Publicado em Deixe um comentário

5 mitos e verdades sobre a vacina para Covid-19

#VacinaSim

A vacinação contra a Covid-19 já começou no Brasil. Agora, mais do que nunca, as vacinas são a principal ferramenta para conter o alto número de internações e mortes causadas pelo novo coronavírus. Elas também vão impedir que o sistema de saúde entre em colapso. Por isso, é importante sabermos o que é verdade e o que é mito sobre as vacinas para a Covid-19. Acrediite na ciência, acredite na vacina. #VacinaSim

É importante ressaltar que as vacinas são seguras e previnem doenças como sarampo, rubéola, hepatite B e muitas outras. Elas vêm sendo aplicadas na população brasileira há pouco mais de 200 anos e já salvaram milhões de vidas e erradicaram doenças como a poliomielite, por exemplo.

Na publicação de hoje, a ApoioEcolimp preparou uma lista com 5 mitos e verdades sobre a vacina para a Covid-19:

1 – As vacinas contra COVID-19 não são seguras porque foram fabricadas em menos de um ano.

Mentira – O baixo tempo de pesquisa e desenvolvimento das vacinas são uma grande vitória para a ciência. Todas as vacinas são testadas (fases 1, 2 e 3) e passam por rigorosos estudos de eficácia antes de serem autorizadas para uso pelas autoridades de cada país.

Após a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), essas mesmas vacinas continuam sendo monitoradas para garantir a segurança e eficácia.

2 – Vacinas criadas a partir de RNA mensageiro alteram o DNA humano.

Mentira – As vacinas “genéticas”, como foram apelidadas, são criadas com parte do código genético do coronavírus (RNA). Esse código genético apenas “ensina” como nosso organismo deve se defender do vírus. Ele serve como um tipo de “receita” para o organismo produzir a proteína” S” (de spike), que é a responsável pela ligação do vírus que causa a COVID-19 às nossas células. Com esta receita, nosso corpo cria os anticorpos específicos para combater o vírus e impedir que a doença se espalhe.

Não existe nenhum risco de alterações em nosso DNA, modificações físicas, ou outros boatos que circularam em sites ou grupos de WhatsApp. Você não vai virar um jacaré.

3 – Quem já teve COVID-19 não precisa ser vacinado

Mentira – Ainda informações suficientes para sabermos por quanto tempo dura a proteção após a infecção natural pelo novo coronavírus. Com as novas variantes da Covid-19 (mutações do vírus) casos de reinfecção vêm sendo registrados no Brasil e outros países. Sendo assim, mesmo que você já tenha sido infectado é importante se vacinar.

4 – Cloroquina e a ivermectina são alternativas à vacinação

Mentira – Não, não e NÃO! Nem a cloroquina, nem a ivermectina possuem comprovação científica para o tratamento ou prevenção contra a Covid-19. Ambas as substâncias foram amplamente testadas em todo o mundo e NENHUM estudo comprovou a eficácia delas. O uso indiscriminado delas, além de inútil, pode causar danos ao organismo.

5 – O vírus que causa a Covid-19 foi criada por laboratórios para vender vacinas.

Mentira – O sequenciamento genético do vírus SARS-CoV-2, responsável pela COVID-19, apresentou mais de 92% de semelhança com o RaTG13 (tipo de coronavírus que circula em morcegos). As diferenças entre esses dois vírus se distribuem de forma aleatória, o que indica um processo de evolução natural, provavelmente com um hospedeiro intermediário entre os morcegos e os humanos.

Possíveis modificações genômicas artificiais não teriam características aleatórias e seriam facilmente detectáveis. Fora isso, do ponto de vista econômico, não faz sentido um laboratório criar um vírus sem ter a solução e dividir os lucros com todos os concorrentes.

O que achou dessa lista com lista com 5 mitos e verdades sobre a vacina para a Covid-19? Deixe seu comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *