível de valorização do empreendimento, melhorando a qualidade dos que por ali circulam. Portanto, as corretivas também são de suma importância! Quanto mais demorada a correção dos problemas no edifício, maiores as chances de perda do ativo.

3 – A aparência é importante

Primeiro de tudo, contar com uma visão esteticamente elegante é de suma importância para o prédio. Em outras palavras, esse processo passa desde a grama mal cortada até os odores que um ambiente sujo. Pensando dessa forma, as áreas comuns do prédio devem estar sempre limpas e o jardim sempre bem cuidado. Limpeza e controle de pragas e doenças e não deixe nunca que vasos e outras áreas do condomínio conservem águas paradas.

Além disso, em caso de elevadores no local, é necessária uma atenção especial. Devido a grande circulação de pessoas, ele se torna um grande foco de bactérias, o que reflete diretamente na saúde dos condôminos e seus visitantes.

4 – Atenção para as instalações elétricas e infiltrações

Inspecionar as instalações elétricas começam pelo fator imprescindível que é a garantia de redução no consumo de energia. Assim, tudo que se transforma em consumo de energia deve ser inspecionado para que esteja dentro dos conformes, evitando gastos desnecessários. Devem ser checados também o aquecimento de cabos, a existência de tipos diferentes de disjuntores e se as instalações se encontram limpas, organizadas e sem nenhum fio exposto.

Rachaduras nas paredes, garagem ou teto são comuns em alguns prédios sendo o pontapé inicial para algum problema na estrutura do prédio. Assim, as inspeções regulares nesses locais críticos são fundamentais, localizando umidade e infiltrações nesses locais.

5 – Vistoria

Entre as 5 dicas sobre manutenção predial, vistoriar todo o prédio significa criar um plano de manutenção, sugerindo melhorias é uma das fundamentais. Se não há uma vistoria preditiva, toda energia gasta nos processos anteriores terá sido em vão.

Para um melhor controle desses serviços, deve-se atribuir tarefas aos funcionários, conhecendo as necessidades do condomínio. Terceirizar este serviço é alcançar excelentes resultados de melhorias na qualidade e na entrega do serviço para os que frequentam o prédio. Em conclusão, a APOIO conta com soluções duradouras em manutenção predial que podem fazer o seu condomínio atingir resultados satisfatórios.

Eficiência e tecnologia como aliadas na gestão de tempo e custos para unidades de saúde

Com margens cada vez mais apertadas e discussões, sem fim, sobre modelos de remuneração sustentáveis para o setor, as instituições de saúde buscam em seus fornecedores soluções mais eficientes e baratas como alternativa para garantir resultado se manter sua operação sem impacto na qualidade assistencial.

Com mais de 30 anos de atuação no segmento de saúde e atenta às mudanças neste mercado, a APOIO busca constantemente soluções para otimizar a eficiência operacional de seus serviços. Essas iniciativas, naturalmente, impactam na operação dos hospitais onde atua.

Uma dessas soluções foi a adoção do Optgerm®, da Oleak, um produto “três em um” que atua como desinfetante bactericida de amplo espectro sem impacto ao ambiente e pessoas. Sua eficácia o torna especialmente indicado para locais que oferecem maior risco aos pacientes e profissionais de saúde como, UTIs, centros cirúrgicos, unidades de isolamento, pronto atendimento, hematologia, hemodiálise, bancos de sangue, CME, berçários, laboratórios de patologia clínica e outras áreas.

Eficiência e tecnologia como aliadas na gestão

Os benefícios para as instituições de saúde são múltiplos. Além do ambiente de saúde higienizado e seguro, essa solução reduz em até 30% o tempo de limpeza, uma vez que as equipes precisam administrar somente um produto. Essa redução impacta diretamente no tempo de liberação dos leitos em casos de limpeza terminal. Essa redução de tempo pode ser crucial para as instituições de saúde que precisam lidar com o paradoxo “giro de leito e segurança do paciente”.

Outros benefícios que impactam diretamente as instituições de saúde são, a redução no tempo de treinamento das equipes da APOIO, padronização dos protocolos de limpeza e eficiência logística.

Compliance é o caminho a ser seguido para boas práticas

O Brasil ainda precisa traçar um longo caminho para que as boas práticas de governança façam parte de sua realidade. Estar dentro das regras, agindo conforme o protocolo é cumprir rigorosamente os padrões éticos em suas tomadas de decisão. Esse processo é o que uma instituição precisa para estar em conformidade.

Assim, o programa de compliance, vindo do termo “to comply”, em inglês, significa colocar em prática todos esses quesitos em uma questão de decisão, liderança e comprometimento de toda a organização, além da integridade dela.

Ainda segundo dados da pesquisa realizada pela Delloite, as empresas têm uma constante evolução, adotando práticas de compliance, com o resultado sendo refletido na sofisticação do ambiente regulamentar do país. Essa sofisticação deveu-se a importantes leis que entraram em vigor como a Lei Anticorrupção e a Lei de Governança em Estatais, assim como o impacto gerado pelas investigações conduzidas pela operação Lava Jato

Foi depois da operação Lava Jato que as empresas passaram a se ajustar a boas práticas de governança. Investir em compliance é investir em oportunidade de negócios e vantagem competitiva, atrair investimentos, identificar riscos e se antecipar aos problemas, corrigindo a não-conformidade, tornando assim o negócio sustentável.

Compliance é o caminho a ser seguido para boas práticas

No mundo dos negócios, a implementação de um código de conduta e ética é a premissa para assegurar que as práticas sejam íntegras e transparentes. Alguns mecanismos como proteção e integridade são cada vez mais exigidos na hora da contratação de serviços. Outras iniciativas também são adotadas por empresas contratantes com o objetivo de aprimorar e levar informação à cadeia de fornecimento. As organizações também passam a investir em programas de mentoria, que mostram os caminhos para a estruturação dos seus mecanismos de governança ética.

A necessidade da conformidade com as regras específicas de cada setor, faz da gestão de facilities uma das áreas mais acionadas com relação ao compliance, afinal, muitas das vezes os colaboradores de empresas terceirizadas possuem dificuldades no entendimento do que se deve ou não ser seguido independente de cargo, departamento ou tempo na entidade.

Seguindo um rigoroso código de compliance, alinhado aos de organizações internacionais, a APOIO zela por relações comerciais transparentes e éticas, isentas de conflitos de interesse e regularmente auditadas. Ao longo de 31 anos, a APOIO vem evoluindo seu compliance e código de conduta com o objetivo de atender as exigências de seus clientes, do mercado e da constante evolução da sociedade que, cada vez mais, repudia atos de corrupção e favorecimento indevido em contratos públicos e privados.

A APOIO acredita que, somente com base em relações éticas, transparentes e justas seremos capazes de construir um segmento sustentável e balizado por normas e práticas que favoreçam todos os elos da cadeia.

10 dicas para prevenir contaminação cruzada e infecção hospitalar

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, a taxa de infecção hospitalar atinge 14% das internações. Enquanto internado, o paciente pode tomar alguns cuidados que venham a prevenir o contágio que são consideradas medidas simples. Essa atenção deve ser estendida também aos visitantes, para que a vida do paciente não seja colocada em risco.

Saber driblar a contaminação cruzada dentro de um hospital nem sempre é tarefa fácil e, por isso, separamos 10 dicas que ajudam profissionais e pacientes a tornar o ambiente mais seguro e menos propício a propagação de doenças. Confira!

10 dicas para prevenir contaminação cruzada e infecção hospitalar

Higienização correta das mãos

Higienizar corretamente mãos é um exemplo de boas práticas. Cobrar do serviço de saúde a disponibilidade de álcool em gel para a higiene das mãos, próximo ao quarto ou aos leitos, é outra medida. 

Atenção as UTIs

Nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) concentram-se pacientes clínicos ou cirúrgicos mais graves, necessitando de suporte contínuo de suas funções vitais. Por meio do o uso de equipamentos invasivos, como cateter e respirador (para ventilação mecânica), facilitam a entrada de bactérias e vírus. Lesões na pele do paciente também são portas de entrada para essas infecções.

Limpeza do ambiente

A limpeza hospitalar é bem específica e tem como objetivo controlar, reduzir, prevenir e até eliminar riscos que possam comprometer a saúde. A desinfecção de áreas potencialmente contaminadas é crucial no controle do ambiente.

Atenção com as visitas

Ao visitar alguém no hospital, não sente em macas, não leve flores, nem crianças, sobretudo os bebês pequenos, que são muito frágeis. E sempre adie a ida se não estiver em excelentes condições de saúde. Os pacientes já estão com a imunidade fragilizada e quando expostos a novas bactérias e vírus podem ter sua situação agravada.

Fique atento aos passeios pelo hospital

Nesse caso, o paciente está exposto ao ambiente, não preparado com os cuidados necessários. Assim, ao realizar esses respectivos passeios, o paciente deve estar acompanhado sempre de um médico ou enfermeiro.

Descartar resíduos infectantes em local apropriado

Esses materiais utilizados são considerados altamente contaminantes pelo fato de poderem causar doenças ou, até mesmo, serem responsáveis pela contaminação do solo e da água.

Seguir corretamente os protocolos de limpeza hospitalar

Elaboração de diretrizes para a prevenção das infecções relacionadas à assistência à saúde, que devem sem incorporadas nas normas e rotinas de atendimento ao paciente e serviços de apoio, com o objetivo de diminuir os riscos de ocorrência de uma infecção relacionada à assistência à saúde.

Manter jalecos sempre limpos

O jaleco é um importante dispositivo de proteção individual que oferece aos funcionários a segurança nas coletas e contra eventuais perigos que, porventura, venham a ocorrer, como contato com materiais biológicos, substâncias tóxicas ou mesmo derramamento de reagentes. Não usar fora do hospital também é uma boa forma de evitar contaminações, evitando que sejam levadas para o ambiente externo e vice-versa.

Observar os procedimentos de assepsia do paciente antes dos procedimentos cirúrgicos

Observe se médicos e enfermeiros lavam as mãos antes e depois de tocar nos pacientes. Esses profissionais devem usar luvas, jaleco e, dependendo da situação e condição do enfermo, até máscaras.

Não leve objetos do hospital para casa

Apesar de não serem visíveis a olho nu, muitas vezes estão repletos de bactérias e outros agentes infecciosos. Dessa forma, os riscos podem ser levados para a residência, aumentando as chances de infecção.

É necessário investir em tecnologia para melhorar a gestão

No setor de saúde, o gestor que conta com a tecnologia identifica de imediato as suas necessidades e formas de agir para se recuperar de um problema. Velocidade e precisão fazem parte das decisões certas dentro de um negócio.

O gerenciamento de recursos por meio de indicadores também é um fator importante para o setor de saúde. Pensar que essa solução é um ganho em desempenho para as instituições é o primeiro passo para melhorar a gestão.

Dessa forma, o atual cenário permite que as instituições se apoiem não só em ferramentas, mas também em metodologias. Por meio delas surgem os ganhos como entrosamento da equipe, identificação rápida dos gargalos e, consequentemente, rápidas soluções, análise de causa e acompanhamento das ações implantadas.

Investir em tecnologia para melhorar a gestão

Mesmo com tanta informação partindo dessas ferramentas, o papel do gestor ainda é de suma importância. Controlar os indicadores, por exemplo, é um ato crucial para o negócio, eles ajudam a cada dia dar um passo a mais para a evolução do serviço. Dados, apresentações e outras ações são importantes para trabalhar o giro de leitos, principal ganho se tratando de higienização e limpeza em hospitais, que geram uma redução de custos e aumento de receita sendo necessário enxergar cada detalhe do processo.

Investir em tecnologia é um ganho que tem como a maior consequência o faturamento. Contar com uma equipe bem treinada, que saiba ler os indicadores gerados e reunir esforços para gerir a instituição com excelência, familiarizando o colaborador e tornando esse processo parte fundamental do trabalho.

Em resumo, as instituições podem e devem contar com ferramentas de TI, mas se não houver gestão, não será possível fazer nada com a tecnologia adotada. Contar com os sistemas é ter uma visão mais apurada, aumentando a capacidade de leitura, interpretação do gestor e produtividade.

SLA é fundamental para o sucesso das instituições de saúde

SLA, Service Level Agreement ou Acordo de Nível de Serviço, é um acordo onde empresa e cliente falam o mesmo idioma relacionado a prestação de serviços. Em resumo, essa ferramenta é basicamente uma forma do cliente controlar tudo o que o terceiro garantiu entregar, envolvendo o tempo em que o serviço será feito, a qualidade com a qual será entregue, como problemas devem ser reportados e a lista pode ficar ainda maior dependendo do tipo de serviço e grau de exigência do contratante.

O SLA é a maior ferramenta que as contratadas têm para impactar em produtividade, redução de custos e melhorias contínuas dentro das instituições. Os seus índices se ligam a inúmeros fatores. Entre eles, estão as metas de desempenho que indicam onde os profissionais estão com dificuldade ou executando um serviço no tempo correto.

SLA é fundamental para o sucesso das instituições de saúde
SLA é fundamental para o sucesso das instituições de saúde

A procura dos SLAs mais eficientes irão impactar de forma direta na gestão financeira e na redução de custos. Definir as métricas que serão utilizadas para avaliar o desempenho dos serviços é imprescindível. Como parte do planejamento do contrato, antes de assiná-lo, determine esses detalhes com o contratado.

Vale destacar que a boa prestação dos serviços depende do cumprimento não só dos direitos, mas também dos deveres para ambas as partes. Quando se fala de SLA, fala-se em informação. Por meio disso, é possível levar aos gestores hospitalares a vantagem de um serviço focado em melhorias e redução de custos. A solução mostra os diferenciais da equipe e outros itens como qualidade, serviço, produtividade do colaborador e o que ele ainda pode agregar para instituição.

Ajustar o SLA da empresa é se adequar a realidade do negócio, trabalhando em conjunto com fornecedores, colaboradores para que o SLA suba, aumentando o nível de excelência. Entretanto, esse tipo de gestão requer muito filtro, afinal, ter muitos indicadores pode acabar atrapalhando o colaborador nas suas atividades diários. O indicador tem que ser assertivo, sem sobrecarregar as atividades do dia a dia.

Parceria estratégica é crucial na gestão de facilities

Entender o conceito do serviço e encaixá-lo na necessidade de cada negócio é essencial para o crescimento, ainda pequeno, da terceirização no Brasil. Para construir um avanço sólido neste mercado, é fundamental que o colaborador seja trabalhado, entendendo o objetivo de todas as suas ações dentro da instituição.

A gestão de facilities é cada vez mais debatida para fluir com sucesso nas unidades hospitalares. Entretanto, a necessidade de investimento ainda é algo que assola a solução. Ainda que com a abertura do espaço para o serviço no Brasil, para crescer e se manter no mercado é necessário contar com a dependência dos fornecedores.  

Encarar o prestador de serviço como um parceiro estratégico é o que as empresas querem transmitir para os contratados. Nesse caso, o “facilities management” entra no hospital como uma ferramenta fundamental para otimizar o tempo de serviço, gerando economia e produtividade.

Essa solução serve para gerir as atividades que não são o core business das entidades, mas se mostram necessárias e essenciais para o bom funcionamento da instituição. “Um dos maiores paradigmas é provar que dá para fazer com menos pessoas, maior produtividade e mais tecnologia. Mente aberta, questionar demais para o serviço fluir e trazer a tecnologia para gerar mais assertividade”, sinaliza Marcelo Melo Nunes, coordenador de manutenção e hotelaria do hospital CEMA, durante apresentação no Congresso Hospitalar Facilities ocorrido em maio, em São Paulo, durante a Hospitalar 2019.

Parceria estratégica é crucial na gestão de facilities

A questão tecnológica é um fator fundamental dentro dos hospitais e, consequentemente, para quem oferece o serviço de facilities. Ela começa com os médicos, passando pela gestão de leitos e chegando no terceirizado, que dispõe do serviço para a entidade de saúde.

A jornada digital na saúde envolve erros e acertos. É necessário prever tudo isso no planejamento estratégico, que conta principalmente com o treinamento da equipe que irá executar o serviço dentro do hospital. “Fazer a equipe operacional absorver o dado vindo dos aparelhos tecnológicos. Muito treinamento é necessário, pois quando há necessidade de mapear, é necessário abrir mais a mente dos colaboradores”, comenta o coordenador.  

