Publicado em Deixe um comentário

Passo a passo para uma humanização da saúde segura

humanização da saúde

Junto a ImageMagica, Apoio Ecolimp participa do projeto “Conexões do Cuidar”, no Hospital de Campanha do Anhembi

Melhorar a experiência do paciente é fundamental para a sustentabilidade das instituições de saúde e, sem dúvidas, é considerado o passo a passo para uma humanização da saúde segura.

Um sorriso, uma saudação, um ambiente acolhedor, limpo e organizado. Simples gestos como estes e muitos outros remetem ao carinho que são recebidos os pacientes. Sem dúvidas, ainda impacta no processo de cura ou tratamento de cada um.

Muitos fatores colaboraram para que a humanização fosse um dos pilares para uma experiência segura e fundamental dentro dos hospitais. Os avanços tecnológicos, por exemplo, passaram a fazer parte das rotinas e, assim, novos conceitos de humanização surgiram. E esses conceitos chegaram para acrescentar ainda mais valor em uma área tão importante, se tornando a chave pela experiência do cliente.

Pensando no atual momento, durante um período que parece não ter fim, tornar um ambiente que, por si só, já é considerado cheio de suspense em algo mais leve, é fundamental para o enfretamento de um inimigo invisível, que assola o mundo a cada dia com mais casos.

Apesar das dificuldades e angústias vivenciadas por quem frequenta as entidades de saúde em meio à pandemia, a realização de pequenos gestos é capaz de reavivar a esperança. Com preparação e segurança, é possível trazer conforto e alegria àqueles que estão no front contra a Covid-19, sejam profissionais ou pacientes.

Humanização, amor e cuidado

Uma das maiores provas de que a humanização é fundamental, sem dúvidas, passa pelo projeto Conexões do Cuidar, realizado e idealizado pela ONG ImageMagica.

Essa iniciativa teve viabilização no hospital de campanha do Anhembi, graças ao suporte da ApoioEcolimp. O projeto, feito em parceria, humaniza o atendimento nos hospitais, realizando chamadas de vídeo entre pacientes e familiares.

Além disso, há a produção de crachás personalizados para os profissionais de saúde, o que aproxima o paciente. Mas por quê? Em cada crachá desse, uma palavra de conforto e uma foto sem nenhum EPI! Isso mesmo, sem nenhum Equipamento de Proteção, mostrando para àquele paciente o lado mais humano possível de quem está apto a ajudar, aproximando quem cuida ainda mais de quem encontra-se ali para receber os cuidados.

Produzido pela ImageMagica, já foram feitas mais de 2 mil fotografias. Isso, sem dúvidas, é mais um aliado no combate ao COVID-19. De acordo com a ApoioEcolimp, em um momento onde a máscara pode ser uma grande aliada a preservação da vida, ela também se torna uma barreira para a humanização.

Pequenos gestos como um sorriso, por exemplo, podem fazer a diferença no dia de um paciente, de um enfermeiro ou qualquer outro profissional envolvido no processo de cuidado. Por isso, mostrar o sorriso dos heróis e devolver a todos ele a identidade, é fundamental.

Atentos aos riscos

Sabemos que o trabalho nos hospitais representa a linha de frente do enfretamento à pandemia. Dessa forma, como consequência, o risco de contágio é muito alto.

Para a realização desse trabalho, é importante frisar que houve muito preparo e atenção da equipe. A seguir, veja o passo a passo de como a equipe de educadores da ONG se paramentam para realizar os atendimentos do projeto. Lembrando que é necessário levar em consideração que cada hospital possui seu próprio protocolo e, por isso, alguns métodos podem ser incluídos esporadicamente. Confira!

Passo a passo para uma humanização da saúde segura
Passo a passo para uma humanização da saúde segura
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.