Sem categoria

Qual isolamento ajuda no combate ao Coronavírus?

A Coordenadora de Qualidade em Saúde e Responsável Técnica da APOIO, Débora Andrade, concedeu entrevista para Rede ALLE de Rádios e agora você tem acesso, como nota de utilidade pública, ajudando a responder qual tipo de isolamento ajuda no combate ao Coronavírus.

Você já deve estar careca de saber, mas não custa a gente relembrar: medidas de higiene são vitais para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Fique por dentro das orientações da enfermeira Débora.

Sobre aglomerações

O que já é falado em todo mundo é sobre evitar aglomeração. É fundamental a gente evitar lugares com aglomeração, só que alguns lugares são inevitáveis: Sejam hospitais, farmácias, supermercados.

Recomendações para o grupo de risco

O que a gente recomenda é que as pessoas do grupo de risco evitem estar nesses locais, se possível que peça a alguém próximo que vá. Se não tiver essa opção, independente de ser do grupo de risco ou não, que a pessoa vá com todo o cuidado possível. Que evite tocar em maçanetas, interruptores, botão de elevador, cesta de mercado, carrinho e até mesmo nos alimentos, a recomendação é que faça a higienização. Seja com água e sabão ou álcool em gel.

É importante ressaltar que se você for acompanhante, evitar que entre nos locais. Seja no médico, pronto socorro, supermercado, se você está acompanhando, evite entrar para que não crie aglomerações. Além disso, seguir as orientações dos estabelecimentos é fundamental, como por exemplo manter a distância de um metro e meio ou dois metros.

Sobre os conceitos de isolamento vertical e horizontal

O isolamento vertical é voltado para o grupo de risco. Como por exemplo o isolamento de apenas pessoas acima dos 60 anos ou com problemas respiratórios.

Por outro lado, o horizontal é o que estamos vivendo hoje em nosso país e na maioria dos lugares no mundo. Ele é definido como o distanciamento social geral, evitando de forma rígida o circulação de pessoas.

Estudos comprovam que manter esse tipo de isolamento entre as pessoas é maneira mais eficaz para evitar o vírus. Sabemos que todos estão sujeitos a contrair o vírus, porém, essa medida é para evitar que todos adoeçam na mesma época.

Dessa forma, a OMS recomenda o isolamento como uma forma de achatar a curva. Por exemplo, teremos mil casos e as medidas chegam para que não tenham os mil casos em quinze dias. Isso não impede dos mil casos acontecerem, mas pode ser que, se acontecer, que sejam em um ou dois meses, fazendo com que o sistema de saúde consiga dar suporte a todos.

Escute a entrevista na integra clicando aqui.

junte se a nós

Faça parte de nosso time!

Trabalhe conosco