Todos os envolvidos no processo precisam entender sua função dentro do hospital. Difundir o conceito é importante para todas as áreas da unidade de saúde. Convencer a gestão hospitalar do que é realmente importante, é cada vez mais necessário para absorver ferramentas, criar gestão e valorizar o investimento. 

Humanização do serviço é essencial para a recuperação do paciente

Muitos profissionais de saúde buscam aumentar o nível de experiência do paciente. Seja na jornada, na interpretação do atendimento ou até mesmo na visita dos familiares. Nos dias de hoje, essa é uma das prioridades das organizações de saúde, mesmo que muitos não entendam ainda a necessidade.

O desenho dessa experiência deve ser algo inclusivo para os que frequentam e para todo o corpo clínico que se mobiliza para fazer dar certo, integrando essa solução de forma convergente e olhando pela vertente das empresas de facilities, é considerada uma obrigação a entrega de um trabalho bem feito, baseado em tecnologia, para  integrar diversos níveis de experiência.

Assim, a experiência do paciente torna-se um esforço integrado, entre todos os “braços” das equipes que trabalham na entidade de saúde. “Um corpo clínico de excelência garante um ambiente ao paciente com conforto e segurança para progredir durante todo o seu processo de recuperação”, comenta Fabrícia Cotrin, gerente assistencial do Hospital Vila Nova Star, durante apresentação no Congresso Hospitalar Facilities ocorrido em maio, em São Paulo, durante a Hospitalar 2019.

O cuidado com o paciente não diz respeito apenas aos médicos e enfermeiros. O setor de facilities chega como um fator fundamental, peça-chave para as entidades. “Acolher, resolver e fazer a diferença. O toque de humanidade no cuidado e no atendimento dos clientes é um ganho importante para as instituições por meio da gestão de facilities”, afirma a gerente.

Humanização do serviço é essencial para a recuperação do paciente

Transformação digital x experiência do usuário

Fortalecer a experiência do paciente, muitas vezes significa implementar passos simples que poderiam fazer a diferença para os pacientes. Engajar, principalmente com meios tecnológicos é essencial. Entretanto, o paciente quer ser atendido com os melhores equipamentos e com os melhores profissionais.

A transformação ocorre quando se entende o propósito. Tanto da equipe, quanto do usuário, com relação aos meios tecnológicos. Por exemplo, por meio da inteligência artificial é possível calcular um tempo médio de internação do paciente, exibindo a assim a jornada do usuário dentro da instituição fazendo o mesmo entender todos os passos que ele dará dentro do hospital.

Ainda de acordo com Fabrícia, ter boas soluções tecnológicas não significa maturidade nos processos e muito menos sinônimo de sucesso e satisfação do cliente. Nesses pontos, os treinamentos são essenciais para alcançar a excelência. “Os terceiros precisam estar totalmente integrados, é fundamental que eles estejam engajados no acompanhamento ao nosso paciente. O treinamento comportamental é importante, traz situações do cotidiano do hospital, colocando o colaborador para participar desse cenário”, finaliza.

Inovar em saúde é obter melhores resultados

A evolução do mercado de saúde chega como grande aliada para ajudar em inúmeros quesitos como aceleração do processo digital, o uso da inteligência artificial e cognitiva para obtenção de resultados e a apropriação dos dados.

Desenvolver uma sustentabilidade financeira, investindo em inovação para que os impactos positivos nos clientes sejam maiores, são apenas mais alguns dos desafios dos gestores nessa missão, que inicialmente passam por uma atualização tecnológica. 

Inovar em saúde é obter melhores resultados

Para Enrico Vettori, sócio líder da Deloitte Brasil, investir em inovação e transformação é dar acesso, e esta é a palavra mágica para alcançar a excelência tecnológica. “Temos seleiros enormes relacionadas as tecnologias, com faculdades e tudo mais e o brasil segue avançando para isso”, comenta Vettori durante apresentação no Congresso Hospitalar Facilities ocorrido em maio, em São Paulo, durante a Hospitalar 2019.

Ainda que o serviço prestado por terceiros no Brasil seja uma barreira, contar com uma empresa tecnológica e engajada nas inovações do mercado, prospera para que a contratante cresça de forma relevante e melhore a experiência do cliente. Hoje, falar sobre a experiência do paciente em uma instituição de saúde não é algo exclusivo, e sim inclusivo.

A barreira cultural é muito maior do que a barreira tecnológica. “Nós estamos bem atrasados em relação aos outros países. Mas a maior lacuna ainda está no comportamental, na valorização do que já temos aqui”, afirma o executivo

Ainda de acordo com Vettori, engana-se quem pensa que soluções altamente tecnológicas esteja diretamente ligada à maturidade do processo digital e à experiência do paciente. “É necessário um gestor que saiba ler os dados, entender e passar para sua equipe para que os resultados cheguem com êxito para a contratada e para contratante.”

Integrar tecnologia e facilities é fundamental para experiência do cliente

A gestão de facilities é responsável por inúmeros serviços nas instituições de saúde. Buscar a redução de custo e a melhoria operacional é fundamental, mas tomar decisões assertivas e estratégicas que engajem o cliente, englobando meios tecnológicos dentro da sua jornada, é um dos fatores mais importantes para o setor.

A construção de um SLA (Service Level Agreement, que significa Acordo de Nível de Serviço) que garanta o nível de serviço adequado, molda também a satisfação de experiência do cliente. “Ainda que para o frequentador, a entidade seja um local que não o agrade, o papel da gestão de facilities é entregar um hospital seguro, humanizado e dentro de uma visão de qualidade”, comenta o presidente da SBHH, Marcelo Boeger, durante apresentação no Congresso Hospitalar Facilities ocorrido em maio, em São Paulo, durante a Hospitalar 2019.

Integrar tecnologia e facilities é fundamental para experiência do cliente

Essa entrega é também é fundamental para a recuperação do paciente. Sua passagem pela entidade de saúde precisa ser no mínimo agradável em determinadas partes ou em todas.

Tecnologia, limpeza e atendimento, são fatores fundamentais para essa recuperação.  Em um mercado global e que prospera, por muito tempo houve uma limitação no quesito tecnologia como grande aliada a gestão de facilities, porém, hoje em dia muitas instituições recebem terceiros que trabalham de maneira integrada com inúmeras tecnologias e passam despercebidos pela entidade, realizando assim o seu trabalho de maneira correta. 

Hoje, fala-se literalmente em saúde quando o assunto é facilities e inovação, e o aumento de qualidade do serviço que está sendo entregue é o fator-chave para isso. As instituições contratadas precisam saber o bem que esteja causando com esse serviço, pois a melhoria da qualidade é algo que se destaca nesse ramo, afinal, o “facilities management” procura entender as necessidades de cada um dos seus clientes.

Todo paciente quer é uma resposta rápida a qualquer tipo de pergunta. Desde o atendimento até limpeza do local que ele frequenta. Consolidar o facilities e a tecnologia dentro das instituições é algo que demanda tempo. As entidades atuais têm muito interesse em atender os pacientes com um padrão de excelência e girar o leito de maneira rápida, melhorando a rotatividade do seu negócio. Isso, sem dúvidas, é um grande fator para engajar e melhorar a imagem da contratada e da contratante no mercado.

A Hospitalar 2019

O Expo Center Norte foi o local escolhido para receber a 26ª edição da Feira Hospitalar, considerada o terceiro maior evento de negócios em saúde no mundo que ocorreu entre os dias 21 e 24 de maio.

Divididos em quatro pavilhões, os estandes espalhados pela feira receberam cerca de 85 mil visitantes que ao caminharem pelo evento, puderam absorver conhecimentos por meio de demonstrações desde como fazer uma limpeza terminal até chegar no controle de robôs, que vem encabeçando o mercado da tecnologia.

Além das exposições, simultaneamente ocorreram cerca de 40 congressos, possibilitando a troca de conhecimento entre participantes e palestrantes.

Patrocínio Apoio Ecolimp na Hospitalar 2019
Primeira participação da APOIO no Congresso de Facilities Hospitalar

Pela primeira vez, o Congresso de Facilities Hospitalar, promovido nos dias 23 e 24 de maio, contou com a participação institucional da APOIO. O evento contou com cerca de200 congressistas que tiveram a oportunidade de aborda temas voltados para a hotelaria em geral e a eficiência operacional em facilities.

A experiência francesa e muito mais: O primeiro dia de congresso

Na manhã do dia 23, moderado pelo coordenador científico do Congresso Brasileiro de Hotelaria e Facilities Hospitalar, Marcelo Boeger, o congresso recebeu Jean-Patrick Lanjonchère, diretor-presidente do Grupo Hospitalar da França, Paris Saint-Joseph.

Com cases franceses baseados na simplificação de protocolos e humanização para atendimentos de estrangeiros, o palestrante abordou a experiência do cliente na visão dos hospitais franceses. “A qualidade do sistema hospitalar da França beneficia a todos, não só apenas os franceses. Essa visão de mercado global é importante não só para os hospitais, mas também para a experiência dos médicos”, comentou o executivo.

Em seguida, foi a vez do sócio líder de Life Science & Health Care Deloitte Brasil, Enrico de Vettori e da gerente assistencial do hospital Vila Nova Star, Fabrícia Cristina Cotrin, falarem sobre tecnologia, inovação e gestão de serviços ao cliente. “Mudanças importantes estão impulsionando novos modelos de saúde e levarão as mais profundas inovações. Porém, a cultura nos impede de inovar. E a maioria das vezes é por medo”, destacou Vettori. 

Ao final do primeiro dia, a especialista técnica de precificação em aviação Aline Mafra, o gerente geral da Novo Hotel, Luiz Ricardo Ross  e a gerente de apoio assistencial e fluxo do paciente do Hospital Israelita Albert Einstein, Tatiane Canero, sentaram-se para um bate-papo sobre gerenciamento de demanda e overbooking: A experiência de hospitais, da hotelaria e de companhias aéreas.

Dia 2: Desafios, rastreabilidade e robôs

A unidade hospitalar é uma grande produtora de resíduos, de utilização de energia e cada vez mais o setor se preocupa com a sustentabilidade. Focado nesse assunto, deu-se início a palestra voltada para os desafios da gestão de facilities no edifício hospitalar.

Para Marcelo Melo Nunes, coordenador de Manutenção e Hotelaria do hospital CEMA, a utilização da tecnologia é uma grande aliada, porém a gestão deve ir além. “Recursos tecnológicos são importantes, mas você precisa acima de tudo saber utilizar. Economizar, saber ler a ferramenta para gerar produtividade, menos custos e obviamente, menos resíduos”, enfatizou o coordenador.

Moderado por Cassio Fabrício Martucci, CEO da IDTrack, o congresso contou com a presença do suíço Achim Shäfer, chefe de logística do hospital Thurgau AG, para falar sobre dispensação automática e rastreabilidade de uniformes hospitalares mostrou um pouco da realidade dos hospitais em seu país.  

Achim Shäfer, um dos palestrantes do congresso
Ao centro, Achim Shäfer, um dos palestrantes do congresso

Para o CEO brasileiro, apesar da disparidade de desenvolvimento entres os países, os problemas se assemelham. “Nós temos uma visão de que o brasil está muito atrás. Mas os problemas que existem lá, são os mesmos daqui.” Porém, Martucci destacou que ainda é necessário o setor da saúde do Brasil “abrir a cabeça” para novas ferramentas. “O novo assusta. Existem pessoas conservadoras, todo mundo consegue perceber que as máquinas liberam tempo, gera eficiência e trabalha ao nosso favor, e não contra”, finalizou o executivo.

Encerrando o congresso, a coordenadora administrativa do hospital Santa Catarina, Gladys Antonioli, falou sobre os desafios para maximizar o giro de leitos por meio da gestão de fluxo do paciente. Logo após, o robô Ruzr, da Plugin BOT visitou o mezanino 10, com toda sua simpatia e irreverência, dando exemplos de como o setor de saúde pode se tornar cada vez mais automatizado.

Hospitalar 2019
Roubando a cena, o robô da Plugin BOT encerrou o último dia do Congresso de Facilities

O primeiro dia da Hospitalar Facilities 2019

Desde a última terça-feira (21), ocorre em São Paulo, no Expo Center Norte, a 26ª Feira Hospitalar. Essa que é considerada uma das maiores feiras de negócios do setor da saúde, reúne aproximadamente 90 mil visitantes, que se dividem pela feira nos pavilhões em estandes de exposição, demonstrações e um vasto conhecimento por meio dos congressos realizados na feira, abordando diversos temas do mercado.

A APOIO, pela primeira vez, participa do evento patrocinando o congresso da Hospitalar Facilities, nos dias 23 e 24 de maio. O congresso possibilita uma troca de conhecimento entre os visitantes e palestrantes, oferecendo temas que fazem parte do dia a dia de toda a operação do hospital ou da empresa contratada. 

O primeiro dia da Hospitalar Facilities 2019
1º dia do Congresso Hospitalar Facilities

Moderando todas as palestras, Marcelo Boeger, coordenador científico do Congresso Brasileiro de Hotelaria e Facilities, deu o pontapé inicial do primeiro dia de congresso convidando Jean-Patrick Lajonchè, diretor-presidente do grupo hospitalar de Paris Saint-Joseph, na França. Lajonchè, trouxe para os visitantes a “experiência do cliente na visão dos hospitais franceses”, enfatizando a importância dessa experiência para os hospitais e para os médicos franceses.  

Na segunda palestra, as 200 pessoas presentes no mezanino 10 da Expo Center, puderam absorver conhecimentos em um debate sobre “tecnologia, inovação e gestão de serviços ao cliente”. Com os palestrantes Enrico de Vettori, sócio líder de Life Science & Health Care Deloitte Brasil e Fabrícia Cristina Cotrin, gerente assistencial do hospital Vila Nova Star, falando sobre as mudanças que estão impulsionando os modelos de saúde, enfatizando que é preciso uma quebra de cultura para implantação de novas tecnologias.  

Fechando o primeiro dia de congresso, os visitantes contaram com um bate papo sobre “gerenciamento de demanda e overbooking: A experiência de hospitais, da hotelaria e de companhias aéreas. ” Aline Mafra, especialista técnica de precificação em aviação, Luiz Ricardo Ross, gerente geral da Novo Hotel e Tatiane Canero, gerente de apoio assistencial e fluxo do paciente do Hospital Israelita Albert Einstein foram os responsáveis por conduzir a palestra.

Hoje, o segundo e último dia de congresso, acontecerão mais quatro palestras, abordando os temas de desafios da gestão de facilities no edifício hospitalar, dispensação automática e rastreabilidade de uniformes hospitalares, desafios para maximizar o giro de leitos por meio da gestão de fluxo do paciente e tecnologia, inovação e gestão.

Inovação tecnológica traz eficiência e credibilidade?

A constante evolução tecnológica surpreende em todos os setores do mercado e, como já era de se esperar, esse avanço atingiu o segmento da saúde, mostrando inúmeros benefícios aos stakeholders. 

A busca pela redução dos impactos ao meio ambiente é um dos principais fatores que seguem uma melhoria contínua, baseada em tecnologia, buscando sustentabilidade, reduzindo o uso de produtos químicos e sem perder a qualidade e atingindo os resultados propostos.

Tratando-se do setor higienização e limpeza, essas inovações fazem parte de um pilar considerado peça-chave para oferecer um serviço melhor e com mais credibilidade. A tecnologia aperfeiçoou a relação entre as pessoas, juntamente com suas inovações trouxeram maior praticidade para os gestores, com dinamismo e a entrega do serviço com qualidade.

Certamente o futuro do setor da saúde será automatizado e a chegada de equipamentos, dispositivos e outras tecnologias serão cada vez mais vistos nas instituições. Wearables, IoT, robótica, big data e outras tecnologias ganham cada vez mais força no mercado com os altos investimentos.

Inovação tecnológica traz eficiência e credibilidade
O investimento em tecnologia para o mercado de saúde está diretamente ligado ao aumento da produtividade das instituições e prestadoras de serviços.

Uma das maiores tendências no mercado da saúde é o investimento em mobilidade, afinal, são características do nosso cotidiano, por exemplo, utilizar smartphones e outros dispositivos móveis, para receber informações atualizadas e em tempo real.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, existem 287 mil unidades de saúde divididas entre hospitais, clínicas médicas, clínicas diagnósticas, consultórios etc. Como consequência, essas entidades precisam contar com máquinas e equipamentos modernos. Assim, segundo dados da revista EXAME, esses recursos contribuem com 8% na produtividade da limpeza em geral, ajudando as instituições de saúde a melhor a experiência do paciente, automatizando processos, tornando a inovação uma grande aliada. 

Inovar tecnologicamente é oferecer oportunidades para soluções que necessitam de cuidados, melhorando a prestação do serviço e favorecendo a entidade. Contar com as soluções tecnológicas da APOIO, sem dúvidas, será um diferencial para sua empresa. Quer saber mais? Conheça nossas soluções.

APOIO participa da 26ª edição da Feira Hospitalar, em São Paulo

APOIO participa da Feira Hospitalar em São Paulo
Reprodução/Hospitalar 2019

Considerada a terceira maior feira de negócios na área da saúde no mundo, a Hospitalar estima reunir, durante os quatro dias de evento, cerca de 90 mil visitantes. Além da área de exposição, os visitantes poderão ter acesso a uma vasta área de conteúdo por meio dos congressos promovidos que abordarão temas voltados para tecnologia, gestão, infraestrutura, facilities, medicina diagnóstica e mais.

As certificações fazem mesmo a diferença?

A busca por parceiros estratégicos que possam se tornar um diferencial competitivo em um mercado tão acirrado como o da saúde vem fazendo as instituições olharem para fatores que vão além dos preços na hora de avaliar as propostas apresentadas em uma eventual disputa de fornecedores.

Uma solução que ajuda neste processo de escolha é a contratação de uma empresa certificada. Conforme a bagagem da certificação, essas empresas possuem preparo para prestação de serviços, sendo ágeis e eficazes na solução dos processos.

Garantia de resultados, melhorias contínuas dos processos e ambiente seguro para os trabalhadores. Divididas em diferentes frentes, as certificações agregam um grande valor para a entidade e a destaca no mercado competitivo.

Mudanças à vista

Ao considerar a solicitação de um pedido de certificação, a empresa em questão deve se conscientizar de que mudanças importantes serão necessárias na rotina dos processos, bem como o treinamento e colaboração dos funcionários envolvidos. Nesse momento, os líderes de cada setor têm um papel valioso de conscientização, esclarecimento de dúvidas e envolvimento da equipe.

As certificações fazem mesmo a diferença
A certificação é uma ferramenta fundamental para as organizações que querem conseguir destaque no mercado.

Com uma gestão equilibrada, as tarefas ficam bem definidas e cada membro da equipe tem a consciência sobre sua real responsabilidade e importância em cada resultado.

Ser uma empresa certificada é garantia de qualidade em cada etapa dos processos, alinhados aos métodos e organizações exigidos pela certificação. Essa garantia gera confiabilidade e a certeza de contar com a inovação. Uma empresa certificada pela ISO 9001 , por exemplo, deixa claro sua preocupação com o futuro e melhorias contínuas.

Segundo a revista EXAME, no Brasil, chega a 14.000 o número de empresas com o certificado dentro da validade.  Ainda segundo a publicação, as maiores concentrações de empresas certificadas estão na Europa e na Ásia, totalizando 1.138.155 instituições no mundo.

Nós somos ISO 9001

Presente em mais de 170 países, a ISO 9001 é a norma de qualidade mais popular do mundo. Ela pode ser aplicada a qualquer empresa, de qualquer tamanho e é independente da área de atuação.

Empresas como a APOIO, que possuem o selo ISO 9001, integram os processos, como uma norma única e padronizada, atestando a certeza de produção dos seus serviços dentro da conformidade.

“A APOIO trata a ISO 9001 como a capacidade de fornecer qualidade ao cliente. Além de monitorar riscos e oportunidades, trabalhando preventivamente e explorando novas chances, a certificação permite que os processos padronizados sejam seguidos à risca” comenta a gerente de Qualidade da APOIO, Ana Carolina Balbi.

Ao receber essa certificação, atesta-se um compromisso com a qualidade, garantindo a confiança de que o fornecedor contratado concederá, de forma contínua, bens e serviços de acordo com o que foi especificado no contrato.

Uma simples atitude pode garantir a segurança do paciente

No próximo dia 5 de maio, é comemorado o Dia Mundial de Higienização das Mãos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a data funciona como um marco para que as instituições de saúde reforcem a conscientização do ato. Além dessa medida ser considerada simples e barata, é também a maneira mais eficiente para a prevenção, reconhecida mundialmente.

Uma simples atitude pode garantir a segurança do paciente

As mãos são as principais vias de transmissão de infecções hospitalares e a higienização delas deve ser realizada antes e após qualquer procedimento executado na assistência ao paciente.

Um problema que ronda todas as instituições de saúde, gerando cuidados e aprofundamento das empresas relacionadas à limpeza e higienização, é a infecção hospitalar. Sendo algo recorrente nos hospitais, nenhuma entidade de saúde pode afirmar que eliminou o problema por completo, aumentando ainda mais a necessidade de cuidados e prevenções.

É considerada infecção hospitalar tudo que é transmitido ao paciente durante o período que ele permanece dentro do hospital ou até mesmo depois da internação. Outro dado da Organização Mundial da Saúde (OMS), mostra que 16 milhões de pessoas morrem anualmente devido aos problemas gerados pela infecção hospitalar. Os números alarmantes apresentados são maiores que as causas de morte por outras doenças infecciosas como a AIDS, tuberculose e a malária.

De acordo com estudo do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, até 80% de todas as infecções são transmitidas pelas mãos. Por mais que as técnicas de higiene tenham avançado, os profissionais de saúde afirmam que higienizar as mãos ainda é a medida mais segura para prevenir qualquer tipo de contágio hospitalar.

Outro número estimado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), indica que 40% do risco de doenças como gastroenterites, diarreia, gripe, resfriados, conjuntivite e contaminação por estreptococos é reduzido com o ato de higiene das mãos. Além disso, os dados da OMS apontam para uma diminuição de 70% do risco de infecções ao lavar as mãos.

Conheça 4 desafios da gestão de facilities

Embora na teoria pareça fácil, conciliar uma boa administração com bons resultados ainda é um dos maiores desafios enfrentados na prática pelas organizações. O que muitos gestores acabam se esquecendo, é que a rotina organizada aliada aos planejamentos individuais de cada área operacional é o que viabiliza o caminho do sucesso.

Segundo dados coletados pelo IBGE, 6 em cada 10 negócios acabam encerrando as atividades antes de completarem 5 anos de jornada. O motivo? A falta de planejamento e de uma gestão capaz de facilitar a rotina diária da empresa.

Desafios da gestão de facilities

CONHECENDO A GESTÃO DE FACILITIES

Responsável pela integração de processos, pessoas e tecnologias, a Gestão de Facilities tem como objetivo principal simplificar a rotina do contratante, que tem mais tempo para se dedicar ao seu verdadeiro core business, deixando as demais atividades sob responsabilidade da equipe contratada.

Para contextualizar melhor, separamos 5 desafios que a contratação de uma empresa especializada em Gestão de Facilities pode ajudar sua empresa a ultrapassar:

1- Simplificação da rotina: com toda sua expertise na área e soluções eficientes, a empresa contratada consegue simplificar processos distintos (como: limpeza, portaria, recepção, jardinagem e outros) e, consequentemente, impactar positivamente na realização das demais atividades da organização.

2- Atingir metas: com toda equipe voltada para o foco principal da empresa, o tempo médio para alcançar os objetivos e bater as metas estipuladas é consideravelmente reduzido.

3- Identificar e evitar falhas: as medidas preventivas de organização colaboram na hora de minimizar efeitos que uma rotina má organizada pode trazer para os colaboradores e o ambiente de produção. Um local organizado e limpo não atrapalha a mobilidade e desenvolvimento operacional, evitando inclusive possíveis acidentes entre a equipe.

4- Redução de custos: Segue sendo um dos principais motivos que levam a contratação de um serviço de Gestão de Facilities. Com recursos e contratações terceirizadas, a empresa contratante reduz seus custos operacionais e tem um retorno muito maior na produtividade.

Terceirizar pode trazer vantagens

Uma das grandes dúvidas sobre gestão nas instituições de saúde está relacionada a terceirização de serviços que dão suporte às práticas assistenciais. Supor que todas as entidades entendem sua importância e os impactos positivos na gestão, é algo equivocado, mas, em diversos casos, está prática tem provado sua eficácia e o quanto pode ser crucial para qualquer negócio nas áreas de segurança, manutenção, recepção e limpeza, por exemplo.

Tomar a decisão de terceirizar o seu negócio com serviços de limpeza geralmente é algo traçado com objetivos, baseados na necessidade da contratante e, a partir da implantação, os resultados chegam para ilustrar os benefícios.

Estar atento ao básico é um dos maiores objetivos para uma terceirizada nas entidades de saúde. Pare! Pense! Qual a sua necessidade? Otimizar o tempo para reduzir custos operacionais? Priorizar investimentos? Contar com especialistas em todas as etapas do processo? Dessa forma, a terceirização se desenha como uma parceira, para ampliar o seu negócio, tornando-o mais eficiente e produtivo.

Terceirizar pode trazer vantagens

Melhorar o controle do serviço, juntamente do monitoramento de qualidade, geram indicadores que orientam a operação. Além disso, com treinamentos qualificados e rápida movimentação para suprir ausências, a empresa evita a paralisação do serviço por meio da eficaz cobertura de faltas proveniente da gestão de facilities oferecida pela contratada. 

O oferecido por terceiros permite aos gestores da instituição contratante foco absoluto em seu core business, atento as estratégias da empresa e no seu negócio.

Somos especialistas

Poder contar com uma terceirizada em todas as etapas dos processos, com colaboradores especializados e realizando as tarefas com excelência, faz parte do processo de facilities, onde por meio dos treinamentos oferecidos pela prestadora, garantem maior assertividade e qualidade na execução das atividades e o cumprimento das normas e condutas da organização, melhorando o funcionamento das áreas.

Terceirizar com a APOIO significa melhorar a eficiência da operação, com maior produtividade em qualquer solução da nossa gama de serviços. Os planos personalizados para cada cliente, fazem com que os processos sejam realizados com precisão.

Além disso, ao terceirizar alguns serviços, as empresas contratantes não precisam lidar com possíveis problemas trabalhistas com funcionários, pois a prestadora de serviços oferece suporte nesses casos. Deixando por conta da contratada as atividades de seleção, admissão, treinamentos e avaliações dos profissionais terceirizados.

Outro ponto a ser analisado é o absenteísmo nas empresas, o que interfere diretamente na entrega do serviço. A APOIO, lida com esse processo da maneira mais adequada, com rápida movimentação para suprir ausências, evitando assim a paralisação do serviço por meio de sua eficaz cobertura de faltas. 

Esse tipo de expansão, trazida para o mercado de saúde, abre as portas para o crescimento contínuo do negócio, melhorando o seu posicionamento no mercado.  Esta é uma das principais razões do porquê muitos decidem contar com os serviços de terceirização da APOIO.

Treinamentos transformam os resultados de uma empresa

Desenvolver e estimular as competências e habilidades do colaborador desde o início da sua carreira na empresa é chamado de treinamento contínuo. Ele é a chave para apurar e solidificar os conhecimentos com base nos valores e missão da instituição. É um dos métodos que mais impulsionam a eficiência, qualidade e produtividade do indivíduo, que aprende de forma genuína como suas habilidades e a maneira como executa suas atividades diárias transformam os resultados de toda equipe.

Um funcionário treinado é capaz de lidar facilmente com situações adversas da rotina que necessitam de soluções inovadoras e efetivas. Isso acontece porque ele se sente seguro e preparado com seus conhecimentos e habilidades exaltadas ou adquiridas durante os treinamentos.

Essa segurança transforma o tempo trabalhado, fazendo com que o colaborador produza mais em menos tempo e isso não significa necessariamente que seja executado com rapidez, mas que o tempo produzido está sendo muito mais aproveitado.

Terceirizar pode trazer vantagens

Mudanças em curto prazo

As principais vantagens que uma empresa terceirizada pode oferecer para sua contratante referente aos treinamentos, é o aumento de produtividade e a motivação. O trabalho contínuo da área de treinamento e desenvolvimento garante a qualidade na execução das atividades e o cumprimento das normas e condutas da organização. 

Todo esse processo de desenvolvimento dos colaboradores tem como meta principal criar maior inserção do funcionário dentro dos processos e metodologias de trabalho, além de promover mudanças em um curto período. 

Na APOIO, as atividades de treinamento são focadas em uma gestão assertiva, que ajuda a equipe a explorar o melhor de si. Em um treinamento comportamental, por exemplo, se observa a conduta dos colaboradores, já nos treinamentos técnicos, o acompanhamento é feito preferencialmente “in loco” para observação da curva de aprendizagem e absorção do conteúdo aplicado.

De modo geral, a equipe de treinamento e desenvolvimento da APOIO consegue observar as mudanças por meio de resultados obtidos pós-treinamento. Resultados esses que, com avaliação de reação, a empresa tem uma resposta imediata sobre o que foi aplicado e principalmente se o processo está de acordo com o desejo do cliente.  

Equipes motivadas, bem direcionadas e produtivas geram excelência nos resultados, por esse motivo, mensalmente são executadas mais de mil horas de treinamento com colaboradores em todo o Brasil É justamente por isso que há mais de 30 anos a APOIO é referência por onde passa.

Estudos comprovam

A Associação Brasileira de Treinamento comprovou, em estudo realizado no ano de 2018, que cerca de R$ 788,00 são investidos em treinamento por funcionário durante o ano. Comprovando também que o Brasil investe mais em treinamentos de liderança.

Segundo outro estudo divulgado pela Associação em 2016, aponta que, 60% dos treinamentos ministrados no país são relacionados aos cargos de não líderes, sendo treinamento técnico.  Outros 40% são para líderes, 14% para liderança e 26% para gerência.

Otimização na gestão hospitalar

Reduzir custos para aumentar os resultados em uma instituição de saúde não significa apenas atender as demandas das áreas diminuindo gastos. Os hospitais, como prestadores de serviço, têm como objetivo manter uma entrega de qualidade ao cliente, para que não haja necessidade de retrabalho. Dessa forma, uma visão estratégica para a tomada de melhores decisões é fundamental para um serviço de excelência, resultados positivos e manter a satisfação do cliente em altos níveis. 

Uma estratégia considerada inteligente e eficaz para as instituições de saúde, é a simplificação dos procedimentos administrativos e, seguindo essa lógica, o método mais assertivo para alcançar resultados satisfatórios é a padronização de processos. Automatizar estes processos também é um investimento que gera otimizações para empresa, contribuindo para um melhor funcionamento das áreas.

A redução de custos não passa apenas pelo desperdício ou pelo mau uso dos materiais, tem a ver principalmente com economizar os recursos. Junto com a tecnologia, essa economia se torna uma técnica que agrega valor ao nosso serviço, otimizando a mão de obra e diminuindo o tempo necessário para execução.

Otimização na gestão hospitalar

Visão estratégica em busca dos menores custos

Desenvolvido em um primeiro momento para atender a indústria de automóveis no Japão, a metodologia Lean, como ficou conhecido, colocou as empresas do país nipônico em posições de liderança em seus segmentos.  O modelo vem da linha de produção da Toyota, onde um sistema contínuo de melhorias em processos compreende as técnicas estruturadas de gerenciamento de estoque, redução de resíduos e ganho de qualidade.

O sucesso da Lean fez com que a ideia fosse introduzida nas mais diferentes organizações, até chegar ao ramo da saúde. Agora, o Lean Healthcare, como foi definida para o setor da saúde, auxilia as instituições na gestão, encarando o segmento hospitalar de maneira corporativa e mais profissionalizada. Dentro desse conceito, propostas relacionadas à gestão de facilities, terceirização de serviços, consultoria especializada e incorporações de tecnologia em todos os processos estão inclusos no sistema. 

Entre os principais ganhos do método Lean Healthcare, o levantamento dos principais custos do hospital é o principal. Ele propõe atividades que gerem menos despesas e muito mais qualidade, descartando etapas desnecessárias dentro dessa rotina. Com o investimento, esse artifício proporciona resultados clínicos e econômicos mais condizentes com a realidade vivida pelo hospital contratante do produto.

O Lean na saúde

O Grupo LEFORTE, que faz parte do portfólio de clientes da APOIO, é uma das principais instituições que aplicam a metodologia Lean. Segundo dados divulgado pelo próprio hospital, a unidade de saúde eliminou mais de 60 pontos de não conformidade em seu Pronto Socorro na unidade Liberdade, em São Paulo, desde que implantou a metodologia Lean, há três anos. Para isso, realizou mudanças em fluxos e processos internos, além de promover um alinhamento da comunicação entre todos os colaboradores envolvidos.

Atualmente, a instituição possui a “Academia Lean”, que consiste em compartilhar o conhecimento e experiência sobre a metodologia nos hospitais Leforte. Além de promover o primeiro Fórum Lean em Saúde, o grupo oferece o curso Yellow Belt em Lean Seis Sigma, com a finalidade de preparar e aprimorar o conhecimento de profissionais que atuam no mercado de saúde.

As vantagens da terceirização em facilities

Não é de hoje que as mudanças na gestão das instituições de saúde vêm demonstrando um grande diferencial para competitividade no mercado. Entre estes diferenciais competitivos está a terceirização de serviços que não estão atrelados ao core business das entidades. Ao trazer à tona essas mudanças, é necessário falar sobre a gestão de facilities, que nos últimos anos como é a grande responsável pelas modificações no pensamento das empresas.

Contar com esse suporte também agrega valor para a empresa contratada, ou seja, o serviço ganhou esse rótulo por mover algumas das funções, processos, atividades e responsabilidades de uma organização, tornando-a mais produtiva.

Essa solução requer uma administração profissional e especializada. Além da infraestrutura, é necessário ter competências para gerir contratos de prestadores de serviços, lidar com questões ambientais, planejar a ocupação dos espaços no hospital, fazer a manutenção dos móveis, andares e equipamentos O  objetivo é sempre trazer economia, mitigar os riscos da operação e aumentar a produtividade do seu espaço de trabalho, assim, sua empresa pode focar naquilo que realmente interessa.

As vantagens da terceirização em facilities

Terceirizar é a melhor escolha para o seu negócio 

O serviço de facilities, é uma terceirização e contar com essa solução envolve toda a tranquilidade de estar alinhado as mais exigentes normas do mercado, voltando as atenções apenas para a contratada e, consequentemente, aumentando a produtividade da entidade.

Dos fatores que mais prejudicam o crescimento de resultados e produtividade do ramo hospitalar, podemos citar a rotatividade dos trabalhadores e o absenteísmo. Empresas que tendem a não terceirizar o serviço, contando apenas com funcionários próprios, sofrem com essa situação.

Além disso, focando no bem-estar do paciente, até chegar nos objetivos de redução de custos da instituição de saúde, o modelo de gestão de facilities realiza o gerenciamento das práticas interdisciplinares que são essenciais para o funcionamento da empresa, melhorando os processos como um todo.

A organização de todas essas demandas permite que o cliente consiga focar com sucesso em sua área de atuação, deixando os demais processos sob responsabilidade de um parceiro, assegurando o bom funcionamento de todas as atividades relacionadas à infraestrutura operacional de uma empresa.

Contanto com as inovações tecnológicas de grande relevância do mercado, a APOIO conta com profissionais qualificados e preparados para todas as funções correspondente à gestão de facilities, garantindo que todas as tarefas sejam executadas dentro do padrão da empresa e com um alto grau de excelência.

Você sabia? Os laboratórios necessitam de uma atenção especial

Segundo o IBGE, só no Brasil são mais de 16 mil laboratórios especializados em análises clínicas e todos tem uma coisa em comum: a constante preocupação com o cumprimento das normas rígidas de biossegurança. Os riscos físicos, químicos e biológicos fazem parte da rotina dos trabalhadores desses ambientes e, se previamente conscientizados, sabem da real importância das medidas de controle adotadas para sua própria segurança. Afinal, do que vale oferecer um grande portfólio de serviços, se na hora da entrega a qualidade fica aquém do esperado?

Quando falamos dos procedimentos de limpeza, desinfecção e esterilização, a Anvisa é bem criteriosa no assunto e ressalta que além da atenção para todos os tipos de superfície do ambiente, os profissionais precisam estar em constantes treinamentos para garantir a atualização e eficácia na rotina diária.
Saber administrar e evitar os possíveis riscos físicos, químicos e biológicos do ambiente é parte do processo de controle de qualidade, que é o responsável por garantir a entrega fidedigna dos resultados, sem erros que possam comprometer a saúde do paciente ou reputação da organização.

Por isso a importância de contar com uma empresa especializada e que investe cada vez mais em treinamentos de seus colaboradores.

Gestão por indicadores: o diferencial no setor de saúde

Integrar os processos de um hospital exige procedimentos considerados, aparentemente, simples dentro dos níveis de qualidade encontrados na entidade. Quando o assunto se trata da vida dos pacientes e os meios de permanência dos colabores, é importante que a organização de saúde faça tudo de maneira concisa e sem margens para erros.

Gestão por indicadores: o diferencial no setor de saúde

Ao imaginar um ambiente hospitalar, é importante ressaltar a variedade de serviços e principalmente de fluxo que que se encaixa dentro do perfil do local, fazendo com que haja ainda mais necessidade de uma gestão bem definida. Logo, a maneira correta que o serviço será prestado demonstrará a excelência que a instituição de saúde pode oferecer ao mercado.

Na busca pela excelência, o hospital procura atingir a eficiência de toda sua operação, incluindo a maneira de trabalho baseada nas normas regulamentadoras, surgindo a gestão por indicadores. Dessa forma, cabe ao contratado analisar todas as informações e definir os indicadores mais adequados para o seu negócio.

Essa ferramenta aponta as necessidades de mudanças refletindo uma situação real. Por meio delas é realizado o controle dos serviços prestados, além da avaliação do que a entidade oferece ao seu cliente.

Gerenciar uma operação por meio de indicadores proporciona, ao hospital e ao prestador de serviços o monitoramento e avaliação dos processos que são executados. Na APOIO procuramos medir a eficiência e qualidade dos processos, para que seja mais fácil corrigir possíveis falha e até mapear de maneira mais precisa os processos e evoluí-los.

Todos os dados recolhidos nas diversas áreas do hospital, viram informações eficientes para assistência prestada. Juntos, apontam para a quantidade e tipo de recursos envolvidos na operação, trazendo um controle assertivo de custos na execução dos serviços.

Gerenciamento mobile: tendência que transforma resultados

É inegável como o universo mobile tem feito cada vez mais parte das atividades diárias, seja no aspecto pessoal, quanto no profissional. A tendência é relativamente nova e por conta disso, muitas são as empresas que ainda enfrentam barreiras na introdução dessa ferramenta na rotina dos processos. Uma pesquisa realizada pela Citrix revelou que mais de 40% das empresas de todo mundo estão modificando seus processos internos e externos, com a implementação de tecnologias mobiles.

O fenômeno de gerenciamento mobile segue o fluxo e crescimento de usuários que tem passado cada vez mais tempo conectado através de algum dispositivo móvel. Segundo a Forbes, a internet móvel já é responsável por 51% do tempo que uma pessoa fica online. Um número que cresce mais a cada ano.

Gerenciamento mobile: tendência que transforma resultados

Segurança

Com parâmetros de segurança constantemente atualizados, os dados ficam sempre protegidos e cada usuário tem sem nível de acesso controlado de acordo com as etapas dos processos das quais faz parte.

Vantagens:

– Integração de todos os setores;

– Controle da rotina dos colaboradores;

– Checklist automatizado;

– Informações centralizadas;

– Dados compartilhados em tempo real com o cliente;

– Otimização do tempo;

– Aumento da produtividade.

Os resultados comprovam

Outros dados levantados pelo Aberdeen Group comprovaram que as empresas que optaram por um software de gestão mobile são até 73% mais produtivas do que outras que preferem não investir na área, resultando em redução de mais de 15% nos custos operacionais e administrativos.

A APOIO é mobile!

Usando um dos softwares mais conceituados da atualidade, o FACSMART, a APOIO acompanha em tempo real a produção e desempenho de toda equipe de forma coletiva ou individual. Através da coleta de dados é possível mensurar o cumprimento das atividades diárias, semanais, quinzenais ou mensais, além da gestão de leitos, auxiliando no controle de altas e processos de limpeza.

Quando falamos de inovação e tecnologia, a APOIO sempre está um passo a frente de seus concorrentes para garantir os melhores resultados para cada um de seus clientes.

Diminuir riscos, aumentar o bem-estar e evitar gastos

Diretamente ligado a segurança do paciente nas instituições de saúde, o serviço de limpeza e higienização nos hospitais requer especialização. Por sua importância e complexidade, é considerada uma das partes mais críticas dentro do setor.

Toda empresa deve pensar na limpeza em primeiro lugar, como porta de entrada do seu negócio, de maneira que transmita uma boa impressão para os colaboradores e seus clientes. Manter um ambiente limpo e organizado, impacta não apenas na estética do ambiente, mas também na produtividade das equipes, bem-estar dos clientes e evita a transmissão de doenças e infecções cruzadas.

Sistematizar processos de higienização significa favorecer a organização e o método de trabalho, além de evitar a propagação de microrganismos. Técnicas específicas devem ser empregadas em uma unidade de saúde, dessa forma, uma limpeza frequente e detalhista ajuda não só na redução ou destruição do que se considera um risco para as entidades, mas também no funcionamento do hospital.

É fundamental que a equipe responsável seja qualificada com as técnicas e processos adequados, principalmente visando evitar a contaminação cruzada. Esses profissionais devem receber treinamentos periódicos para garantir a realização de suas atividades com segurança.

Diminuir riscos em hospitais

Como todo processo relacionado a higienização, deve existir um padrão rígido de disciplina. Dessa forma, é feita uma divisão em duas categorias denominadas limpeza concorrente e limpeza terminal. Ambas garantem a segurança do paciente, evitando um eventual retorno e, mais prejudicial ainda para entidade, uma estadia acima da média do tempo de permanência no leito hospitalar.

As duas categorias seguem a mesma linha de padronização: bem-estar do paciente e eficiência. Na concorrente, feita com um produto químico não agressivo chamado Optigerm, o foco é a eliminação dos focos d infecção, realizada quantas vezes forem necessárias. Na terminal o trabalho é mais específico, feito em casos de transferências, altas, internações prolongadas ou óbitos, evitando a infecção cruzada entre uma ocupação e outra do leito.

“Na concorrente, limpamos aquilo que é emergencial Não higienizamos nada que está conectado ao paciente, tem a ver com uma manutenção da higiene. A terminal não é algo tão simples, é uma higienização mais intensa, com bem mais detalhes. Temos mais tempo para fazer a terminal, é uma limpeza com muito mais pontos”, comenta Priscila Gaspar, supervisora de enfermagem da APOIO.

Cada instituição possui a sua rotina, que deve ser respeitada acima de tudo. Para oferecer um serviço de limpeza, além de entender o processo do cliente, é importante que a prestadora de serviços fique atenta com os cuidados e normas do setor. É necessário se manter próximo, averiguando toda a organização e a prática do que é realizado.

“O hospital precisa dos seus leitos liberados o mais rápido possível para ser mais lucrativo. Com um ou dois colaboradores, entregamos o serviço dentro do tempo estimado no manual da ANVISA, entre quarenta e sessenta minutos. Depois disso a enfermagem pode admitir o paciente”, finaliza Priscila.

Pensando em uma entrega de qualidade, muitas instituições de saúde buscam os serviços de hotelaria, um diferencial capaz de tornar sua empresa mais lucrativa e produtiva. Esse serviço, prestado pela APOIO, proporciona um aumento na fidelização e credibilidade da organização.

Uma estratégia essencial para o setor hospitalar

Diante de uma crescente competitividade como em qualquer outro segmento de mercado, as instituições de saúde vem desenvolvendo estratégias para oferecer melhores oportunidades aos próprios colaboradores e cada vez mais excelência aos clientes, sejam eles, profissionais de saúde, pacientes ou operadoras. Essas ações garantem às organizações maior rentabilidade, impactando em sua longevidade e sustentabilidade do negócio.

Estratégia essencial para o setor hospitalar

Oferecer um ambiente de qualidade, seguro e aconchegante é um grande acerto dos hospitais nos dias de hoje. Considerando essa etapa uma exigência tanto para os clientes, quanto para os colaboradores, o encantamento que as instituições de saúde oferecem é um dos pilares mais importantes para se manter firme no mercado.

Investir somente em grandes tecnologias e equipamentos, não são suficientes para suprir as expectativas dos serviços de saúde. A hotelaria hospitalar é uma junção desses valores, surgindo como uma maneira de agregar todas essas qualidades com hospitalidade, fazendo com que todos os procedimentos se tornem algo normal, deixando o cliente mais ambientado com o local.

Enquanto hospitalizado, o ambiente do cliente é o que ele tem a usufruir. Assim, ele deve proporcionar a sensação de relacionamento com o que está sendo oferecido e não a ideia de isolamento. Esse conceito de humanização trazido para a área de saúde, deu uma nova cara ao hospital, entre diferentes serviços, gerando aos clientes conforto, segurança e o sentimento de exclusividade.

As vantagens para quem contrata o serviço

Não existe lucro sem investimento, mas no caso da hotelaria, o diferencial não está apenas no investimento, mas em confiar nas políticas de qualidade, além dos serviços prestados com excelência, junto com uma equipe treinada, baseada fielmente nos valores da organização comum a todos, ou seja, confiar no conceito.

A gestão do hospital mais a hotelaria hospitalar, pode reduzir gastos e aumentar rapidamente o faturamento em produtividade e organização. Quando aplicada o tempo de serviço é otimizado, permitindo que os enfermeiros se preocupem em realizar as atividades assistenciais com mais agilidade. Além disso, os índices de satisfação aumentam, as reclamações diminuem. Manter um bom ambiente, com serviço adequado de hotelaria pode até mesmo reduzir o tempo de internação do paciente dependendo de sua patologia ou procedimento ao qual foi submetido.

Mais do que higienização hospitalar, a APOIO é multisserviços.

Com o core business voltado para a área da saúde, a APOIO se destaca pelo amplo portfólio oferecido aos seus clientes que vai muito além de higienização hospitalar.

Nascida na década de 1980, a empresa segue como referência na área de terceirização e multisserviços, como: hotelaria hospitalar, manutenção predial, gestão de facilites, portaria e recepção e muito mais.

Mais do que higienização hospitalar, a APOIO é multisserviços.

O contratante vivencia uma metodologia diferenciada, que une as diversas áreas de atuação com toda expertise necessária para o sucesso em todos os processos previamente acordados no SLA.  A chamada curva de aprendizagem não nega: a cada novo contrato, menor é o tempo de adaptação as exigências e necessidades de cada cliente, o que significa menos impacto para a realização dos serviços contratados.

Confira em nosso site a extensa gama de serviços oferecidos e entenda o porquê nesses mais de 30 anos a APOIO coleciona cases de sucesso por onde passa.

Mito ou verdade: Equipes motivadas transformam os resultados de uma empresa?

As motivações podem ser as mais variadas: desde um bom salário com comissões e bonificações inesperadas, até o reconhecimento diário, sendo esse último o que mais impacta em longo prazo nos resultados dos profissionais.

É irrefutável que o aumento de salário ou qualquer ganho financeiro extra seja visto como um grande estímulo, porém, esse é temporário. O que realmente transforma e impacta positivamente é o cuidado e atenção individual que cada colaborador recebe de seu líder nas tarefas realizadas diariamente.

Equipes motivadas transformam os resultados de uma empresa

A pesquisa realizada pela Gallup mostra ainda que em momentos de crises econômicas, uma empresa que conta com uma equipe engajada e focada se recupera muito mais rápido do que a concorrência que não possui o mesmo perfil de colaboradores. A diferença de lucro e crescimento nesse período chega a mais de 140%.

Dentre os grandes fatores motivacionais no local de trabalho podemos ressaltar alguns que fazem toda diferença:

– Ambiente saudável e limpo: um clima organizado e amigável inspira mais qualidade de vida;
– Redução da carga de estresse: através de brincadeiras e dinâmicas entre os setores da empresa;
– Valorizar e recompensar o trabalho de cada um: reconhecer os pontos fracos e fortes de cada colaborador o motiva a ser melhor todos os dias;
– Estreitar laços: construir um relacionamento com o colaborador gera confiança. Mostre-se aberto a ouvi-lo sempre que necessário.

E vale lembrar: além de auxiliar no lucro e aumento dos resultados da empresa, a motivação também é um dos grandes segredos da redução de demissões no quadro de funcionários. Isso representa menos encargos, menos rescisões de contratos e menos tempo investindo e treinando novas pessoas.

Inovação aumenta produtividade nos hospitais

Mudanças no perfil epidemiológico da população, crescimento nas taxas de envelhecimento e o aumento no custo operacional vêm forçando as instituições de saúde a investirem cada vez mais em tecnologia e inovação para melhorar o desempenho sem prejudicar a qualidade assistencial.

Dessa maneira, uma instituição de saúde deve ser administrada da mesma forma que uma empresa prestadora de serviços, visando lucro e aumentando sua produção a fim de garantir a longevidade e sustentabilidade do negócio. A conta é simples: Uma empresa precisa gerar lucro e o hospital dentro desse segmento, precisa fazer com que haja um retorno iminente. Esse retorno nas instituições de saúde ocorre por meio do giro de leitos, centro cirúrgico e outros serviços. Dessa forma, aumentar a rapidez na entrega dos processos, consequentemente, aumenta o faturamento. Isso se torna ainda mais assertivo através da inovação dos serviços e técnicas apresentadas pelos prestadores de serviços.

Inovação aumenta produtividade

Processos automatizados e soluções inovadoras que apresentam maior eficiência e menor custo ao hospital são diferenciais competitivos para os prestadores de serviços. A APOIO, por exemplo, busca soluções que impactem positivamente no negócio de seus clientes, por isso investe em processos mais eficientes e na aquisição de tecnologias de automação de processos.

Inovação dentro dos hospitais para garantir a qualidade

Para ilustrar exemplos de algumas inovações aplicadas ao mercado de limpeza e higienização hospitalar, a APOIO desenvolveu uma maneira eficaz de ir “direto ao ponto” da sujidade.

O teste da luz negra, como foi batizado, é uma ferramenta que sinaliza se a higienização foi realizada de maneira assertiva e se seguiu os protocolos estabelecidos. Em uma amostragem, a técnica torna possível gerar indicadores, capazes de identificar a qualidade do serviço prestado e até mesmo os pontos de melhoria, além de mostrar se o treinamento da equipe atende as normas regulatórias.

Desenvolvida pela APOIO, a técnica inovadora é comparada ao método realizado pelos peritos criminais, que procuram por rastros deixados pelos suspeitos, utilizando luz negra e luminól. Por isso, a técnica ganhou a denominação de “CSI dos hospitais”.

Já no processo de lavagem, mas não menos eficiente, estão os discos para limpeza de pisos. Os famosos Twister Cleaning Technology, produzidos a partir de garrafas PET recicladas, podem limpar uma área de até 5mil m² utilizando menos água do que os procedimentos tradicionais encontrados no mercado. Eles auxiliam na impermeabilização de pisos, reduzindo o tempo de trabalho, diminuindo o consumo de água e principalmente eliminando o uso de produtos químicos, aumentando a vida útil do piso.

Para o diretor executivo da APOIO Rodolpho Ricci, os métodos de limpeza utilizados pela empresa caminham em conjunto com a eficácia e as normas regulatórias. “Sempre buscamos inovações, para melhores equipamentos, processos, velocidade de execução e entrega, respeitando os padrões técnicos e segurança estabelecido em conjunto com a CCIH e gestão da qualidade dos nossos clientes”, finaliza o diretor executivo.

Automação de processos como diferencial competitivo

Há mais de uma década o movimento de profissionalização da gestão dos hospitais e a forte pressão por resultados vêm forçando grandes grupos e entidades de saúde a ampliar sua estratégia, não apenas na captação de novos clientes e desenvolvimento de novos modelos de negócios, mas também na redução do custo operacional para aumentar suas margens de lucro.

Esse movimento forçou as instituições a adotarem ferramentas de TI fazendo da automação algo natural nas rotinas clínicas e administrativas e também uma questão estratégica. A adoção de ferramentas de Workforce Management (WFM), por exemplo, auxiliam o setor administrativo a gerenciar escalas de trabalho, demandas de mão de obra e até o controle de horas extras, exigindo muito menos esforço das equipes de BackOffice e reduzindo o tempo de execução das tarefas administrativas.

Automação de processos como diferencial competitivo

Já na área assistencial, a adoção do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), por exemplo, facilitou o acesso dos profissionais clínicos às informações dos pacientes, pedidos de exames, prescrição e entrega de medicamentos etc.

“A automação pode aumentar a produtividade de um determinado setor, reduzir custos operacionais, aumentar o desempenho e gerar vantagem competitiva para as organizações. Os ganhos são inúmeros”, acrescenta o diretor executivo da APOIO, Rodolpho Ricci.

Ainda de acordo com o executivo, o core business das instituições de saúde são o cuidado e dedicação ao paciente. “Um hospital não precisa gerenciar e administrar serviços fora de seu escopo como limpeza e higienização, lavanderia, manutenção, e outras áreas que dão suporte à assistência. Para isso ele pode contar com parceiros qualificados e que investem em tecnologia e automação para entregar os melhores resultados possíveis.”

Automação dentro do processo de limpeza e higienização

Muitos são os exemplos encontrados no mercado para ilustrar a aplicação de automação dentro do segmento de limpeza e higienização. Uma Startup canadense, por exemplo, desenvolveu um sistema autônomo de limpeza de pisos.

O Neo Robot, como foi batizado, é um dispositivo autônomo de limpeza de pisos que possui tecnologia de navegação automatizada e mapeamento interno avançado, excluindo a necessidade de um operador humano. Em outras palavras, o robô desenvolvido pela startup possui tecnologia similar a dos carros autônomos da Tesla e é capaz de limpar grandes áreas como hospitais, shoppings e aeroportos sozinho e sem erros.

Neo Avid Bots

Menos futurista, porém, igualmente eficiente são os softwares voltados para este segmento, que auxiliam as equipes de higienização na execução de protocolos de limpeza, checagem e liberação de leitos, tornando o processo até 40% mais rápido e reduzindo o consumo de materiais e retrabalho na correção de processos mal executados.

Com mais de três décadas de atuação no segmento de limpeza, higienização e facilities, a APOIO investe constantemente em Pesquisa & Desenvolvimento de novos processos e protocolos capazes de trazer mais segurança, eficiência e redução de custos para seus clientes. Além disso, com base na automação de processos e aquisição e desenvolvimento de tecnologia, a empresa garante os melhores resultados, dentro das exigências regulatórias e atendendo as normas de entidades acreditadoras. “A APOIO é mais do que somente uma empresa terceirizada. Somos um parceiro estratégico para nossos clientes, responsáveis pela redução de custos operacionais e melhoria nos índices de segurança do paciente”, completa o diretor executivo.

A saúde e o ambiente de trabalho

Pesquisas apontam que o stress e falta de organização no local de trabalho fazem parte da grande fatia de afastamentos e demissões por parte dos funcionários.

Os ruídos excessivos causam a chamada poluição sonora que é vista como grande vilã na falta de concentração. Menos concentração = menos produtividade.

O que acaba gerando um ciclo vicioso, pois quanto menos produtivo é um funcionário, mais cobrança ele acaba recebendo e quanto mais pressionado ele se sente, mais os níveis de stress e ansiedade aumentam.

A saúde e o ambiente de trabalho

Detectando o problema 

Jornadas intensas, horários inflexíveis, assédios, falta de organização, excesso de demandas. São várias as causas que culminam em uma árdua crise de stress ou surto.

Por isso, a OMS (Organização Mundial da Saúde) tem incentivado cada vez mais gestores de todo mundo a adotarem medidas que transformem o ambiente de trabalho, gerando bem-estar físico e mental para seus colaboradores.

O primeiro passo é identificar onde está a raiz do problema e a partir disso criar planos que possam ser inseridos rapidamente e de forma eficaz na rotina da empresa.

O papel do líder nesse processo é de suma importância, pois muitas vezes o próprio colaborador não é capaz de identificar sozinho que está passando por um quadro intenso de stress.

Criar um ambiente mais dinâmico, organizado e leve não é tão difícil quanto parece e acaba trazendo ganhos imensuráveis para os resultados da empresa e a saúde de todos os funcionários.

Afinal, vale sempre lembrar: colaborador feliz = colaborador produtivo.

Limpeza, descontaminação e desinfecção: entenda a diferença

Limpeza, descontaminação e desinfecção entenda a diferença

Limpeza – O início de tudo

Antes de qualquer processo de descontaminação ou desinfecção é preciso ter a certeza da remoção das matérias orgânicas e outros resíduos que possam atrapalhar os processos seguintes.
É durante a limpeza que ocorre a eliminação da sujidade e micro-organismos presentes nas superfícies (chão, objetos e outras superfícies de contato).  Essas sujidades são removidas com água e sabão, juntamente com o auxílio de esfregões, esponjas, panos ou escovas. Pode ser feita manualmente ou com máquinas.

Descontaminação – Segundo passo 

É processo que vem logo em seguida da limpeza e é comumente confundindo com desinfecção.

A descontaminação, nada mais é do que a continuação da limpeza, visa tornar mais seguro o manuseio dos objetos, diminuindo o risco de contaminação. É um processo conhecido como uma ação preventiva de biossegurança.

Desinfecção – Necessária e eficaz

É nesse processo que ocorre a destruição na forma mais vegetativa de todos os micro-organismos. Pode ser de maneira química (uso de desinfetantes) ou física (radiações ultravioleta).

Independente da forma escolhida é necessário preparo e cuidado para utilizar e manusear os produtos. O uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) se torna indispensável. Também é necessário fazer a devida checagem se o produto escolhido para a utilização possui registro na ANVISA.

Esterilização – um passo além

A etapa de desinfecção pode ainda ser seguida pela esterilização. Ela pode ser realizada de forma física ou química, sendo a primeira mais comum, principalmente em laboratórios: através do calor úmido (autoclaves) ou calor seco (estufas).

A desinfecção pode ser classificada em baixo ou alto nível e varia de acordo com as soluções utilizadas e adotadas no procedimento.

Esses procedimentos são indispensáveis para garantir mais segurança para os pacientes e profissionais envolvidos no ambiente hospitalar e laboratorial.

Credibilidade e confiança: APOIO firma parceria com dois hospitais cariocas

“Nos orgulhamos muito de contar com duas entidades consideradas de excelência quando o assunto é saúde, principalmente quando eles retornam ao nosso portfólio, como é o caso do Pasteur e do Santa Lucia. Conquistar clientes desse porte é muito importante para a empresa e as boas-vindas são mais do que especiais”, comenta o diretor executivo da APOIO, Rodolpho Ricci.

APOIO firma parceria com dois hospitais cariocas

Situado no Méier, Zona Norte da capital fluminense, o hospital Pasteur desde 2005, é referência em qualidade, se destacando especialmente em cirurgia geral, ortopedia, ginecologia e obstetrícia, neonatologia e neurocirurgia. Em 2011, em pesquisa realizada pelo jornal “O Globo”, a instituição compôs a lista dos hospitais preferidos pelos cariocas.

Em outro ponto da cidade, se encontra o Santa Lúcia, situado na Zona Sul do Rio de Janeiro, no bairro de Botafogo. Fundado em 1947, a unidade de saúde é uma das mais tradicionais existentes na capital do Rio, tendo seu início voltado para especialidade em maternidade e hoje, atingindo o título de hospital geral.

SGI e sua importância nas organizações

Em resumo, o SGI (Sistema de Gestão Integrada) une a preocupação da instituição com a qualidade dos resultados somado a saúde e segurança do trabalho, meio ambiente  e responsabilidade social.

SGI e sua importância nas organizações

Aumento da produtividade 

Com o avanço da tecnologia e a agilidade oferecida pelas plataformas, as rotinas dos trabalhos se tornam cada vez mais ágeis e com menos erros. Evitando a execução de tarefas repetitivas e tornando a comunicação muito mais eficiente entre os setores envolvidos no processo em questão.

Dessa maneira, os colaboradores passam mais tempo focados no que realmente importa: produzir.

Mais segurança dos dados

Com a automatização dos registros, as chances de perda de dados ou manipulação de informações diminuem drasticamente. Além disso, como o sistema é unificado, fica muito mais fácil evitar a duplicidade ou conflitos de informações.

Diferencial de qualidade e alto padrão

Além de todo ganho interno, o SGI também proporciona para a organização um diferencial competitivo de alta qualidade e segurança para seus clientes. Atualmente, muitas empresas tem em sua política de fornecedores, contratar apenas instituições que se enquadrem em suas listas de exigências, como certificações específicas e o tão falado SGI, que tem se tornado cada vez mais uma grande oportunidade para gerar mais negócios e excelentes resultados.

A implementação

Há alguns anos implementar o Serviço de Gestão Integrada em uma empresa era deveras burocrático. Não fazia parte da realidade de grande parte das empresas que aos poucos foram se atualizando e preparando para implementação.
O primeiro passo deve ser o planejamento e definir o caminho a seguir até a implementação de fato.
O segundo passo deve ser o preparatório, onde são definidas as políticas internas do SGI, bem como a preparação das equipes envolvidas no projeto.
Depois do planejamento e preparação, é a hora da ação. A mudança deve ser efetiva e gradativa, a fim de toda equipe se adequar ao sistema.
Além de ganhos internos, a implementação do SGI atesta ao mercado a preocupação da empresa com o ambiente, a segurança e bem-estar de todos, inclusive do trabalhador.

Impermeabilização de pisos: entenda as vantagens

Falar de impermeabilização de pisos vai muito além de pensar na aparência, embora esse também seja um fator muito importante. A impermeabilização está ligada diretamente a manutenção e preservação da construção, que pode ter seu tempo de vida útil reduzido se não houver uma preocupação pontual com cada área estrutural.

Desgaste natural

É natural que com o passar do tempo, os pisos sejam acometidos de desgastes decorrentes ao acúmulo de sujeiras, riscos, tráfego diário, impactos químicos e outros fatores da rotina predial.

A superfície irregular acaba tornando a tarefa de manutenção e limpeza difícil e menos efetiva, além de propiciar ao aumento do número de acidentes físicos.

Por isso, é necessário buscar opções que criem uma película protetora que evita esses desgastes e aumente a proteção, como é o caso do serviço de impermeabilização.

Impermeabilização de pisos

Algumas vantagens

– Aumento da vida útil;
– Proteção contra riscos;
– Proteção contra produtos químicos;
– Otimização da limpeza;
– Redução de acidentes.

Tipos de impermeabilização

Um fato que não é de conhecimento geral é que existem alguns tipos de impermeabilização e cada empresa deve escolher a que mais se adapta as suas necessidades e características do piso em questão.

Vale ressaltar, que cada tipo pode influenciar mais em um aspecto específico, seja no quesito estético, funcional ou mesmo de segurança.

Os preços também variam de acordo com a escolha final.

Impermeabilizantes impregnantes: por ser uma opção versátil e durável, é a mais utilizada atualmente. Sua blindagem penetra até o final dos poros do revestimento. Duração aproximada de 2 anos.

Impermeabilizantes por sobreposição: cria uma película protetora que garante resistência do revestimento. Ao contrário da opção anterior, sua durabilidade varia de acordo com o tráfego do ambiente.

O serviço de impermeabilização é um dos itens indispensável para uma boa manutenção predial. Confira aqui em nosso ebook “ABC da Manutenção Predial” outras dicas sobre o assunto.

Você sabe o que é uma empresa BPO?

BPO vem do inglês e significa Business Process Outsourcing ou no português claro: Terceirização de Processo de Negócios.

De forma simples e resumida, representa as formas que as empresas encontram para terceirizar parte de seus processos, deixando a preocupação e foco em seu verdadeiro core business.

Ganhando cada vez mais entusiastas, o BPO auxilia a empresa no aumento da sua produtividade, alavancando os lucros e minimizando prejuízos que muitas vezes são gerados pela falta de experiência e know-how em parte dos processos.

Empresa BPO

PROFISSIONAIS CAPACITADOS

Ao contratar os serviços de BPO para sua empresa, você tem a certeza de contar com profissionais treinados e capacitados para aquela determinada função.

Seu time deixa de se dividir entre tarefas que ocupam tempo e gastos extras para produzir o que realmente importa: lucros e resultados.

Além de ser uma excelente estratégia para aperfeiçoar o tempo e produtividade, o BPO também é visto como grande aliado para reduzir custos e encargos trabalhistas, que são responsabilidade da empresa terceirizada, assim como investimento em materiais e equipamentos que visam auxiliar na execução das tarefas.

RESUMO DAS VANTAGENS

O serviço de BPO pode ser adaptado aos mais diversos segmentos de uma instituição, com o objetivo de sempre somar e otimizar os resultados, como:

  • Aumentar a produtividade.
  • Focar no objetivo central da empresa.
  • Controlar e reduzir custos operacionais.
  • Auxiliar na expansão do negócio.
  • Executar todas as etapas dos processos com eficiência.

PLANEJAR É PRECISO

Apesar de ser um grande aliado, antes de optar pelo BPO é preciso planejamento, pesquisas e muitas informações.

Desconfie de orçamentos muito baixos e atente-se se a empresa contratada zela pelos seus colaboradores. Afinal, o cumprimento dos valores pregados pela terceirizada é o grande pilar para a garantia de um bom relacionamento e entrega dos resultados contratados.

Na dúvida de qual empresa terceirizada contratar para seu negócio, fale com os especialistas que mais entendem do assunto. Fale com a APOIO.

Clique aqui e conheça todos os nossos serviços.

Limpeza e produtividade: Por que andam juntos?

Locais organizados, limpos, bem iluminados e arejados são propícios para criar uma atmosfera mais produtiva e motivadora. É peça chave da imagem positiva que a empresa deseja passar para seus colaboradores, pois percebem o cuidado e zelo que a organização tem com a equipe e suas instalações. Afinal, de nada adianta se preocupar com a reputação e credibilidade com clientes e público externo, se internamente o primeiro passo não for dado.

Limpeza e produtividade

SATISFAÇÃO E BEM-ESTAR DOS COLABORADORES

Um funcionário acolhido e confortável em seu local de trabalho se sente mais seguro e motivado para colocar em prática suas ações. Além de estimular a criatividade e, consequentemente, aumentar o fluxo de trabalho, a manutenção e conservação do ambiente limpo proporcionam mais saúde ao colaborador que muitas vezes se vê exposta a vírus e bactérias decorrentes do acúmulo de pó e sujidades. Pesquisas internacionais apontam que chega a mais de 40% o número de colaboradores que são poupados de afastamentos decorrentes a gripes e resfriados que poderiam ser evitados com a limpeza e manutenções adequadas.

FALTA DE LIMPEZA: PREJUÍZOS INTERNOS E EXTERNOS

Já diz o velho dito: “a primeira impressão é a que fica” e isso costuma ser levado bem a sério por clientes que buscam contratar uma empresa. Em casos de má conservação e limpeza, sua organização terá sua imagem afetada e poderá deixar de fechar novos contratos pela negligência em cuidar do seu próprio ambiente de trabalho. Prejuízos que abalam a credibilidade e, consequentemente, as receitas da empresa.

Ligado a isso, somamos a questão da saúde dos colaboradores que, quando ausentes ou afastados, acabam custando mais para seus empregadores, que muitas vezes precisam suprir sua falta com outro contratado.

Com pequenas atitudes e mudanças na rotina é possível transformar os resultados de uma empresa.  Lembre-se sempre: a mudança interna é a primeira que reflete no ambiente externo.

Saiba mais como otimizar a rotina diária da sua empresa neste nosso ebook sobre GESTÃO DE FACILITIES.

O que é CME e qual sua importância em um hospital?

E dentre todos os setores atuantes dentro de um hospital, um dos mais importantes é a CME – Central de Material e Esterilização.

Vista como o coração do hospital, a CME é a responsável pelo preparo, controle e distribuição dos materiais médicos.

CME e qual sua importância em um hospital

SUA IMPORTÂNCIA

A CME é essencial para o funcionamento de diversas áreas no hospital e funciona 24 horas, todos os dias.

Segundo a Resolução RDC nº 307, de 14 de novembro de 2002, ela é considerada uma unidade de apoio técnico, que assegura boas condições dos artigos para os atendimentos dos pacientes.

É nessa unidade que acontece desde a inspeção dos materiais (instrumental, roupas cirúrgicas e outros), até a liberação dos mesmos.

Os materiais passam por basicamente 6 processos diferentes:

  1. inspeção.
  2. limpeza/desinfecção.
  3. preparo.
  4. embalagem.
  5. esterilização, comumente por calor úmido, usando autoclave.
  6. armazenamento até o ato da liberação para outros setores.

Durante os processos não é permitido o cruzamento de materiais sujos com os já limpos, bem como o fluxo de trabalhadores escalados para cada área. Para isso, a criação de barreiras que isolem cada ambiente é indispensável.

MONITORAMENTO E ARMAZENAMENTO

Com indicadores específicos que mensuram e garante a qualidade de esterilização, os materiais são monitorados desde o processo de preparo, até a distribuição. Sempre se atentando para a data de validade da esterilização.

CLASSIFICAÇÃO

Assim como diversas áreas, a CME também é classificada em diferentes tipos de acordo com o seu funcionamento.

  1. CME Descentralizada: cada hospital possui sua própria unidade responsável pela limpeza e esterilização dos artigos utilizados.
  2. CME Semi-centralizada: cada setor hospitalar faz o preparo inicial e encaminha para a esterilização em uma única unidade.

Vale lembrar que a manutenção contínua é fundamental para garantir a qualidade dos materiais.

Como identificar uma limpeza hospitalar como bem sucedida?

Número que vem caindo cada vez mais graças às intervenções de indicadores que medem a qualidade de limpeza dos hospitais.

Mas afinal, o que engloba a limpeza hospitalar?

Limpeza hospitalar

MUITO ALÉM DE LIMPEZA

O processo de higienização é um longo ciclo que inspira cuidados e muita atenção por parte da equipe envolvida.

Além de um ambiente limpo, a higienização hospitalar visa proporcionar acima de tudo segurança, tanto para pacientes, quanto para os profissionais. Isso é possível através de alguns passos como:

  • Descontaminação e esterilização: de forma a eliminar microrganismos, bactérias e vírus.
  • Evitar a proliferação dos agentes causadores de doenças.
  • Eliminar dos locais quaisquer possíveis odores.
  • Reduzir os riscos de acidentes operacionais.
  • Auxiliar na conservação e manutenção do prédio.

A atenção, nível de prioridade e métodos utilizados variam de acordo com o potencial de risco de cada área hospitalar que pode ser dividida em:

  • Área crítica: maior risco de infecções, como: salas de cirurgia, utis ou cozinha.
  • Área semicrítica: baixo risco de infecções, como: quartos, enfermarias ou ambulatórios.
  • Área não crítica: não apresenta riscos, como: administração ou consultórios.

ALGUNS TIPOS DE LIMPEZA

Dentre o vasto campo de higienização, alguns tipos de limpeza merecem um destaque especial. São elas:

  • Limpeza preparatória: realizada antes da ocupação do quarto, sala de exames ou centro cirúrgico.
  • Limpeza concorrente: realizada diariamente com o paciente no quarto. Higienização das superfícies, recolhimento de lixo e reposição de materiais de higiene pessoal.
  • Limpeza terminal: realizada após a saída do paciente. Segue os padrões determinados de acordo com os riscos de contaminação do local.

QUALIDADE DA LIMPEZA

Como falado anteriormente, graças ao avanço da tecnologia, é possível contar com ferramentas e indicadores que mensuram o desempenho de cada processo.

Esse feito se torna possível quando se tem uma gestão eficiente de controle operacional comandando os processos. São utilizadas métricas de qualidade que seguem os padrões de cada instituição, como:

  • Satisfação do cliente
  • Uso de equipamentos e produtos
  • Frequência de uso dos EPI’s

Qualificar cada etapa dos processos de limpeza é o grande fator determinante para uma limpeza de fato eficiente. Por esse motivo, ter ao lado profissionais engajados e treinados muda tudo!

Acompanhe aqui algumas outras dicas que ajudam a combater a temida contaminação.

Higiene pessoal e o impacto no ambiente de trabalho

De nada adianta o ambiente estar bem cuidado se as pessoas que dali fazem parte não tem a consciência do quanto a higiene pessoal é importante para evitar uma série de problemas e doenças que podem ser facilmente controladas com hábitos que já deveriam fazer parte da vida de todos.

Higiene pessoal e o impacto no ambiente de trabalho

HÁBITOS BÁSICOS MUDAM TUDO
Dentre as práticas mais comuns e necessárias da higiene pessoal a mais imprescindível é: higienizar as mãos da maneira correta.

Uma ação que pode parecer banal pra muita gente, mas que, acredite, não faz parte dos hábitos de todos.

Higienizar as mãos vai além de lavar com água, é preciso usar um sabão ou sabonete adequados, massagear bem as mãos e antebraços, enxaguar abundantemente e sempre secar.

A frequência também deve ser levada em consideração, priorizando momentos como:

  • Antes e depois de uma refeição.
  • Depois de utilizar o sanitário.
  • Depois mexer com dinheiro.
  • Depois de recolher resíduos/lixo.
  • Depois de espirrar/tossir.

Na impossibilidade de lavar as mãos, opte por opções igualmente eficazes como álcool em gel.

Além disso, outros hábitos também são essenciais e mudam um pouco de acordo com a empresa em questão.

  • Tomar banho diariamente.
  • Uso de desodorante.
  • Unhas sempre limpas.
  • Atenção especial para cabelos, barbas e adornos excessivos.

COMO AJUDAR COM A HIGIENE NO AMBIENTE DE TRABALHO?

  • Lugar de lixo é no lixo: não deixe restos de alimentos e embalagens vazias espalhadas pela empresa.
  • Se a empresa aplica a coleta seletiva na sua rotina, faça a sua parte e colabore.
  • Cuide do seu ambiente: mesa, computador, armário, lixo. Você é responsável pelo seu espaço.
  • Dê o exemplo: as pessoas se motivam ao ver outras pessoas cuidando e zelando pelo seu ambiente.

GANHOS COLETIVOS
Quando todo mundo passa a se preocupar com a sua própria higiene, o ambiente todo sai ganhando.

Confira abaixo algumas vantagens e mudanças:

  • Mais qualidade de vida e saúde para os colaboradores.
  • Melhora no relacionamento interpessoal.
  • Conscientização e disciplina.
  • Melhor aproveitamento do espaço individual de trabalho.

O pensamento coletivo também tem tudo a ver com outro assunto muito pertinente, a contaminação cruzada. Você sabe quais passos seguir para evitar essa temida ameaça? Clique aqui e acesse nosso ebook completo sobre o assunto.

Por que uma equipe unida determina o sucesso de uma empresa?

A IMPORTÂNCIA DO SABER SE RELACIONAR
Trabalhar em equipe não é uma tarefa para todos, exige paciência, jogo de cintura e, principalmente, diálogo.

Diferenças entre opiniões, comportamentos e experiência de vida são normais e necessárias, são elas que constroem a personalidade do coletivo, é o que faz aquela equipe ser única.

Aliás, saber conviver com as diferenças e ideias opostas é importante para o desenvolvimento pessoal e profissional de cada pessoa. É o que gera o respeito e faz cada um reconhecer a importância do papel do outro nos processos e resultados finais.

Equipe unida determina o sucesso de uma empresa

O PAPEL DO LÍDER
Peça principal nesse quebra-cabeça, cabe ao líder incentivar as diferenças e opiniões para buscar sempre o que cada um tem de melhor para oferecer para o grupo e para a empresa. Ouvir ideias, permitir decisões e envolver a equipe em tudo que acontece cria um ambiente mais propício.

Um líder de verdade sabe que o crescimento dele e da empresa dependem de pessoas engajadas e determinadas a fazerem a empresa crescer. Um bom líder não enxerga o colaborador como um “funcionário” e sim um parceiro que caminha ao seu lado.

VANTAGEM COMPETITIVA
Uma empresa que aposta e motiva a união entre as equipes vai além e ganha um diferencial competitivo que nenhuma ferramenta tecnológica pode proporcionar.

Quando cada membro oferece o seu potencial máximo para a organização, temos o que chamamos de equipe de alta performance.  Isso significa mais chances de superar os limites e ir além!

RESPEITAR É NECESSÁRIO
E não podemos esquecer: o estímulo para união da equipe é indispensável, mas saber respeitar a individualidade, tempo e espaço de cada um também faz parte do jogo. Nem sempre as pessoas estão passando por dias bons ou fases inspiradoras e cabe ao restante da equipe e ao líder ser o apoio nesse momento.

Afinal, parceiro é parceiro, né?

Clique aqui e entenda como a gestão de facilities pode fazer a diferença na sua empresa.

Veja também nosso e-book sobre os 05 eficientes itens da gestão de facilities!

Atenção especial para os riscos de acidentes no trabalho

PROVÁVEIS CAUSAS
As jornadas exaustivas e a falta de pessoas no time de colaboradores acabam gerando sobrecarga de trabalho que se intensifica de acordo com o setor da operação.

Equipamento de Proteção Individual

Atualmente, os profissionais das áreas de enfermagem e limpeza são os mais afetados e estão continuamente expostos a riscos físicos e biológicos que colocam suas vidas em risco.

OCORRÊNCIAS NÃO COMUNICADAS
Segundo dados do Ministério Público do Trabalho, o índico de ocorrências não comunicadas em nosso país chega a até 90%. O que gera um alarde ainda maior para a grande necessidade da conscientização.

FALHA NO CONTROLE DE NORMAS
Apesar das rígidas normas existentes para a prevenção dos acidentes, falta um controle com mais austeridade e que garanta o cumprimento das regras na rotina diária dos trabalhadores.

A NR 32 é um ótimo exemplo, pois estabelece padrões de medidas que resguarda a saúde e segurança dos trabalhadores da área da saúde.

O cuidado, precaução e conhecimento das normas por parte dos gestores é fundamental para criar a consciência em todo time e, dessa forma, colocar em prática na rotina diária.

PREVENÇÃO MUDA TUDO!
A forma mais eficaz de diminuir os índices de acidentes é através da prevenção.

Oferecer um ambiente de trabalho com condições favoráveis é o primeiro passo do processo. Profissionais cansados e sobrecarregados são mais propensos a erros e acidentes. Estimular o descanso é fundamental.

Os treinamentos específicos também são de suma importância para que o colaborador aprenda de forma responsável como aplicar a cultura preventiva no seu dia a dia, como o indispensável uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs).

Por esse e outros motivos, a APOIO faz questão de disseminar na sua cultura de empresa o valor da prevenção com treinamentos contínuos e focados desde o ato da contratação.

Clique aqui e confira as opções que a APOIO oferece para manutenção e limpeza de condomínios, conheça também alguns dos nossos e-books sobre os cuidados na hora da limpeza.

Como reduzir custos sem perder a qualidade

Seria sonho ou realidade?

Com estratégias certeiras é possível transformar o desejo em algo real, para isso é preciso planejamento e escolhas inteligentes na rotina diária.

Reduzir custos sem perder a qualidade

O INÍCIO DE TUDO: PLANEJAMENTO
Para iniciar um bom planejamento é preciso mapear toda empresa, isso inclui avaliar detalhadamente todos os setores e pessoas envolvidas nas fases de cada processo.

Esse mapeamento também inclui analisar a fundo o fluxo de caixa, identificando, investigando, separando custos, crescimentos e reconhecendo para onde os recursos de fato estão indo.

RENEGOCIAR É PRECISO
O mapeamento realizado durante o planejamento serve como guia e grande auxílio na hora de identificar os contratos que realmente valem a pena ser mantidos nessa nova fase.

Geralmente, durante a análise, descobre-se que os fornecedores que antes eram mais vantajosos, agora não são mais. O que fazer?

Negociar é a melhor saída nessas situações e, caso o fornecedor não seja flexível o bastante, busque novas opções.

EMPRESA CONSCIENTE EVITA DESPERDÍCIOS
Vivemos uma era cada vez mais focada em sustentabilidade e esse é um valor que deve ser propagado e vivenciado dentro da própria empresa. O motivo? Isso gera comoção de todo time que se empenha em fazer parte de uma causa tão nobre. Pequenas atitudes diárias promovem grandes resultados na economia de água e energia. Além de também gerar consciência para redução de materiais impressos, uso de copos descartáveis e materiais de escritório.

É aquela velha história: se cada um fizer um pouquinho, o ganho final é surpreendente! Para a empresa e para a natureza.

EQUIPE MOTIVADA PRODUZ MAIS
Um dos grandes segredos da produção com qualidade é uma equipe feliz e motivada.

O aumento de qualidade de vida oferecido para os colaboradores reflete diretamente nos resultados entregue por cada um. Portanto, valorizar e investir na capacitação profissional de cada funcionário pode ser um dos fatores que faltam para sua empresa produzir mais e com mais qualidade.

TERCEIRIZAR É O CAMINHO
Por último e não menos importante, investir em um serviço terceirizado é uma das melhores opções quando falamos em reduzir custos.

Isso porque, ao contratar uma prestadora de serviços especializada na área que você precisa, você está tirando vários processos da sua responsabilidade e focando apenas no que realmente importa: o seu core business.

Problemas com funcionários, cronogramas e energias gastas diariamente com problemas corriqueiros passam a ser responsabilidade da empresa contratada. Os custos são reduzidos consideravelmente, já que os custos de manutenção, investimentos de treinamentos, contratações e demissões se tornam responsabilidade da equipe contratada.

Clique aqui e entenda como a gestão de facilities pode fazer a diferença na sua empresa.

Veja também nosso e-book sobre os 05 eficientes itens da gestão de facilities!

Diferencial que encanta: treinamentos contínuos

Manter a equipe unida e com o foco bem definido é um trabalho lento, gradativo e contínuo. Desenvolver as habilidades dos colaboradores exige um investimento que trará frutos em longo prazo, mas que são decisivos para criar diferenciar competitivos entre os concorrentes.

Treinamentos contínuos

ESTRATÉGIA QUE FUNCIONA
Uma das ferramentas que mais colaboram para o desenvolvimento profissional e pessoal de um colaborador são os treinamentos contínuos.

Com conhecimento mais profundo e aptidão para atuar com tranquilidade em sua área, ele gera mais resultados em menos tempo.

Isso significa aumento da produtividade, da qualidade e menos tempo perdido.

Um treinamento pode ser realizado das mais diversas formas, seja como workshop, palestras, cursos ou dinâmicas. Todos os recursos são válidos a fim de desenvolver as habilidades técnicas e pessoais de cada um.

Através desses treinamentos é possível identificar mais facilmente o comportamento de cada pessoa a uma determinada situação e avaliar de forma individual ou coletiva como a mesma se adapta ou reage às adversidades do dia a dia.

FUNCIONÁRIO MOTIVADO PRODUZ MAIS
Mostrar a preocupação com a evolução de um colaborador é uma das maiores motivações que o mesmo pode ter dentro do seu ambiente de trabalho. Ele se sente importante e enxerga que seu desenvolvimento é peça fundamental para o bom andamento dos processos. Dessa forma, ele trabalha mais feliz, o que reflete em um ambiente corporativo mais amigável e agradável. Com menos rotatividade entre os funcionários, fica mais fácil criar laços reais de amizade e menos competição interna.

INVESTIMENTO QUE GERA RETORNO
Investir em treinamentos contínuos é reduzir os prejuízos, poupar tempo, evitar demissões e contratações de novos membros para equipe e, claro, aumentar o nível de satisfação de seu cliente.

Na APOIO os colaboradores são treinados desde o ato da contratação e os líderes são sempre instigados a enxergarem como seu papel é de extrema importância para o desenvolvimento e motivação de sua própria equipe.

Clique aqui e conheça outros diferenciais e serviços que conquistam empresas de todo país!

Acesse também nosso e-book de gestão de facilities.

A indispensável validação da limpeza em indústrias

Mas não é somente o rígido controle e inspeção que tem transformado esse cenário, a realidade é que os acúmulos de sujidades e poeiras são agentes altamente transmissores de doenças, provocando riscos severos à saúde e afetando diretamente os níveis de produção.

Validação de Limpeza

O PROBLEMA DA CONTAMINAÇÃO
Além do fator saúde, a contaminação é outra questão que merece muita atenção!

Seja por agentes físicos ou químicos, a produção está sujeita a infecções por parasitas ou micro-organismos que comprometem o produto final, levando ao recolhimento do lote e prejuízo no balanço final.

PADRÕES DE QUALIDADE
Para manter os problemas de contaminação cada vez menos frequentes e mais controlados, os ambientes industriais costumam seguir roteiros de limpeza personalizados com altos níveis de qualidade, onde qualquer alteração ou falha durante o percurso pode ocasionar sérios problemas.

Durante a criação do planejamento de higienização, são criadas estratégias que levam em conta a equipe contratada e os horários de produção de cada linha. Afinal, o foco é sempre o produto final.
Dessa maneira, fica mais fácil determinar quais ambientes ou máquinas precisam ser higienizadas antes ou após tal atividade.

VALIDAÇÃO DA LIMPEZA
Um dos processos mais imprescindíveis nesse roteiro é a validação da limpeza. Esse processo consiste em eliminar das máquinas e equipamentos todo e qualquer resíduo ou agente infeccioso que possa colaborar para uma possível contaminação cruzada.

Esse processo precisa sempre precisa ser documento, pois comprova a remoção de toda e qualquer sujidade a níveis pré-determinados de aceitação. Essa validação leva em conta lote, dosagem, dados toxicológicos, entre outros.

PROTOCOLO NECESSÁRIO
A empresa fica responsável por gerar um protocolo detalhado que contenha o máximo possível de observações do procedimento escolhido para ser realizado e, para isso, é necessário contar com profissionais competentes da área de qualidade, produção e expertises capazes de treinar e instruir para a obtenção dos melhores resultados.

Contaminação nas indústrias é assunto sério e precisa contar com especialistas no assunto. Clique aqui e contate um de nossos especialistas.

Confira na íntegra a lista de serviços oferecidos pela APOIO como soluções e diferenciais competitivos para sua empresa.

Universidades e escolas: como um ambiente limpo gera mais concentração e produtividade

Qualquer ambiente mais limpo e organizado se torna potencialmente mais atrativo e produtivo e é claro que nos locais de ensino isso não seria diferente.

Além disso, o acúmulo de sujidade e poeiras também podem provocar alergias e/ou outras doenças decorrentes a má manutenção do local.

Ambiente limpo gera mais concentração e produtividade

SALAS DE AULA MERECEM ATENÇÃO ESPECIAL
É fato que a frequência e tipo de limpeza variam de acordo com cada espaço dentro de uma universidade e escola, mas são nas salas de aulas que a atenção deve ser especial, já que esses ambientes são onde os alunos passam a maior parte do tempo. Um local organizado e limpo é muito mais propício para a aprendizagem e demostra ao aluno a preocupação dos gestores em manter um clima agradável e acolhedor.

ROTINA E FREQUÊNCIA
O roteiro de limpeza varia de acordo com cada espaço. No caso das salas de aula, a higienização deve ocorrer a cada turno, garantindo que todas as turmas que ali passem durante o dia estejam seguras em um local livre de resíduos. Primeiro a limpeza das superfícies e depois a desinfecção, dessa forma a sala de aula estará pronta para receber os alunos novamente.

LIMPEZA EXPRESSA
A chamada limpeza expressa ou “sala corrida” é muito utilizada para conservar a limpeza entre um intervalo e outro. Ela precisa ser ágil e rápida, afim de eliminar do ambiente resíduos superficiais e emergenciais. Para isso aliamos a rápida mão de obra com a eficiência de equipamentos e produtos que apresentem bons resultados em tão pouco tempo.

CUIDADO NA ESCOLHA DOS PRODUTOS
É necessária atenção na hora da escolha dos produtos de limpeza. Além de muitas crianças/jovens apresentarem alergia ao cheiro ou algum componente, muitos produtos também oferecem riscos abrasivos e se associados podem causar reações adversas e indesejadas.

Vale lembrar que manter o ambiente limpo é uma responsabilidade de todos. A educação recebida em casa faz toda a diferença no comportamento dos alunos. A consciência do zelo e cuidado pelo ambiente em que convive é algo que faz toda a diferença e gera colaboração de todos que ali circulam.

Uma boa alternativa para garantir maior organização na rotina de limpeza nas instituições de ensino, é contar com empresas que ofereçam serviço terceirizado de gestão de facilities. Dessa forma, vários setores são atendidos em uma única contratação e a administração de ensino tem tempo de focar no que realmente importa: a educação de seus alunos.

Saiba como o serviço de gestão de facilities faz a diferença em uma instituição nesse e-book exclusivo sobre o assunto.

Acesse nosso E-book sobre limpeza!

Jardinagem e áreas verdes: além do cartão de visitas de uma empresa

ENTENDA NA PRÁTICA
Uma empresa completa se preocupa em integrar de forma global todas as áreas que fazem parte de sua estrutura. Isso demonstra a responsabilidade e desejo de que cada ambiente consiga transparecer a real identidade e valores que ali são vivenciados. Então, por que não estender esse cuidado com os jardins e áreas verdes?

Limpeza e Jardinagem

A PRIMEIRA IMPRESSÃO É A QUE FICA
Assim como a limpeza de uma área comum, a beleza das plantas e cuidado com as flores é algo visivelmente notado por quem visita ou faz parte da instituição. Os jardins, assim como as fachadas, funcionam, como verdadeiros cartões de visita. Impactam positivamente na imagem comercial, transparecem mais saúde, bem-estar e integram o cenário sustentável que tanto está em alta no momento.

SUSTENTABILIDADE E PRODUTIVIDADE
Como falado anteriormente, as áreas verdes tem cada vez mais papel fundamental na sustentabilidade que muitas vezes falta dentro de uma empresa, mas você sabia que elas também interferem diretamente na produtividade dos colaboradores?

Estudos apontam que criar um ambiente corporativo mais acolhedor e com elementos da natureza deixam os funcionários mais felizes, menos estressados e mais produtivos, fatores determinantes para o sucesso de um negócio.

Renovadoras naturais do ar em ambientes internos, as plantas também auxiliam em problemas respiratórios, muito comuns em ambientes climatizados.

Além de claro, darem aquele toque extra sem bem-vindo na decoração.

E O AQUECIMENTO GLOBAL?
Preocupação constante por conta da intensa poluição, o aquecimento global também tem sido um dos grandes responsáveis pelas organizações ampliarem seus cuidados com criação e manutenção das áreas verdes. Esse cuidado reforça a preocupação com um problema coletivo e atesta a imagem positiva da companhia.

UMA EQUIPE ESPECIALIZADA FAZ A DIFERENÇA
Escolher os profissionais adequados para tal tarefa não é algo fácil e pede cautela. Antes de contratar uma empresa em questão, pontue o que a sua corporação de fato precisa e priorize por um serviço que preze por treinamentos constantes, com gestores que façam a diferença e que traga benefícios palpáveis na rotina da sua empresa.

Nesse outro post é possível entender na prática a importância na hora da escolha de uma empresa terceirizada e porque as certificações fazem toda a diferença nos resultados dos processos.

Conheça também nosso e-book sobre a gestão de facilities!

LIMPEZA EM SHOPPINGS: melhora da experiência e conforto dos visitantes

Esse momento de lazer reúne diversos fatores isolados que determinam a experiência individual de cada visitante.

É essa experiência que resulta na opinião final de cada usuário sobre aquele determinado local, que pode ser positiva ou negativa, dependendo da impressão que teve durante sua visitação.

Limpeza em shopping

Ao falar sobre centros de compras, estamos falando sobre a variedade de lojas, promoções, opções em alimentação, lazer, segurança e, claro, limpeza.

A PRIMEIRA IMPRESSÃO É A QUE FICA
Não podemos negar que vivemos em uma era em que a primeira impressão é realmente a que fica e o que o visitante espera ao entrar em um shopping é encontrar aquilo que muitas vezes falta na rua: um ambiente limpo, confortável e seguro.

Um grande desafio para a administração é justamente esse: encontrar o equilíbrio perfeito entre o bom funcionamento dos lojistas e manutenção do estabelecimento. E é aí que entra uma solução muito importante: terceirizar os serviços de limpeza.

CONTRATAÇÃO ESTRATÉGICA
Cuidar de toda limpeza de um centro de compras não é uma tarefa fácil, por esse motivo, a administração do shopping só tem a ganhar contratando uma empresa terceirizada e responsável por essas demandas. Uma grande estratégia que faz com que a administradora reduza seus custos, aumente sua produtividade e tenha segurança de obter os melhores resultados graças aos indicadores mensais de acompanhamento da execução de todos os serviços.

ORGANIZAÇÃO É ESSENCIAL
Além de contar com os indicadores fornecidos pela prestadora de serviços, a administradora precisa manter sua organização interna sempre atualizada para acompanhar, mensurar e apontar os resultados mês a mês. Também é preciso ter suas metas e estratégias bem definidas para que as mesmas possam estar interligadas aos serviços terceirizados.

A formalização dos acordos entre as empresas durante a contratação dos serviços é o que dá segurança e identifica de forma transparente a realização de todos os processos com a máxima qualidade.

Saiba mais sobre a importância de contratar uma empresa que preza pela segurança com garantia atestada, clique e conheça nossos serviços.

Limpeza laboratorial: Por que exige tantos cuidados?

Para garantir a segurança e bem-estar de todos os envolvidos, é necessário seguir algumas instruções, como:

  • Não levar pessoas desconhecidas sem uma prévia validação dos responsáveis técnicos.
  • Não entrar ou permanecer nos laboratórios sem os equipamentos de proteção (EPI’s).
  • Manter o ambiente o mais organizado possível.
  • Não fumar, comer ou beber.
  • Não utilizar materiais descartados dos laboratórios.

Limpeza em laboratório

MAIORES FONTES DE CONTAMINAÇÃO
Apesar de inúmeros esforços e procedimentos adotados, o maior causador de contaminação segue sendo de caráter pessoal (mãos na boca ou olhos, feridas e perfurações na pele). O motivo? A falta de higiene ao lavar as mãos e manusear os instrumentos no ambiente laboratorial.

Por isso, alguns cuidados pessoais são imprescindíveis:

  • Sempre lavar as mãos.
  • Sempre proteger os cabelos.
  • Utilizar uniformes e EPI’s.
  • Não usar maquiagens ou perfumes.

Além disso, é indispensável que a equipe responsável siga a risca as normas e instruções da ANVISA.

NORMAS E PROCEDIMENTOS
Como ação preventiva e de biossegurança, a ANVISA adotou normas e procedimentos com a finalidade de manter o ambiente laboratorial limpo e livre de contaminações, sujidades e materiais que não deveriam estar inseridos naquela rotina.

A ANVISA também destaca a necessidade de se atentar que os diferentes tipos de superfície, necessitam de diferentes tipos de limpeza.
Como: vidros, tetos, bancadas, pisos e equipamentos.

LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO.
O processo de limpeza no ambiente laboratorial vai além da remoção de sujidades. Esse, na verdade, é apenas o primeiro passo para garantir a boa execução e sucesso das demais etapas.

Exemplo: solução de água e sabão. Deve-se evitar a varredura, já que pode espalhar ainda mais os focos infecciosos pelo ar.

Já durante o procedimento de desinfecção é que ocorre a remoção e destruição dos micro-organismos em sua forma vegetativa.

Exemplo: uso de desinfetantes como hipoclorito de sódio, iodo ou formaldeído.

E para finalizar o ciclo: a esterilização. Ela é fundamental, pois assegura a qualidade dos resultados sem nenhuma interferência de micro-organismos, como fungos, bactérias, vírus e esporos.

A esterilização pode ser física (estufa, autoclaves ou radiação) ou química (Óxido de Etileno, Peróxido de Hidrogênio ou outra).

FREQUÊNCIA
Limpeza diária: recomenda-se higienizar o chão pelo menos uma vez ao dia, assim como remover o lixo seguindo as orientações de separação por categorias para evitar qualquer contaminação.

Limpeza geral: deve ocorrer mensalmente. Inclui vidros, tetos, bancadas, pisos e equipamentos.

EQUIPE E TREINAMENTOS ESPECIAIS
Como falado acima, o processo de limpeza, remoção e destruição dos agentes infecciosos necessita de atenção, conhecimento e profissionais que saibam manipular os produtos químicos necessários durante a realização das técnicas.

A escolha da equipe correta impacta diretamente nos resultados dos exames colhidos pelo laboratório, além de garantir a segurança e saúde dos profissionais envolvidos nas tarefas laboratoriais.

Com um time treinado e especializado, a APOIO sempre traz as melhores soluções com segurança, tecnologia e inovação para sua empresa. Clique aqui e conheça nossos serviços. Acesse nosso E-book sobre limpeza!

Limpeza de fachada: porque a primeira impressão é a que fica

Elas são a porta de entrada e grandes responsáveis por impactar positivamente (ou não) os visitantes.

Limpeza na fachada

ALÉM DO IMPACTO VISUAL
É claro que a questão estética também é importante, afinal, além de afetar a percepção dos usuários também é determinante no valor agregado do empreendimento. Mas a limpeza de fachada vai além: ela é auxilia na conservação e evita a deterioração do imóvel, que muitas vezes é acelerada pelo acúmulo de sujidades.

SEGURANÇA
Ao falar de limpeza de fachadas também é preciso tocar em um item muito importante: a segurança dos prestadores de serviço. Isso porque a limpeza, na maioria das vezes, é feita nas alturas e negligenciar o uso de proteção é colocar em risco a vida de todos que estão envolvidos no processo. Por isso, o uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e equipamentos de proteção coletiva (EPCs) se tornam ainda mais indispensáveis.

PROFISSIONAIS CAPACITADOS E CERTIFICADOS
Atrelado a segurança entra outro fator determinante: a escolha de profissionais certificados e gabaritados para a execução dos trabalhos. Como é o caso de uma empresa especializada na área que, além de contar com a mão de obra preparada, também conta com os equipamentos adequados e sabe definir as técnicas e materiais que devem ser utilizados em cada caso. Nos casos de limpeza na altura, a empresa precisa cumprir a risca com todas as normas de segurança da NR35.

CRITÉRIOS DE LIMPEZA
Para encontrar a solução perfeita para cada cliente é necessário levar em conta alguns fatores como: altura do prédio (necessita de andaimes ou equipamentos de rapel?), tipo do revestimento (vidro, cerâmica, textura?), sujidade da fachada (qual foi a última limpeza?) e acessibilidade.

Diante dos dados coletados é possível traçar a melhor proposta para aliar baixo custo e qualidade.

PRODUTOS E MATERIAIS UTILIZADOS
Com o planejamento traçado é possível identificar com facilidade quais instrumentos e produtos utilizar durante a execução da limpeza. Alguns exemplos são os usos de escovas, rodos, brochas, detergentes e máquinas de hidrojateamento que oferecem alta economia e rápida remoção da sujeira.

FREQUÊNCIA
A frequência varia de acordo com cada tipo de fachada e também do ambiente em que o prédio está instalado. Quanto mais poluído for o ambiente ao redor, menor o espaçamento de tempo.

No geral, para vidros em média são 3 meses e para outros tipos de revestimento de 2 a 5 anos.

A limpeza de fachada é uma das técnicas que compõe a manutenção predial. Confira nosso ebook sobre o assunto e fique por dentro do assunto, conheça também nossas soluções de terceirização de serviços.

Climatização Hospitalar: essencial na prevenção de riscos e doenças

Sem ele, pode se chegar a 1 milhão de bactérias por m³ circulando pelo ambiente. Já com o ar-condicionado, esse número cai consideravelmente para apenas 10 mil.

Ar condicionado hospitalar

É através do sistema de climatização que é possível controlar o ambiente, desde a temperatura e umidade do ar, até a propagação de fungos e bactérias.

QUALIDADE DO AR
Além do conforto térmico, ao falar de climatização hospitalar também é preciso ficar atento a qualidade do ar. O sistema deve ser responsável por resfriar, umidificar e também purificar, garantindo a pureza do ar e bem estar dos usuários.

Contanto, garantir essa pureza nem sempre é tarefa fácil. Agentes físicos, químicos e biológicos interferem no sistema, gerando contaminação e multiplicação da população de bactérias, fungos, ácaros e outros contaminantes, propiciando a disseminação de doenças relacionadas a qualidade do ar.

NORMAS ASSERTIVAS
Portanto, a fim de assegurar e controlar a instalação e manutenção do sistema de ar, a ABNT criou a norma 7256:2005, que estabelece medidas e requisitos essenciais dentro dos estabelecimentos de saúde, como: controle de ruídos, temperatura ideal, umidade relativa e manutenção constante.

Para complementar a norma de 2005, no início de 2018, a lei 13.589/2018 entrou em vigor e tornou obrigatória a manutenção periódica dos equipamentos de ar-condicionado. Tal diretriz, visa aumentar a vida útil dos instrumentos, economizar energia e, claro, prevenir a saúde de todos que circulam no local.

TROCA DE FILTROS
Um dos grandes requisitos com a obrigatoriedade da manutenção é a troca dos filtros. Isso porque eles são grandes responsáveis pelo desempenho e acúmulo de agentes infecciosos. Eles são divididos em: filtros para partículas grossas, médias, finas e filtros de alta eficiência. São eles os grandes encarregados em remover as impurezas e evitam com que se espalhem pelo ambiente.

FISCALIZAÇÃO
Para garantir o cumprimento de todos os parâmetros, a ANVISA conta com o auxílio de vigilâncias sanitárias locais que acompanham os projetos com a finalidade de evitar futuros problemas e assegurar o bom funcionamento.

ÁREAS CRÍTICAS, SEMICRÍTICAS E NÃO CRÍTICAS
Estudos comprovam que a contaminação dos sistemas de climatização está diretamente ligada aos riscos que cada área hospitalar oferece aos pacientes. Por esse motivo surgiu a necessidade de criar diferentes parâmetros de acordo com os riscos existentes em cada ambiente.

Clique aqui e saiba mais sobre nossas soluções de terceirização de serviços, conheça também alguns dos nossos e-books sobre os 10 itens de um ambiente mais seguro

Elevadores: Atenção e limpeza especial

De uso coletivo, os elevadores são equipamentos que facilitam muito a rotina e por serem alvos de grande circulação, acabam se tornando responsáveis pela proliferação de vírus e bactérias, o que reflete diretamente na saúde dos condôminos e seus visitantes.

Limpeza de elevadores

MÁXIMA ATENÇÃO
O zelo pela saúde, segurança e bem estar de quem circula pelo empreendimento sempre deve vir em primeiro lugar e nesse caso não pode ser diferente.
Muitas vezes esquecidos, os elevadores precisam receber limpeza e manutenção regulares, caso contrário os custos pela negligência podem ser muito altos.

ROTINA DEFINIDA
A alta circulação de pessoas por vezes dificulta a realização da limpeza, por isso é necessário escolher os horários de menores fluxos. Dessa maneira não ocorrerá interferência na rotina dos usuários e facilitará a interdição para execução dos serviços programados.

FREQUÊNCIA
Devido ao grande volume de pessoas, é necessária que a limpeza seja diária. Em alguns casos, podendo ser realizada mais do que uma vez por dia. Essa frequência evita maiores danos causados pelo acúmulo de poeiras e sujidades, já que os elevadores são equipamentos delicados e podem ter seus componentes elétricos e eletrônicos danificados. Caso isso ocorra, a integridade do mesmo é comprometida e os passageiros tem sua segurança afetada.

ESCOLHA UMA EQUIPE ESPECIALIZADA
Com regras específicas para seus elevadores, as empresas fabricantes sempre fornecem orientações para cada modelo e saber distinguir todas as etapas de limpeza não é uma tarefa fácil e necessita tempo. Por isso é tão importante poder contar com uma equipe responsável e especializada no assunto. Uma empresa focada na área é capaz de identificar as peculiaridades de cada local e informar aos gestores dos edifícios qual a melhor estratégia a seguir, além de identificar os melhores horários e produtos a serem utilizados no processo.

ATENÇÃO PARA OS PRODUTOS UTILIZADOS
Como falado anteriormente, os elevadores são equipamentos diferenciados e delicados, isso significa que é preciso atenção e cuidado na hora de escolher os produtos utilizados para a limpeza. Os produtos químicos mais agressivos, por exemplo, devem ser evitados. Na dúvida, a mistura de água com sabão neutro segue sendo uma excelente opção.

CUIDADOS DOS USUÁRIOS
Para finalizar, não podemos esquecer que os usuários são grandes responsáveis pela preservação do ambiente limpo. Pensar no coletivo é sempre a melhor forma de evitar grandes problemas.

Cada um deve ser responsável por seu próprio lixo/resíduo e evitar que o mesmo seja deixado dentro da cabina. Evitando assim, acúmulos de sujidades nas portas, tapetes e em especial líquidos que eventualmente podem escorrer no poço do elevador e causar danos irreversíveis.

Clique aqui e confira as opções que a APOIO oferece para manutenção e limpeza de condomínios, conheça também alguns dos nossos e-books sobre os cuidados na hora da limpeza.

Por que terceirizar o Serviço de Portaria?

O serviço de portaria terceirizada vai muito além do bom dia, é responsabilidade, técnicas específicas e muito bem planejadas. É contar com uma equipe estruturada e pronta para lidar com qualquer adversidade que apareça na rotina diária. É segurança para você e cada usuário.

Serviço de Portaria
Portaria e recepção APOIO

Separamos em 5 tópicos de fácil compreensão alguns motivos pelos quais contar com um serviço de portaria terceirizada faz toda a diferença:

SEGURANÇA
Hoje um porteiro acaba sendo designado para várias funções, como controlar o acesso de pessoas/veículos e observar atentamente o ambiente ao redor, se atentando a movimentações estranhas ou situações de risco.

Se colocado a uma situação que fuja do seu controle, precisa saber como reagir e ter um treinamento específico faz toda a diferença nesse caso, já que além de colocar em risco a sua própria vida, também pode interferir na segurança dos usuários do patrimônio em questão.

TREINAMENTOS ASSERTIVOS
Além do exemplo dado anteriormente, o porteiro também precisa saber lidar com o público, o vocabulário correto a ser utilizado reflete diretamente na imagem que a empresa deseja passar. Por isso também a necessidade de contar com uma boa apresentação que esteja alinhada com os objetivos desejados.

Outros diferenciais que encantam: transmitir informações de forma objetiva (bem como recados, avisos ou instruções) e ter formas de atendimento padronizadas, seja para atendimentos telefônicos ou presenciais.

Esses exemplos são conquistadas através das qualificações constantes e especializadas. Encontrar um profissional que reúna todas as características necessárias, com desempenho na função e se empenhe em se atualizar com periocidade nem sempre é fácil e uma empresa terceirizada faz isso por você.

FUNCIONÁRIOS ESPECIALIZADOS
A intensa evolução da tecnologia de segurança exige profissionais capacitados e constantemente atualizados. Se contratados por conta própria, é sua empresa que terá que arcar com esses custos extras.

Ao contratar uma equipe terceirizada, essas atualizações e especializações se tornam responsabilidade da contratada, que se comprometeu previamente em oferecer um serviço de qualidade e segurança.

Na APOIO, por exemplo, os colaboradores passam por incansáveis treinamentos desde o momento da sua contratação. O resultado? Profissionais gabaritados e prontos para executar suas atividades da melhor forma possível.

SELEÇÃO DA EQUIPE
Falando em colaboradores, ao contratar uma empresa especializada você tem a certeza que pode contar com os melhores profissionais da área.
Isso porque, desde o processo de seleção os interessados pela vaga passam por um estreito funil que avalia sua aptidões através de testes, identificando se o indivíduo será capaz de se adaptar as necessidades e rotina da empresa.

Aqui na APOIO isso é seguido a risca o que nos dá o know-how de ter um recrutamento diferenciado e que resulta em mão de obra de qualidade, confira nosso e-book.

OUTROS DIFERENCIAIS

  • Ao contratar uma empresa terceirizada a responsabilidade de remanejar ou disponibilizar um novo funcionário não é mais sua.
  • Férias, licenças e faltas são cobertas sem danos para sua empresa.
  • A responsabilidade jurídica e trabalhista é da prestadora de serviços.
  • Alternativa eficaz e que reduz custos para sua organização, já que seu gasto com funcionários internos é reduzido drasticamente.

Clique aqui e confira esse e outros serviços que a APOIO oferece para sua empresa.

Higienização Hospitalar – Prevenção assertiva contra a infecção hospitalar

Esse temido diagnóstico é um dos que mais levam ao óbito em todo mundo e pesquisas comprovam que até 30% desses casos poderiam ser evitados com controles mais rígidos de higienização.

Higienização hospitalar

Por esse e outros motivos, limpeza hospitalar é algo muito sério para nós da APOIO, já que é através dela que é possível evitar a proliferação de bactérias, fungos, vírus e outros microrganismos causadores de doenças.

TÉCNICAS EFICAZES E EQUIPE ESPECIALIZADA
Segundo a ANVISA, no Brasil, cerca de 14% das internações são acometidas de uma infecção, o que tem feito cada vez mais os hospitais se preocuparem com a criação de procedimentos padrões que devem ser seguidos tanto pelos funcionários, quanTo pelos pacientes.

Se tratando da equipe especializada, é sempre importante focar na qualidade dos serviços prestados e produtos/ferramentas utilizadOs durante o processo. Além de cuidar da saúde do usuário, é preciso estar atento a segurança do colaborador, que não deve abrir mão do uso dos equipamentos de proteção durante a execução das tarefas.

3 ETAPAS DA HIGIENIZAÇÃO
Um hospital é composto de diferentes áreas que requerem variados procedimentos de higienização de acordo com o nível crítico de cada um. São conhecidas como 3 etapas da higienização:

Durante a LIMPEZA ocorre a remoção da sujidade e micro-organismos das superfícies e objetos. É realizada com água e sabão/detergente e antecede o processo de desinfecção ou esterilização.

A DESCONTAMINAÇÃO tem como intuito reduzir de forma segura o número de micro-organismos presentes nos materiais sujos, tornando-os seguros para o manuseio.

Já no processo de DESINFECÇÃO é onde ocorre a destruição dos micro-organismos em sua forma vegetativa, ou seja, ainda em condições ativas de reprodução. Pode ser classificado em desinfecção de baixa e alta eficiência e ainda ser seguida do processo de esterilização.

SLA – Segurança para contratante e contratado

 É um documento que atesta o compromisso, prazos e gera garantia para ambos os lados de que tudo sairá da maneira previamente acordada.

SLA Segurança para contratante e contratado

FORMALIZAÇÃO DO COMPROMISSO

O SLA formaliza de forma técnica e objetiva as responsabilidades, serviços e suporte que a empresa contratante irá receber da equipe contratada. Precisa ser descrito com cautela e requer atenção para alguns tópicos específicos, como:

  • Identificação e definição das necessidades da empresa contratante.
  • Descrição direta dos serviços que serão prestados.
  • Definição de normas e ferramentas utilizadas nos processos.
  • Divisão de tarefas e responsabilidades.

TRANSPARÊNCIA

De forma segura e concreta, o contratado se responsabiliza a compartilhar relatórios, índices e métricas que atestam o bom andamento de cada processo. Com a coleta desses dados e avaliações regulares de qualidade, é possível aferir o cumprimento das metas, bem como a necessidade de reajustes do acordo sempre que necessário.

Isso faz do SLA um documento flexível, dinâmico e fundamental para a garantia da realização dos serviços com a maior qualidade possível, já que acarreta multas e penalidades caso algo saia do previsto.

SEGURANÇA

Para o contratante: garante a execução dos serviços contratados com qualidade e dentro do prazo estabelecido.

Para o contratado: evita cobranças excessivas e resultados de ações que não são contempladas no acordo.

E em ambos os casos, respaldo jurídico que assegura aplicação de multa ou rescisão de contrato quando necessário.

PRAZO X QUALIDADE

Na APOIO, a conhecida curva de aprendizagem faz toda diferença na hora da entrega dos resultados. A adaptação às exigências e necessidades de cada cliente é feita em tempo recorde. Isso é possível graças aos intensos acompanhamentos e treinamentos realizados durante o decorrer das etapas dos processos. Dessa forma, a cada novo contrato, menores são o tempo e impacto para realização dos serviços acordados, seguindo sempre o mesmo nível de excelência.

Clique aqui e confira na íntegra a lista de serviços oferecidos pela APOIO como soluções e diferenciais competitivos para sua empresa.